Igreja de São Sebastião / Igreja de Nossa Senhora da Conceição

IPA.00002881
Portugal, Faro, Lagos, São Gonçalo de Lagos
 
Igreja maneirista e barroca, de três naves divididas por arcos de volta perfeita assentes em colunas capitelizadas. Retábulo da Capela dos Ossos em estilo Joanino. O seu destacamento em relação à cidade, a grande diversidade de volumes que proporcionam espaços de vivência muito particulares. Um dos raros exemplos de templo com capela de ossos. Portal lateral renascença mais antigo que a restante construção, com original decoração grutesca fitomórfica e zoomórfica.
Número IPA Antigo: PT050807060002
 
Registo visualizado 285 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Edifício  Religioso  Templo  Igreja  

Descrição

Planta composta pelo corpo da igreja longitudinal de e a cabeceira tripartida de implantação quadrangular, Sacristia, Capela dos Ossos e Casa Paroquial. Cobertura diferenciada de 2 águas. Frontispício,a O., sem embasamento, de 3 panos: o central rasgado pelo portal de arco de volta inteira ladeado por duas colunas assentes em plintos e encimadas por pináculos; sobre o portal janelão e a ladeá-lo duas janelas. Os outros dois panos são marcados o da esquerda pela torre sineira, com cobertura em cúpula, e o da direita por uma janela. Fachada N. encoberta pelo casario adossado; fachada S. tendo adossada a Capela dos Ossos e o portal lateral do templo, formado por duas pilastras lavradas que sustentam verga direita com cabeças de anjo em relevo; este conjunto enquadra um arco de volta perfeita decorado com grutescos, tendo na pedra de fecho um escudo representado uma ave. INTERIOR: de 3 naves, tramos marcados por colunas dóricas e arcadas de volta perfeita; tectos das naves de madeira em caixotões com tirantes tranversais. Sete capelas e altares laterais. Em volta do templo das naves laterais corre silhar de azulejos dos séculos 17 / 18 de vários padrões; por cima das 3 capelas da cabeceira abrem-se óculos. Capela-mor com abóbada de canhão, estucada, com decoração pictórica; capelas colaterais com frontões clássicos e tectos apainelados. CAPELA DOS OSSOS: dupla arcada sobre pilastras nas paredes laterais; coberta por ossos organizados geometricamente, destacando-se a utilização de crâneos colocados frontalmente. Tecto curvo, também coberto por ossos, formando caixotões, onde os crâneos se dispõem em X; fiada contínua no caixotão central. Parede testeira da capela com altar de pedra de colunas dóricas encimadas por remates enrolados e frontaleira, todo pintado com marmoreados. Ao centro, tela pintada com "Jesus no Gólgota" *1.

Acessos

Rua Conselheiro Joaquim Silveira Machado, nº 52 (antiga Rua de São Sebastião)

Protecção

Categoria: MN - Monumento Nacional, Decreto n.º 9 842, DG, 1.ª série, n.º 137 de 20 Junho 1924 / ZEP, Portaria, DG, 2.ª série, n.º 275, de 24 novembro 1969

Enquadramento

Urbano, adossado, destacado, sendo visível de quase todos os pontos da cidade, devido à sua elevação em relação aos arruamentos. Acesso através de escadaria e adro junto às fachadas principal e lateral direita.

Descrição Complementar

Utilização Inicial

Religiosa: igreja

Utilização Actual

Religiosa: igreja

Propriedade

Pública: estatal

Afectação

Época Construção

Séc. 15 / 18

Arquitecto / Construtor / Autor

Cronologia

1325 - provável edificação da Ermida de Nossa Senhora da Conceição; 1463 - edificação de uma capela pelo bispo D. João de mello, ficando a servir de capela-mor à ermida; 1490 - D. João II manda reconstruir a igreja, onde estava localizada a Ermida de Nossa Senhora da Conceição passando a ser dedicada a São Sebastião (santo advogado contra a peste que assolava frequentemente o Algarve); 1582 - O bispo D. Afonso de Castelo Branco criou-lhe prior e dois beneficiados; 1755 - o terramoto provoca o desmoronamento da torre e tribuna; devido ao estado em que se encontrava, a Paróquia tranfere-se para a Igreja do Carmo e é reedificada por um benemérito de Portimão; 1828 - execução relógio da torre da igreja pelo ferreiro Costa e Sousa; 1833 - transferida para esta igreja, por causa dos rebeldes, a imagem de Nossa Senhora da Glória, que estava no Convento dos Capuchos; 1858 - é reconstruída após incêndio; 1969 - estragos provocados pelo sismo.

