Núcleo urbano da vila de Porto de Mós

IPA.00028125
Portugal, Leiria, Porto de Mós, Porto de Mós - São João Baptista e São Pedro
 
Núcleo urbano sede municipal. Vila situada em colina e encosta. Vila medieval de fundação régia e jurisdição senhorial (Casa de Bragança) com castelo. Implantada sobre possível posto de vigia romano.
Número IPA Antigo: PT021016110062
 
Registo visualizado 386 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Conjunto urbano  Aglomerado urbano  Vila  Vila medieval  Vila fortificada  Senhorial (casa de Bragança)

Descrição

Acessos

IC9, Rua dos Correios; EN243, EN362, Rua do Rio Alcaide

Protecção

Inclui Castelo de Porto de Mós (v. PT021016120002) / Pelourinho de Porto de Mós (v. PT021016120003) / Casa dos Gorjões (v. PT021016110008) / Incluído no Parque natural das Serras de Aire e Candeeiros (v. PT020615090027) / PDM - Plano Diretor Municipal, Resolução de Conselho de Ministros n.º 81/94, DR, 1.ª série-B, n.º 213 de 14 setembro 1994

Enquadramento

Situado em colina e encosta. A vila de Porto de Mós implanta-se entre as cotas altimétricas 125 e 150 m a SE. da Serra dos Candeeiros, integrada nas unidades de paisagem da Beira Litoral Sul e da Serras de Aires e Candeeiros. O núcleo urbano desenvolve-se a S. do castelo (v. PT021016120002), crescendo actualmente para nascente e poente, onde se localiza a área industrial. A paisagem é caracterizada por um relevo relativamente plano a N. e acidentado nos outros quadrantes, predominando os campos agrícolas junto ao aglomerado urbano. O concelho de Porto do Mós é composto por dez freguesias *1 e limitado pelos concelhos de Leiria e Batalha a N., Alcanena a E., Santarém e Rio Maior a S. e Alcobaça a O.

Descrição Complementar

Não aplicável

Utilização Inicial

Não aplicável

Utilização Actual

Não aplicável

Propriedade

Não aplicável

Afectação

Não aplicável

Época Construção

Séc 12 / 15 / 18

Arquitecto / Construtor / Autor

Não aplicável

Cronologia

Época romana - possível posto de vigia; época árabe - construção de um castelo; 1140 / 1148 - conquista do castelo de Porto de Mós por D. Afonso Henriques entregando-o ao alcaide D. Fuas Roupinho; 1182 - detruição da vila na sequência do cerco mouro, comandado pelo rei de Mérida, Gamir; 1200 - reedificação e repovoamento da vila por Sancho I; 1287, 23 junho - doação de Porto de Mós a D. Isabel por D. Dinis; 1305, 24 julho - concessão de carta de foral por D. Dinis; 1385, 20 agosto - doação da vila a D. Nuno Álvares Pereira; 1422 - doação, pelo Condestável, do castelo a seu neto, D. Afonso, fundador da Casa de Bragança, conde de Ourém e senhor de Porto Mós, que o transformou à semelhança do paço dos condes de Ourém (v. PT031421110001); 1515, 18 fevereiro - concessão de foral novo por D. Manuel I; 1519 - fundação da misericórdia por alvará régio de D. João III; 1585 - Ourém e seu distrito (incluindo Porto de Mós) passam a depender de Leiria; 1695, a partir de - doação de carta de foral por D. Pedro I a Ourém, com aplicação a Porto de Mós; 1706 - a vila, do bispado de Leiria, pertencia aos duques de Bragança; tinha 3 paróquias e 2 fontes (à entrada da vila e junto ao castelo). A freguesia de S. Pedro tinha, "dentro e fora", 380 vizinhos, 1120 pessoas maiores, e 210 menores; a freguesia de São João Baptista, também "dentro e fora", tinha 390 vizinhos, 1040 pessoas maiores, e 210 menores (Costa, 1706); 1855, 24 outubro - criação da comarca de Porto de Mós; 2013, 28 janeiro - criação da União das Freguesias de Porto de Mós (São João Baptista e São pedro) por agregação das mesmas, pela Lei n.º 11-A/2013, DR, 1.ª série, n.º 19.

Dados Técnicos

Não aplicável

Materiais

Não aplicável

Bibliografia

BARRADAS, Alexandra Alves, Ourém e Porto de Mós, A obra mecenática de D. Afonso, 4.º conde de Ourém, Lisboa, Colibri, 2006; CACELA, António Martins, Porto de Mós e o seu Termo, 1977; COSTA, Carvalho da, Corografia Portuguesa, Tomo III, p. 233, Lisboa, 1706; FRAZÃO, Serra, Porto de Mós, Breve Monografia, Câmara Municipal de Porto de Mós, 1982; FURRIEL, Francisco Jorge, Da Pré-história à Actualidade, Monografia de Porto de Mós, I e III volumes, Câmara Municipal de Porto de Mós, 1999, 2003; RAMOS, Luciano, Castelo de Porto de Mós, Estudo Histórico, Câmara Municipal de Porto de Mós, 1984; SILVA, Saul Gomes C. da, Porto de Mós Medieval, Câmara Municipal de Porto de Mós, 1985

Documentação Gráfica

DGOTDU: Arquivo Histórico (Anteplano de Urbanização da Vila de Porto de Mós, Federação dos Munícipos da Estremadura - Arq. António Jorge Rodrigues Varela e Eng. Alberto Augusto dos Reis, 1956; Anteplano de Urbanização de Porto de Mós - Revisão, DGSU - REU - Arq. Hernani Nunes, 1964; Plano de Urbanização da Vila de Porto de Mós, GETECA - Gabinete de Estudos Técnicos e Administração, Lda - Manuel Dominguez Cunha, 1975; Plano de Expansão da Vila de Porto de Mós - Estudos Preliminares, COPLANO - Cooperativa de Estudos e Projectos, 1979)

Documentação Fotográfica

IHRU: SIPA; DGEMN/DREMC

Documentação Administrativa

IHRU: DGEMN/DSARH (Anteplano de urbanização de Porto de Mós, DSARH-005-3755/13); CMPM: Arquivo Municipal; DGARQ/TT: Memórias paroquiais, vol. 30, nº 232/232a/232b, p. 1765 a 1776 DGOTDU: Arquivo Histórico (Anteplano de Urbanização da Vila de Porto de Mós, Federação dos Munícipos da Estremadura - Arq. António Jorge Rodrigues Varela e Eng. Alberto Augusto dos Reis, 1956)

Intervenção Realizada

Observações

1* - Alcaria, Alqueidão da Serra, Alvados, Arrimal, Calvaria de Cima, Juncal, Mendiga, Mira de Aire, Pedreiras, São Bento, Porto de Mós (São João Baptista e São Pedro e Serro Ventoso.

Autor e Data

Anouk Costa, Cláudia Morgado, Rita Vale 2010

Actualização

Anouk Costa 2012
 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login