Igreja Paroquial de Portimão / Igreja Nossa Senhora da Conceição

IPA.00002901
Portugal, Faro, Portimão, Portimão
 
Arquitectura religiosa, gótica, barroca. Igreja paroquial de cuja construção quatrocentista resta apenas o portal gótico. Edifício setecentista de 3 naves cobertas em madeira, com altares laterais, capela-mor com retábulo-mor de talha nacional. Lambril de azulejos oitocentista. Portal gótico e retábulos em talha dourada.
Número IPA Antigo: PT050811030007
 
Registo visualizado 239 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Edifício  Religioso  Templo  Igreja paroquial  

Descrição

Planta longitudinal, composta por 3 naves, torre sineira e capela-mor rodeada de 2 altares e sacristia. Cobertura diferenciada em telhado de 2 águas na nave central e de uma água nas laterais. Fachada principal, sem embasamento, de 2 panos, um correspondente ao corpo da igreja e o outro à torre sineira. No primeiro rasga-se o portal com 3 arquivoltas de perfil quebrado assentes em capitéis em forma de flor-de-lis; ladeiam-no duas pilastras encimadas pelas estátuas de São Pedro e São Paulo; sobre o portal abrem-se 3 janelões; no registo superior, marcado por cornija saliente abre-se outro janelão no eixo do portal; remate em frontão contracurvado decorado com fogaréus e urnas. A torre de 2 registos é rematada por um cupulim e 4 urnas nos ângulos. Nas fachadas laterais sobressaiam volumetricamente as capelas laterais e a sacristia INTERIOR: 3 naves de 4 tramos, com 4 colunas de cada lado suportando arcos de volta perfeita que recebem a cobertura em madeira. Nas paredes laterais abrem-se 4 capelas e por cima do guarda-vento do portal principal corre o coro. Lambril de azulejos dispostos em 2 registos, o inferior de padronagem geométrica em esponjado em azul e castanho, o superior de padrão em azul e branco. Capela-mor com coberta em abóbada de canhão; retábulo-mor de talha dourada com a imagem da padroeira; 2 altares colaterais também cobertos de talha dourada.

Acessos

Rua Luís A. Antão, Rua Machado dos Santos

Protecção

Categoria: IIP - Imóvel de Interesse Público, Decreto n.º 129/77, DR, 1.ª série, n.º 226 de 29 setembro 1977

Enquadramento

Urbano, num amplo adro com escadaria frontal, elevado em relação às vias de circulação rodoviária que o cercam.

Descrição Complementar

Utilização Inicial

Religiosa: igreja paroquial

Utilização Actual

Religiosa: igreja paroquial

Propriedade

Privada: Igreja Católica (Diocese do Algarve)

Afectação

Sem afectação

Época Construção

Séc. 15 / 18 / 19

Arquitecto / Construtor / Autor

ENTALHADOR: Manuel Francisco Xavier (altar-mor ).

Cronologia

Séc. 15, 3º quartel - época provavel de edificação; 1719, 06 de Março - danos provocados pelo sismo; 1755 - práticamente destruído pelo terramoto, tendo sobrevivido apenas o portal gótico; o culto passa então para a Igreja do Corpo Santo; 1760 - o culto transita da Igreja do Corpo Santo para a Igreja do Colégio dos Jesuítas;1765 - início obras de recuperação após o teramoto; execução talhas da capela-mor em nogueira pelo entalhador Manuel Francisco Xavier tendo-se dispendido 700$00 réis; 1789 - reposição do culto embora as obras de reedificação ainda não estivessem concluídas; 1795, 18 de Maio - Provisão de D. Maria I manda aplicar os sobejos das sisas do Cabeção na reconstrução da igreja; 1803, 28 de Abril - Despacho pelo qual o Conde Monteiro-Mor, general do reino do Algarve, manda que se apliquem à torre e mais oficinas da igreja matriz as cantarias da Porta da Serra e outras muralhas d' esta praça ( VIEIRA, 1911); 1844, 7 de Julho - ofício da Junta da Paróquia pedindo ao Governador Civil de Faro a quotização das confrarias, compromisso marítimo e as dívidas activas do hospital de São Nicolau para a reparação do templo; 1845, 16 de Julho - nomeada uma junta presidida por Luís António Maravilhas para dirigir as obras que a igreja reclamava; 1850, década de - obras de recuperação ficando a igreja, que apresentava até aí 3 naves e 9 capelas, com a aparência que tem hoje; 1883, c. de - constituição de comisão para aquisição de novo órgão que substituiu o antigo; 1886 - execução do órgão positivo por Henry Fincham, de Londres, sendo doado por JAime Pádua Franco, que o adquirira para a sua residência particular; 1969 - estragos provocados pelo sismo; 2010, Junho - previsto o encerramento por 4 meses, durante as obras de recuperação, sendo o culto transferido para a Igreja do Colégio (v. PT050811030005); 2010, 23 Agosto - o pároco da igreja, Padre Mário, lança a campanha "Vamos Salvar a Igreja Matriz de Portimão" apelando à contribuição urgente da população para a verba necessária às obras da igreja a cargo da Paróquia, orçamentadas em 350.000Eur; 2011, 05 março - reabertura ao culto após as obras de recuperação.

Dados Técnicos

Materiais

Cantaria, alvenaria, madeira em portas e caixilhos, talha, telha.

Bibliografia

VIEIRA, José Gonçalves, Memória Monographica de Vila Nova de Portimão, Porto, 1911; LOPES, João Baptista da Silva, Corografia (...) do reino do Algarve, Lisboa, 1841; Robert C. SMITH, A Talha em Portugal, Livros Horizonte, Lisboa, 1963; VALENÇA, Manuel, A Arte Organística em Portugal, vol. II, Braga, 1990.

Documentação Gráfica

Documentação Fotográfica

IHRU: DGEMN/DSID

Documentação Administrativa

IHRU: DGEMN/DSID, DGEMN/DSARH

Intervenção Realizada

Paróquia e Câmara Municipal de Portimão: 1990 - obras de conservação e restauro incluindo arranjo dos telhados, caiações, restauro talha dos retábulos e recuperação falso marmoreado das colunas; 2010, Abril (em curso) - desinfestação de altares de talha atacados pelo caruncho, térmitas e formiga branca; CMPortimão / Paróquia: 2011: obras de recuperação incluíndo reforço estrutural antisísmico; reparação e substituição de telhados e respectivo forro de madeira; picagem e reparação de rebocos interiores; substituição da instalação eléctrica e sonora; renovação do sistema de iluminação; desinfestação dos altares.

Observações

Autor e Data

João Neto 1991

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login