Igreja Paroquial de São Bartolomeu de Messines / Igreja de São Bartolomeu

IPA.00002851
Portugal, Faro, Silves, São Bartolomeu de Messines
 
Arquitectura religiosa, manuelina e barroca. Igreja paroquial de planta longitudinal com três naves com capelas laterais. Cabeceira tripartida, mantendo as colaterais uma estrutura manuelina com abóbadas artesoadas. Retábulo-mor rococó, de estrutura côncava, com tribuna central e mísulas laterais, com decoração marmoreada, onde surgem aplicações douradas. Retábulos laterais do estilo nacional, com três eixos, o central proeminente, separados por colunas torsas, decoradas com pâmpanos. As colunas interiores que marcam os tramos são torsas desenvolvidas num feixe de três.
Número IPA Antigo: PT050813050005
 
Registo visualizado 584 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Edifício  Religioso  Templo  Igreja paroquial  

Descrição

Planta longitudinal de três naves com seis tramos, cabeceira tripartida de traçado rectangular. Fachada principal vazada pelo portal composto por duas colunas salomónicas, com capitéis coríntios que recebem o entablamento com pináculos laterais. Ao lado e por cima do portal, abrem-se três janelões de pilastras caneladas rematados por frontões interrompidos. Os alçados laterais mostram a proeminência das capelas laterais e da sacristia adossadas ao corpo da igreja A cobertura é em telhado de duas águas sobre as naves e cabeceira. INTERIOR: tramos marcados por colunas torsas num feixe de três, que aparam os arcos semi-circulares de perfil facetado. Junto a uma das colunas, encontra-se um púlpito, com pedestal canelado e guardas com rosetões emoldurados. A coberta é em tecto de madeira apainelado em masseira. À capela lateral do lado da Epístola, acede-se por um arco de volta perfeita, sendo o interior coberto por uma abóbada artesoada. A capela oposta conserva ainda a sua abóbada de nervuras facetadas. A Capela das Almas é revestida de azulejos. Na capela-mor, o retábulo-mor, de estrutura côncava, é composto por ampla tribuna com trono de quatro degraus, sobrepujado por baldaquino, sendo ladeado por colunas de fuste liso marmoreado e capitéis coríntios, entre os quais surgem duas mísulas com imaginária. Sobre estas, frontão interrompido, tendo, ao centro, pequeno vaso. Remate em frontão interrompido, assente em duas pequenas pilastras, entre as quais surge uma cartela com decoração concheada. Os quatro retábulos das capelas laterais seguem o mesmo esquema do retábulo-mor, com três eixos, o central constituído por pequena tribuna, ladeada por pilastras e colunas torsas com pâmpanos, que, por seu turno, enquadram duas mísulas *1 ou painéis ornados com acantos, rematadas por cornijas. Sobre a zona central, mais elevada, pequenas pilastras sustentam o friso e cornija do remate. Diferem entre si em pequenos pormenores decorativos, nomeadamente nos frontais de altar e nos ornatos dos apainelados do intradorso dos arcos. Retábulo do Senhor Crucificado de madeira polícroma, composto por duas colunas dóricas, com o terço inferior canelado de forma distinta, sobre alto plinto com almofadado fingido, sustentando um friso decorado com acantos e frontão semi-circular; no fundo, vestígios da pintura primitiva, que representava a Virgem e São João Evangelista. O intradorso da capela onde se inscreve apresenta uma imitação do firmamento. Na sacristia, um arcaz de madeira, composto por cinco corpos, os centrais com três gavetões cada e os exteriores por pequena porta almofadada; sobre a zona central, nicho e remate por frontão interrompido e acantos no centro.

Acessos

Largo da Igreja

Protecção

Categoria: IIP - Imóvel de Interesse Público, Decreto n.º 40 361, DG, 1.ª série, n.º 228 de 20 outubro 1955

Enquadramento

Urbano, a igreja têm as suas frentes principal e lateral S. voltadas para um adro servido por escadarias em frente dos portais.

Descrição Complementar

Utilização Inicial

Religiosa: igreja paroquial

Utilização Actual

Religiosa: igreja paroquial

Propriedade

Privada: Igreja Católica (Diocese do Algarve)

Afectação

Sem afectação

Época Construção

Séc. 16 / 18

Arquitecto / Construtor / Autor

Manuel Francisco Xavier ( entalhador do retábulo-mor ).

Cronologia

1587 - existem notícias da sua existência; séc. 17 - execução dos azulejos que ornam a capela das Almas; 1713-1716 - decorrem obras de remodelação, conforme data no portal principal; execução dos retábulos laterais; 1778-1787 - obras de remodelação e execução do retábulo-mor, por Manuel Francisco Xavier; séc. 19 - execução das mísulas de dois dos retábulos laterais; 1969 - estragos provocados pelo sismo.

Dados Técnicos

Materiais

Cantaria (grés), alvenaria, madeira em portas e caixilhos, talha, azulejo e telha.

Bibliografia

LOPES, João Baptista da Silva, Corografia (...) do reino do Algarve, Lisboa, 1841; OLIVEIRA, Francisco Xavier de Ataíde, Monografia de São Bartolomeu de Messines, Porto, 1909; LAMEIRA, Francisco I.C., Itinerário do Barroco no Algarve, Faro, 1988; LAMEIRA, Francisco I.C., A Escultura Barroca Algarvia, [dissertação de Mestrado], Lisboa, 1989; LAMEIRA, Francisco I.C., Inventário Artístico do Algarve - a talha e a imaginária, Faro, 2000.

Documentação Gráfica

Documentação Fotográfica

IHRU: DGEMN/DSID

Documentação Administrativa

Intervenção Realizada

DGEMN: 1961 - limpeza de cantaria dos pilares e arcos das naves que tinham reboco de cal; 1964 - demolição do pavimento de madeira e reconstrução do mesmo em tijoleira; substituição da porta principal e reparação do guarda-vento; demolição do tecto de madeira da Sacristia; 1965 - construção de faixas de cantaria da região entre os pilares que dividem as nave; instalação eléctrica; 1969 - demolição dos muros de suporte da escada lateral e construção dos mesmos; assentamento de lajedo de cantaria no adro incluindo degraus; 1983 / 1984 - beneficiação da instalação eléctrica; reparação dos telhados da sacristia e anexos; 1986 / 1987 - chegada subterrânea de energia eléctrica, reparação da instalação eléctrica; 1987 - reparação de telhados de dependência junto à capela baptismal, sacristia e anexos; séc. 20, década de 90 - restauro dos retábulos laterais.

Observações

*1 - estas mísulas resultam de um acrescento posterior, sendo as estruturas primitivas semelhantes.

Autor e Data

João Neto 1991 / Paula Figueiredo 2001

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login