Igreja Paroquial de Estômbar / Igreja São Tiago Maior

IPA.00002905
Portugal, Faro, Lagoa, União das freguesias de Estômbar e Parchal
 
Arquitectura religiosa, manuelina, maneirista, barroca. Igreja paroquial de fachada harmónica coroada por empena curvilínea com volutas, com planta longitudinal de 3 naves e 4 tramos definidos por arcaria plena, cobertas com tecto de maceira em caixotões; portal principal e laterais manuelinos com decoração vegetalista; capela-mor totalmente revestida de azulejos figurativos, azuís e brancos, com retábulo de talha de estilo nacional. No interior duas colunas manuelinas com fustes totalmente esculpidos em meio relevo com figurinhas que tocam diferentes instrumentos musicais. Provavelmente foram reaproveitadas ou trazidas de algum templo arruinado após o terramoto de 1755 para substituirem as primitivas colunas do primeiro tramo desta igreja que foram destruídas com a derrocada das torres.
Número IPA Antigo: PT050806010003
 
Registo visualizado 1366 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Edifício  Religioso  Templo  Igreja paroquial  

Descrição

Planta longitudinal, composta de corpo de 3 naves e 4 tramos e cabeceira tripartida, com torres sineiras quadrangulares a flanquear a frontaria e Sacristia rectangular adossada a N.. Massa de volumes articulados, horizontalizante, com torres verticalistas. Cobertura exterior em telhado de 2 águas sobre o corpo da igreja e domos sobre as torres. Fachada principal orientada, harmónica, sem embasamento, centrada por portal em arco pleno com entrelaços vegetalistas nas ombreiras, com capitéis e bases oitavadas, ladeado e encimado por janelões de moldura rectangular; remate em frontão contracurvado coroado de pequenas volutas. As torres possuem 2 registos, o 1º cego, até ao nível da empena, e o 2º vazado pelas sineiras em arco pleno. Na fachada lateral N. abre-se um portal de arco recto e na fachada S. outro portal em arco quebrado; remates em beiral. INTERIOR: Parcialmente revestido com silhar de azulejos azúis e brancos; as três naves são divididas por colunas toscanas que suportam arcos formeiros de cantaria de volta perfeita emoldurados por faixa de azulejos azúis e brancos; no primeiro tramo localiza-se o coro-alto; sob este, ladeando a entrada, existem duas colunas com o fuste totalmete esculpido em meio relevo com figuras a tocar diferentes instrumentos musicais. As capelas laterais possuem retábulos de talha dourada.Sobre o arco triunfal a envolver o óculo, um painel de azulejos figurativos, azúis e brancos, representando a Ascenção. Cobertura em tecto de caixotões. A capela-mor, coberta com abóbada de berço, é totalmente revestida de azulejos figurativos azúis e brancos com cenas do Antigo e Novo Testamentos e anjos; na parede do topo um retábulo de talha dourada.

Acessos

Largo da Igreja

Protecção

Categoria: MN - Monumento Nacional, Decreto n.º 29/84, DR,1.ª série, n.º 145 de 25 junho 1984 *1

Enquadramento

Urbano. Isolada e implantada harmonicamente num amplo largo, no ponto mais alto da povoação.

Descrição Complementar

Retábulos e altares: todos eles de madeira pintada simulando mármore e pedra; colunas e guarda do coro-alto de madeira.

Utilização Inicial

Religiosa: igreja paroquial

Utilização Actual

Religiosa: igreja paroquial

Propriedade

Privada: Igreja Católica (Diocese do Algarve)

Afectação

Sem afectação

Época Construção

Séc. 16 / 17 / 18

Arquitecto / Construtor / Autor

Desconhecido.

Cronologia

1719 / 1745 - Datação dos azulejos que forram a capela-mor e as colaterais; 1755 - O terramoto danificou muito a igreja; 1755 / 1756 - No livro das despesas da Fábrica há registos de obras na igreja e sacristia; 1760 - Data do retábulo de talha dourada da capela-mor; 1763 - O livro de despesas regista o conserto da torre; 1764 - Conserto do soalho; 1965 - A igreja encontra-se em mau estado de conservação, sobretudo as coberturas, portas e caixilhos, havendo infiltrações de águas pluviais que danificam os interiores e as paredes; 1969 - O sismo de 28 de Fev. danificou bastante a igreja, causando fendas nas paredes das torres, abóbada da capela-mor, arco triunfal, ligação das paredes laterais com a capela-mor e sobre o arco triunfal, no exterior, pela deslocação das cintas de apoio do telhado.; 1983 - Estado de degradação do pavimento da igreja.

Dados Técnicos

Estrutura mista (naves) e autoportante (cabeceira)

Materiais

Caixa murária de alvenaria mista rebocada; elementos estruturais de cantaria calcária; colunas manuelinas em grés escuro da região; cerâmica: azulejo tradicional, telha; madeira em tectos, portas e caixilhos; talha dourada; vidro simples.

Bibliografia

LOPES, João Baptista da Silva, Corografia (...) do Reino do Algarve, Lisboa, 1841; OLIVEIRA, Francisco Ataíde de, Monografia de Estômbar, Porto, 1911.

Documentação Gráfica

IHRU: DGEMN/DSID

Documentação Fotográfica

IHRU: DGEMN/DSID

Documentação Administrativa

IHRU: DGEMN/DSID

Intervenção Realizada

DGEMN: 1965 / 1966 - Demolição, limpeza e reconstrução do telhado e da esteira do mesmo, construção de armaduras de betão armado (vigas e lintéis), construção de alvenarias hidráulicas em nivelamentos e regularizações, encasques e cofragens, picagem, emboço, reboco e caiação de paredes interiores e exteriores, limpeza das cantarias dos arcos formeiros, colocação de novas portas e caixilhos de madeira de casquinha, reparação e pintura das grades e cabeçotes de sinos, arranque e depósito dos azulejos "sem valor que estão colocados nas naves laterais, e que prejudicam o interior do templo"; 1969 - Obras de consolidação dos painéis de azulejos artísticos das capelas levantando os que estão a soltar-se e reassentamento, aproveitando-se os partidos limpeza das paredes e caiação interior para acerto de côr devido à obra dos azulejos, repareção dos telhados, refechamento de juntas junto às torres, construção de lintéis e cintas de betão armado no travamento das paredes, colocação de esticadores de vergalhão e maciços de betão armado nas paredes laterais, atravessando as alvenarias na vertical dos eixos das colunas centrais; 1983 - Colocação de vidros, colocação de nova porta em madeira exótica do lado N., reparação do soalho das naves e portas; levantamento e reassentamento dos painéis de azulejos artísticos com argamassa de cal e areia, com isolamento de paredes e abóbadas da capela-mor e de uma colateral; 1984 - Refechamento das juntas de cantaria do portal principal com argamassa de cimento, reparação da porta, afagamento e velatura do pavimento de solho, assentamento e pintura de portas, caixilhos, colocação de grades de ferro forjado na janela da fachada posterior e de puxadores de ferro forjado no guarda-vento, assentamento de tecto de madeira de tola; 1987 - Reparação e pintura de portas e caiação de paredes exteriores.

Observações

*1 - DOF....incluindo os retábulos e azulejos que revestem o seu interior, bem como as duas notáveis colunas com o fuste esculpido, adossadas ao interior da parede de entrada.

Autor e Data

João Neto 1991 / Lina Oliveira 2007

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login