Núcleo urbano da vila de Amares

IPA.00028169
Portugal, Braga, Amares, União das freguesias de Amares e Figueiredo
 
Núcleo urbano sede municipal. Vila situada em vale. Vila medieval de jurisdição de ordem religiosa militar e posterior jurisdição senhorial.
Número IPA Antigo: PT010301010064
 
Registo visualizado 391 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Conjunto urbano  Aglomerado urbano  Vila  Povoação medieval  Povoação medieval  Ordem religiosa militar (Ordem do Hospital)

Descrição

Acessos

Rua de Cintura

Protecção

Inclui Pelourinho de Amares, fragmento (v. PT010301010003)

Enquadramento

Rural, situado em vale. Amares situa-se na sub-região do Cávado e pertence à unidade de paisagem Entre Lima e Cávado. A vila implanta-se perto dos 30m de altitude, no vale do rio Cávado, junto à sua margem direita. Amares tem uma envolvente acidentada com altitudes elevadas onde se destaca a serra do Gerês. Esta região caracteriza-se por afloramentos rochosos em granito nas encostas e ao longo do Cávado encontram-se alguns depósitos de aluviões. O município de Amares está dividido em 16 freguesias e é delimitado a N. e NE. pelo município de Terras de Bouro, a SE. por Vieira do Minho e Póvoa de Lanhoso, a S. por Braga e a NO. por Vila Verde.

Descrição Complementar

Utilização Inicial

Não aplicável

Utilização Actual

Não aplicável

Propriedade

Não aplicável

Afectação

Não aplicável

Época Construção

Arquitecto / Construtor / Autor

Cronologia

1220 - segundo as Inquirições de D. Afonso II, este doou uma terça reguenga de Amares a Martim Gonçalves; 1258 - as Inquirições descrevem a doação a Martim Gonçalves, da Ordem do Hospital, senhor do couto de Amares; 1290 - Amares passa para a posse dos senhores de Vasconcelos; 1320 - a Terra Entre Homem e Cávado abrange o território mais próximo da confluência dos rios, e divide-se em 20 paróquias, entre elas S. Salvador de Amares;1450, 19 Abril - D. Afonso V doa Amares a Pedro Machado; 1514, 8 Abril - D. Manuel concede foral a Amares; séc. 17 - D. Felipe III doa a António Felix Machado o condado de Amares; 1706 - referência que Amares pertenceu à Ordem do Hospital (Costa, 1706); 1755, 8 Janeiro - o donatário da vila de Amares é Jorge Francisco Machado; 2013, 28 janeiro - criação da União das Freguesias de Amares e Figueiredo, por agregação das mesmas, pela Lei n.º 11-A/2013, DR, 1.ª série, n.º 19.

Dados Técnicos

Não aplicável

Materiais

Não aplicável

Bibliografia

AZEVEDO, Carlos Moreira, dir., História Religiosa de Portugal, Lisboa, Círculo de Leitores, 2000, volume 1, p.152; CAPELA, José Viriato, As freguesias do distrito de Braga nas Memórias Paroquiais de 1758, Braga, 2003, p.31; COSTA, António Carvalho da, Corografia Portuguesa, Lisboa, 1706, Tomo I, p.252; SILVA, Domingos M., Monografia do Concelho de Amares, 1959, Amares, Entre Homem e Cávado (não consultado).

Documentação Gráfica

DGOTDU: Arquivo Histórico (Anteplano de Urbanização da Vila de Amares, Arq. Maria José Moreira da Silva e Arq. Urb. David Moreira da Silva, 1949; Anteplano de Urbanização da Vila de Amares - 1ª Remodelação, DGSU-DSMU-REU, 1951; Anteplano de Urbanização da Vila de Amares - 2ª e 3ª Remodelação, Arq. Maria José Moreira da Silva e Arq. Urb. David Moreira da Silva , 1953 e 1955; Plano Geral de Urbanização de Amares, Vértice - Centro de Projectos de Coordenação, R.L., 1985)

Documentação Fotográfica

Documentação Administrativa

IHRU: DGEMN/DSARH (Plano de urbanização de Amares, DSARH-005-4804/02); DGOTDU: Arquivo Histórico (Anteplano de Urbanização da Vila de Amares, Arq. Maria José Moreira da Silva e Arq. Urb. David Moreira da Silva , 1949; Anteplano de Urbanização da Vila de Amares - 3ª Remodelação, Arq. Maria José Moreira da Silva e Arq. Urb. David Moreira da Silva , 1955); DGARQ/TT: Memórias Paroquiais, vol. 3, nº 61, p. 479 a 486

Intervenção Realizada

Observações

EM ESTUDO.

Autor e Data

Rita Vale 2011

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login