Núcleo urbano de Favaios / Conjunto arquitectónico do Largo da Praça e Rua Direita de Favaios

IPA.00029520
Portugal, Vila Real, Alijó, Favaios
 
Núcleo urbano sede de freguesia. Vila situada em planalto. Vila medieval de jurisdição senhorial (Casa Távora) e posterior integração na Casa do Infantado. Sede concelhia medieval.
Número IPA Antigo: PT011701070139
 
Registo visualizado 569 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Conjunto urbano  Aglomerado urbano  Vila  Vila medieval  Vila medieval  Senhorial

Descrição

Acessos

M585; N322

Protecção

Categoria: CIP - Conjunto de Interesse Público / ZEP, Portaria n.º 242/2010, DR, 2.ª série, n.º 63 de 31 março 2010

Enquadramento

Situada em planalto. A vila de Favaios é sede de freguesia do mesmo nome e pertence ao concelho de Alijó ao qual dista 3 km. A freguesia pertence à unidade de paisagem do Douro Vinhateiro (v. IPA.00010942). A vila localiza-se num planalto da serra de Vilarelho circundado a E. pelo vale do rio Pinhão, numa zona de solos férteis, onde a viticultura é a principal atividade da região destacando-se o vinho Moscatel de Favaios. A área rural envolvente a S. pertence à zona demarcada do Douro, conhecida como Cima Corgo ou Alto Corgo, que se estende para montante do Douro até ao Cachão da Valeira. A freguesia de Favaios é composta por mais duas povoações Mondego e Soutelinho e faz limite com as freguesias de Sanfins do Douro e Pinhão.

Descrição Complementar

Utilização Inicial

Não aplicável

Utilização Actual

Não aplicável

Propriedade

Não aplicável

Afectação

Não aplicável

Época Construção

Séc. 17 / 19

Arquitecto / Construtor / Autor

Cronologia

Época Pré-Romana - já existia a povoação, com a designação de Flavia ou Flavias, integrando-se o território da Terra de Panóias; 1249 - concessão de foral por D Afonso II, datado de 1211 da era de César; 1270, 10 julho - confirmação de foral por D. Afonso III; 1320 - a freguesia de S. Jorge de Favaios pertencia ao arcediagado de Panóias e à Terra de Panóias que estava dividida em cerca de 30 freguesias; 1514, 15 julho - foral novo dado por D. Manuel; 1706 - a vila de Favaios pertence ao senhorio do marquês de Távora e conta com 200 vizinhos, pertence ainda ao termo o lugar da Póvoa; 1755 - as memórias paroquiais referem a vila de Favaios conta com 240 vizinhos, 760 pessoas, a vila pertence à Casa de Távora; 1756, 10 setembro - alvará régio instituiu a Companhia Geral da agricultura das Vinhas do Alto Douro, com o objectivo de garantir a qualidade do produto, fixar os preços e estabelecer a demarcação da região vinhateira, que se estendia a poente do rio Corgo, até Barqueioros, na margem direita do rio Douro, e na margem esquerda deste entre Penajoia e Parada do Bispo, polarizando-se em torno da linha de Lobrigos / Régua / Cambres, os centros de maior produção; 1757 - colocação de 201 marcos de feitoria, para perpetuar esta primeira demarcação; 1759 - a vila de Favaios deixa de pertencer aos marqueses de Távora e passa a pertencer à coroa; 1761 - nova demarcação da região, colocando-se mais 134 marcos de demarcação da zona de produção de vinhos; 1853 - extinção do concelho de Favaios e integrado no de Alijó; séc. 20, inícios - construção da escola primária de Favaios com projecto-tipo do arquitecto Adães Bermudes; 2006, 12 dezembro - despacho de abertura do processo de classificação pelo Vice-Presidente do IPPAR; 2009, 2 setembro - despacho de homologação do Ministro da Cultura.

Dados Técnicos

Não aplicável

Materiais

Não aplicável

Bibliografia

AZEVEDO, Carlos Moreira, dir., História Religiosa de Portugal, Lisboa, Círculo de Leitores, 2000, volume 1, p. 156; COSTA, Carvalho da, Corografia Portuguesa, Tomo I, p. 523, Lisboa, 1706; PLÁCIDO, Manuel Alves, O povoamento do concelho de Alijó (1115 - 1269), in Estudos Transmontanos, nº 2, Vila Real, 1984, pp. 51 - 66; http://www.patrimoniocultural.pt/pt/patrimonio/patrimonio-imovel/pesquisa-do-patrimonio/classificado-ou-em-vias-de-classificacao/geral/view/10717661 [consultado em 11 agosto 2016].

Documentação Gráfica

Documentação Fotográfica

IHRU: SIPA

Documentação Administrativa

DGARQ/TT: Memórias paroquiais, vol. 15, nº 30, p. 177 a 182

Intervenção Realizada

Observações

EM ESTUDO

Autor e Data

Rita Vale 2013

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login