Dados Técnicos

Paredes autoportantes em alvenaria de pedra.

Materiais

Alvenaria de pedra rebocada, pedra calcária (cantarias, pavimentos, elementos decorativos exteriores, escada exterior), madeira (pavimento Capela dos Ossos, portas, tecto igreja, caixilhos), ossos, ferro (gradeamentos, tirantes), tijoleira (pavimento exterior junto à sacristia), talha dourada polícroma (retábulos do altar-mor, altares laterais e sacristia), azulejo, vidro, mármore (capelas laterais, colunas), telha de capa e caleira românica.

Bibliografia

LOPES, João Baptista da Silva, Corografia (...) do Reino do Algarve, Lisboa, 1841; LEAL, Pinho, Portugal Antigo e Moderno, vol.4, Lisboa, 1874; PEREIRA, Esteves e RODRIGUES, Guilherme, Portugal Dicionário, vol.4, 1909; MARTINS, José A. de Jesus, A freguesia de S. Sebastião. Estudo Histórico-monográfico, Lagos, 1989; ROCHA, João Paulo, Monografia de Lagos, Faro, 1991; PAULA, Rui M., Lagos. Evolução Urbana e Património, Lagos, 1992; ROSADO, José Valentim e MARTINS, José A. de Jesus, Património Monumental de Lagos. As muralhas e o seu sistema defensivo in I Encontro Ibérico de Municípios com Centro Histórico. Santarém, 6-8 de Novembro de 1992. Actas, Santarém, 1994; Guia Expresso das Cidades e Vilas Históricas de Portugal, Jornal Expresso, 24 Agosto, 1996.

Documentação Gráfica

IHRU: DGEMN/DSID, DGEMN/DREMS

Documentação Fotográfica

IHRU: DGEMN/DSID

Documentação Administrativa

IHRU: DGEMN/DSID, DGEMN/DREMS

Intervenção Realizada

DGEMN: 1934 - reconstrução de cobertura, incluindo beirais, passadeira e espigões, execução de nova estrutura em madeira; demolição de restos de um muro no adro; reparação de sobrados na sacristia, coro e outras dependências; picagem, emboço, reboco e caiação das paredes exteriores da igreja, torre sineira e adro; reparação forro da sacristia; colocação ladrilho na sacristia; colocação de vidros novos em janelas e óculos, reparação e pintura de portas, janelas e gradeamentos de ferro do adro; refechamento de juntas e limpeza de cantarias; 1935 - picagem e execução de rebocos e caiação nas paredes da fachada S. da capela-mor e muro do adro; 1969 - apeamento da cobertura e reassentamento de telhas, tipo português, incluindo beirados; reparação de cimalhas; 1978 - reconstrução de coberturas nas naves: demolição, refechamento de juntas nos olhais da torre, execução de esteira e de nova cobertura; execução e caiações de rebocos na torre sineira; 1979 / 1980 / 1982 - reconstrução das coberturas das naves e capela-mor: demolição de telhados em completo estado de ruína, construção de betão armado em lintéis, vigas e pernas de asnas, construção de esteiras de telhados, empregando vigotes de betão pré-esforçado e lajetas cerâmicas, construção de telhados empregando telha lusa patinada; apeamento telhados na zona dos absidíolos, substituição de peças da estrutura em mau estado; 1985 - obras de recuperação e beneficiação da instalação eléctrica; 1986 - reconstrução cobertura da sacristia incluindo execução de uma nova; 1991 - reparação de coberturas, consolidação estrutural (pavimento fachada lateral direita), restauro da decoração; 1994 - obras de recuperação.

Observações

*1 - falta o elemento escultórico central e principal de "Cristo na Cruz".

Autor e Data

João Neto 1991 / Anouk Costa 1997

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login