Igreja Paroquial de Santa Maria do Castelo / Igreja de Santa Maria do Castelo

IPA.00002819
Portugal, Faro, Tavira, União das freguesias de Tavira (Santa Maria e Santiago)
 
Arquitectura religiosa, gótica, barroca. Igreja paroquial de planta longitudinal em cruz latina, de 3 naves com transepto saliente e cabeceira tripartida. Frontaria com pilastras neoclássicas definindo os três panos que correspondem às 3 naves interiores rasgando-se no central portal gótico, avançado, de perfil quebrado, de 4 arquivoltas com capitéis vegetalistas; remate em frontão de lanços barroco. Torres junto à cabeceira.
Número IPA Antigo: PT050814050001
 
Registo visualizado 733 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Edifício  Religioso  Templo  Igreja paroquial  

Descrição

Planta longitudinal em cruz latina composta por 3 naves com capelas laterais, transepto saliente e cabeceira tripartida de traçado rectangular. Fachada principal de 3 panos; o central tem no 1º registo o portal com 4 arquivoltas de perfil quebrado assentes em capitéis vegetalistas, no 2º registo abre-se um janelão semi-circular. Coroa o pano um frontão triangular com um óculo inscrito. Nos panos laterais rasga-se um janelão semi-circular; o remate é feito por uma empena de 1 água com pirâmides sobre os cunhais. Nas fachadas laterais mais baixas em relação à central, onde se abrem a nível do clerestório janelas de perfil semi-circular, sobressaem as capelas laterais e as torres sineira e do relógio, junto à cabeceira. As coberturas são em telhado de 1 água nas naves laterais, de 2 águas na nave central e capela-mor e 4 águas nas capelas laterais e na torre do relógio. A torre sineira tem uma cobertura piramidal cercada de balaustrada, e na face NO. uma lápide epigrafada. INTERIOR: pilares marcam os tramos e suportam as abóbadas; nave central iluminada pelo clerestório. Na capela-mor, na parede do lado do Evangelho, uma lápide indicativa da localização da sepultura de D.Paio Peres Correia *1. A capela do lado do Evangelho tem arco gótico que se apoia em colunas com capitéis vegetalistas; cobre-as uma abóbada artesoada. Na nave lateral esquerda abre-se a Capela do senhor dos Passos coberta por uma abóbada de aranhiço. A Capela do Santíssimo revestida a azulejo azul e branco. A sacristia tem uma lavabo parietal datado de 1645; nas suas paredes corre um silhar de azulejos com flores e frutos.

Acessos

Santa Maria, Largo de Santa Maria

Protecção

Categoria: MN - Monumento Nacional, Decreto de 16-06-1910, DG, n.º 136 de 23 junho 1910 / Incluído na Zona Especial de Proteção das Muralhas do Castelo (v. PT050814060002)

Enquadramento

Urbano,destacado, na cidade alta, próximo das Muralhas do Castelo ( v. PT050814060002 ), abrindo para uma ampla praça ajardinada e dominando a povoação.

Descrição Complementar

INSCRIÇÕES: EXTERIOR: 1. Inscrição comemorativa de obra(?) bastante erodida gravada numa lápide acantonada por elementos vegetalistas (rosetas e palmetas) e enquadrada por moldura de toros lisos. Fracturas no flanco esquerdo da lápide e no torso superior e inferior da moldura. Líquenes no torso superior da moldura. Calcário. Dimensões: totais: 55,5x 45; campo epigráfico: 39x30; moldura: 10. Tipo de letra: gótica minúscula de forma. Leitura modernizada e reconstituída: [...] era de mil iiijc lxxx (=1480) anos. INTERIOR: 1. Inscrição funerária e comemorativa da trasladação dos ossos de D. Paio Peres Correia gravada numa lápide num campo epigráfico rebaixado enquadrado por moldura dupla de madeira pintada imitando marmoreado. Uma cruz da Ordem de Santiago esculpida centra inferiormente o texto. Calcário. Dimensões: totais: 155x86; campo epigráfico: 89,5x69; moldura: 1,5; cruz: 17x10,5. Tipo de letra: capital quadrada. Leitura modernizada: AQUI JAZEM OS OSSOS DE DOM PAIO PERES CORREIA GRÃO MESTRE DA ORDEM DE SANTIAGO QUE TOMOU ESTA CIDADE AOS MOUROS FALECEU EM 10 DE FEVEREIRO DE 1275 METERAM-SE AQUI NO ANO DE 1751.

