Gruta do Escoural / Estação arqueológica situada na Herdade da Sala

IPA.00002865
Portugal, Évora, Montemor-o-Novo, Santiago do Escoural
 
Gruta com uso funerário e vestígios de ocupação desde o Paleolítico médio com pinturas e gravuras rupestres do Paleolítico Superior e do Neolítico final. Monumento singular no universo arqueológico português, cujas pinturas rupestres são comparáveis às de Altamira e Lascaux, foi o primeiro local em Portugal no qual se identificaram pinturas rupestres e o único conhecido em Portugal com vestígios da arte rupestre paleolítica, tendo sido identificados mais de uma centena de motivos, gravuras e pinturas, em formas animalísticas, abstratas e geométricas.
Número IPA Antigo: PT040706050014
 
Registo visualizado 1322 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Sítio  Sítio pré e proto-histórico  Gruta  Gruta com arte rupestre    

Descrição

Complexa estrutura subterrânea, com planta irregular disposta longitudinalmente sobre um eixo noroeste - sudeste, definida pela articulação horizontal de salas e galerias, embora em cotas desniveladas, numa complexa rede cuja prospecção não se encontra ainda concluída. A gruta, que se desenvolve numa rede cársica muito emaranhada e com várias conexões com o exterior, encaixa-se no interior de uma falésia, relativamente escarpada, de calcários duros. As últimas intervenções de prospecção, nomeadamente a efectuada em 1989 (SILVA e outros, 1991), têm revelado novos desenvolvimentos e procedido ao levantamento topográfico progressivo. Para lá de importantes manifestações de arte rupestre parietal, pinturas e gravuras, o sistema subterrâneo revelou já inúmeras inumações, desde o neolítico ao calcolítico, com interessante universo de artefactos. No exterior, numa área definida pela extensão da falésia que encaixa a gruta, têm sido registados vestígios de um povoado de grande amplitude cronológica, para lá de expressões de arte rupestre e inumações do neolítico ao calcolítico.

Acessos

EN 370, entre Santiago do Escoural e Alto da Abaneja, a c. 5 km de Santiago do Escoural, desvio por caminho vicinal a nascente, em direcção à Herdade da Sala, no lugar de Fonte Nova. A estação situa-se em pequeno morro, bem visível. VWGS84 (graus decimais) lat. 38,539927 long.: -8,167701 (à freguesia)

Protecção

Categoria: MN - Monumento Nacional, Decreto n.º 45 327, DG, 1.ª série, n.º 251 de 15 outubro 1963

Enquadramento

Rural, em cabeço agreste, isolada. Nesta zona localizam-se alguns dos mais importantes monumentos megalíticos de Portugal como o Cromeleque de Almendres (v. PT040705040058 ) e a Anta Grande do Zambujeiro (v. PT040705040059).

Descrição Complementar

Utilização Inicial

Funerária

Utilização Actual

Marco Histórico-cultural

Propriedade

Privada: pessoa singular

Afectação

DRCAlentejo, Portaria n.º 829/2009, DR, 2.ª série, n.º 163 de 24 agosto 2009

Época Construção

Pré-história

Arquitecto / Construtor / Autor

ARQUITECTOS: Carlos Severo e Nuno Simões (centro de acolhimento e interpretação)

Cronologia

50.000 a.c., c. de (Paleolítico Médio) - vestígios de ocupação no interior da gruta; Paleolítico Superior - elementos de arte rupestre; Neolítico Final - necrópole no interior da gruta e povoado e gravuras no exterior; Calcolítico - povoado no exterior; Idade do Cobre - povoado fortificado; 1963 - descoberta acidental da Gruta do Escoural durante tarbalhos de extração de mármore; 1999 - incluido no Programa de Valorização e Divulgação Turística - Itinerários Arqueológicos do Alentejo e Algarve, do Ministério do Comércio e Turismo e da Secretaria de Estado da Cultura; Séc. 20 - construção centro de acolhimento e adaptação de habitação tradicional a centro de interpretação; 2011 - reabertura ao público após obras de requalificação, estando as visitas sujeitas a prévia marcação; 2016, março - reabertura ao público na sequência de protocolo entre a autarquia, os Amigos do Escoural e a DRCAlen.

Dados Técnicos

Materiais

Bibliografia

AA.VV. - «A Gruta do Escoural: Novas perspectivas para o seu estudo e valorização» in Actas das IV Jornadas Arqueológicas (Lisboa 1990). Lisboa, 1991; GLORY, A., VAULTIER, M. e SANTOS - Manuel Farinha dos, La grotte ornée d'Escoural (Portugal). BSPF, Paris, 1966, Vol. 62; GOMES, R. V., GOMES, M. V. e SANTOS, Manuel Farinha dos - «O santuário exterior do Escoural. Sector NE (Montemor-o-Novo, Évora)». Zephyrus. Salamanca, 1983, Vol. 36; GOMES, Mário Varela - «Corniformes e figuras associadas de dois santuários rupestres do Sul de Portugal. Cronologia e interpretaçã». Almansor - Revista de Cultura. Montemor-o-Novo,1991, nº 9, pp.17 - 74 (não consultado); SANTOS, M. Farinha dos - «Vestígios de pinturas rupestres descobertos na Gruta do Escoural». O Arqueólogo Português. 1964, Vol. 5; SANTOS, Manuel Farinha dos - «Novas gravuras rupestres descobertas na Gruta do Escoural». Revista de Guimarães. 1967, Vol. 77; SANTOS, Manuel Farinha dos e FERREIRA - «O monumento eneolítico de Santiago do Escoural». O Arqueólogo Português. 1969, Vol.3; SANTOS, Manuel Farinha dos, GOMES, M. V. e MONTEIRO, J. P. - «Descobertas de Arte Rupestre na Gruta do Escoural (Évora, Portugal)» in Altamira Symposium. Madrid, 1980; SANTOS, Manuel Farinha dos- «Manifestações neolíticas no contexto dos testemunhos pré-históricos do outeiro da Herdade da Sala (Escoural, Montemor-o-Novo, Portugal)» in Actas XVI Congresso Nacional de Arqueologia. Zaragoza, 1985; SANTOS, Manuel Farinha dos, GOMES, Mário Varela e CARDOSO, João Luís - «Dois artefactos de osso, pós-paleolíticos, da Gruta do Escoural (Montemor-o-Novo, Évora)». Almansor - Revista de Cultura. Montemor-o-Novo, 1991, n.º 9, pp. 75 - 94 (obra não consultada).

Documentação Gráfica

DGPC: IPPAR: Proc. nº 2.05.002

Documentação Fotográfica

DGPC: IPPAR: Proc. nº 2.05.002

Documentação Administrativa

DGPC: DGEMN/DSID

Intervenção Realizada

1963 / 1980 - Escavação por Manuel Farinha dos Santos; 1989 - Sondagens de equipe internacional; IPPAR: 1999 - 2000 - obras de recuperação de uma habitação tradicional a centro de interpretação e construção de centro de acolhimento.

Observações

Autor e Data

Manuel Branco e Castro Nunes 1994

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login