Utilização Inicial

Religiosa: igreja paroquial

Utilização Actual

Religiosa: igreja paroquial

Propriedade

Pública: estatal

Afectação

Sem afectação

Época Construção

Séc. 13 / 18

Arquitecto / Construtor / Autor

Desconhecido.

Cronologia

1242 - Erguida no lugar da antiga mesquita depois da conquista de D. Paio Peres Correia, mestre da Ordem de Santiago; 1275, 10 de Dezembro - D. Paio Peres Correia morre no Convento de Velez, em Espanha; no seu testamento expressa a vontade de ser sepultado na igreja de Santa Maria de Tavira; 1480 - data inscrita na lápide colocada na face NO. da Torre Sineira; 1544 - visitação da Ordem de Santiago refere o retábulo outrora existente no local da sepultura dos 7 mártires cavaleiros da Ordem de Santiago *1; 1645 - data inscrita no lavábulo da sacristia; 1724 - numa dependência lateral à capela-mor, cujo portal era encimado por uma inscrição completamente ilegivél, é encontrada uma ossada que por se julgar ser a de D. Paio Peres Correia se colocou numa urna; 1748 - capela do Santíssimo; 1751 - data inscrita na lápide comemorativa da trasladação dos ossos de D. Paio Peres Correia; 1755 - bastante arruinada pelo terramoto foi mandada reedificar pelo Bispo D. Francisco Gomes do Avelar; 2019, 09 outubro - publicação do Anúncio de procedimento n.º 10729/2019, em DR, 2.ª série, n.º 194/2019, relativo à 11-Emp/19 - empreitada para conservação e restauro do património integrado e móvel da Igreja Matriz de Santa Maria do Castelo, nomeadamente a conservação e restauro da talha dourada e/ou policroma, revestimento azulejar, tetos, escultura e bens integrados dos retábulos, pinturas, vitral e elementos pétreos; o valor do preço base do procedimento é de 299500.00 EUR, a adjudicar pela Câmara Municipal de Tavira.

Dados Técnicos

Estrutura mista

Materiais

Cantaria, alvenaria, azulejo, estuque, talha, madeira em portas e caixilhos, telha, vitral.

Bibliografia

JÚNIOR, Paula Costa, Monografia de Santa Maria do Castelo, Faro, 1931; LAMEIRA, Francisco, A talha no algarve durante o Antigo regime, Faro, 2000; IDEM, O retábulo em Portugal, das origens ao declínio, Revista Promontória Monográfica História da Arte, Universidade do Algarve, nº 1, Outubro, 2005; LOPES, João Baptista da Silva, Corografia (...) do reino do Algarve, Lisboa, 1841.

Documentação Gráfica

DGPC: DGEMN:DSID

Documentação Fotográfica

DGPC: DGEMN:DSID

Documentação Administrativa

DGPC: DGEMN:DSID, DGEMN:DSARH; Visitação de Igrejas algarvias da Ordem de Santiago de 1544

Intervenção Realizada

DGEMN: 1933 / 1935 - colocação de vitrais; apear e arrumar o retábulo e as imagens existentes; rebocar os paramentos verticais interiores e o tecto; raspar a tinta de óleo que cobre todas as cantarias da capela; substituição de todas as pedras partidas; colocação de novo lajedo em calcário na capela; 1958 - reconstituição de rebocos desligados; limpeza de telhados; 1963 - reparação de coberturas; 1969 - reparação de coberturas; obras de consolidação na abóbada da nave lateral direita; 1977 - reparação de fendas em paredes e abóbadas; 1981 - recuperação das torres; apeamento da cobertura de telhado em estado de ruína da torre do relógio; 1983 - reparação de coberturas; levantamento cuidadoso e reassentamento de painéis de azulejo artístico; reparação de rebocos salitrosos; 1986 - beneficiação da instalação eléctrica; 1990 - reparação geral de coberturas; DGEMN - GTL de Tavira: 2000 - obras de conservação: reparação de coberturas, de rebocos e caiações.

Observações

*1 - originariamente tratava-se de um retábulo sepulcro, associado a um monumento funerário, caso pouco frequente (LAMEIRA, 2005).

Autor e Data

João Neto 1991 / Filipa Avellar 2006

Actualização

João Matos 2001
 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login