Núcleo urbano da vila do Crato

IPA.00028102
Portugal, Portalegre, Crato, União das freguesias de Crato e Mártires, Flor da Rosa e Vale do Peso
 
Núcleo urbano sede municipal. Vila situada em planície. Vila medieval com castelo e cerca urbana de jurisdição de ordem religiosa militar (ordem do Hospital) e posterior integração na Casa do Infantado.
Número IPA Antigo: PT041206020019
 
Registo visualizado 378 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Conjunto urbano  Aglomerado urbano  Vila  Vila medieval  Vila fortificada  Ordem religiosa militar (Ordem do Hospital)

Descrição

Acessos

EN119, EN245

Protecção

Inclui Igreja Matriz do Crato (v. PT041206020004) / Capela de Nossa Senhora do Bom Sucesso (v. PT041206020005) / Castelo do Crato (v. PT041206020006) / Casa da varanda do Grão-Prior (v. PT041206020007) / PP - Plano de Pormenor (Centros históricos do Crato e da Flor da Rosa), Resolução de Conselho de Ministros n.º 160/2000, DR, 1ª série-B, nº 268 de 20 novembro 2000

Enquadramento

Situado em planície, na unidade de paisagem da Peneplanície do Alentejo. A vila do Crato implanta-se entre as cotas altimétricas 250 e 275 m, a cerca de 1 km a N. da ribeira de Seda. O castelo ocupa o ponto mais alto, desenvolvendo-se o aglomerado urbano para N., na encosta menos acentuada. Na envolvente o terreno é marcado por um relevo suave, onde predomina o montado de sobro e azinho, alternado com o olival, junto ao núcleo urbano. A cerca de 1,5 km para S. situa-se a estação do Crato, integrada na linha ferroviária do leste. O concelho do Crato é constituído por quatro freguesias: Aldeia da Mata, Crato e Mártires, Gáfete e Monte da Pedra, e limitado pelos concelhos de Gavião, Nisa e Castelo de Vide a NE., Portalegre a a E., Monforte a SO., Alter do Chão e Ponte de Sôr a SO.

Descrição Complementar

Utilização Inicial

Não aplicável

Utilização Actual

Não aplicável

Propriedade

Não aplicável

Afectação

Não aplicável

Época Construção

Séc. 14 / 15 / 16

Arquitecto / Construtor / Autor

Cronologia

1160- conquista do Crato aos mouros por D. Afonso Henriques; 1232, 22 maio - carta de doação do senhorio do Crato por D. Sancho II à Ordem do Hospital (de São João de Jerusalém ou dos Hospitalários); provável edificação da igreja de Nossa Senhora da Conceição; 1336 / 1341 - D. Álvaro Gonçalves Pereira é nomeado Prior da Ordem, passando a usar-se o título de Prior do Crato; o Priorado de Portugal muda também a sua designação para Priorado do Crato; 1340 - transferência da sede da Ordem, de Leça do Bailio para o Crato, por iniciativa de D. Afonso IV; 1356 - com D. Frei Álvaro Gonçalves Pereira, o Crato torna-se sede da Ordem; edificação do Mosteiro de Santa Maria de Flor da Rosa, casa-mãe da Ordem; 1430 - construção das muralhas por ordem de D. Nuno de Góis, 5º Prior do Crato; séc. 16 - construção do Paço do castelo; 1512, 15 Novembro - concessão de carta de foral por D. Manuel I; 1530 - a Ordem do Hospital passa a denominar-se Ordem de Malta, uma vez que a sede geral da Ordem é transferida da Ilha de Rhodes para a Ilha de Malta; 1615 / 1621 - execução do desenho da vila do Crato pelo arquitecto Pedro Nunes Tinoco, arquitecto da Ordem de Malta; 1662 - destruição da vila por D. João de Áustria, o castelo e a muralha não voltam a ser reedificados; 1706 - Crato é cabeça de Comarca; 1789 - integração do Priorado do Crato, e de todos os bens da Ordem de Malta, na Casa do Infantado (o seu último Prior foi D. Miguel I); 2013, 28 janeiro - criação da União das Freguesias do Crato e Mártires, Flor da Rosa e Vale do Peso por agregação das mesmas, pela Lei n.º 11-A/2013, DR, 1.ª série, n.º 19.

Dados Técnicos

Não aplicável

Materiais

Não aplicável

Bibliografia

COSTA, António Carvalho da, Corografia Portuguesa, Lisboa, 1706, tomo II, p.575; RODRIGUES, Jorge, PEREIRA, Paulo, Guia Artístico do Crato, Câmara Municipal do Crato, 1989.

Documentação Gráfica

DGOTDU/Arquivo Histórico: Anteplano Geral de Urbanização do Crato e Anteplano Geral de Urbanização do Crato - Revisão , Arq. Nuno Teotónio Pereira Arq. Martins Barata, 1955 e 1960); TINOCO, Pedro Nunes, Livro das Plantas e Perfis das Igrejas e Vilas do Priorado do Crato, c. 1620, Ms (Cernache do Bonjardim, CMU, s/inv).

Documentação Fotográfica

IHRU: DGEMN/DSID

Documentação Administrativa

IHRU: DGEMN/DSARH (Plano de urbanização de Crato, DSARH-005-4980/26); DGARQ/TT: Memórias Paroquiais, vol. 12, nº 459, pp. 3201-3228; DGOTDU/Arquivo Histórico: Anteplano Geral de Urbanização do Crato e Anteplano Geral de Urbanização do Crato - Revisão , Arq. Nuno Teotónio Pereira, Arq. Martins Barata, 1955 e 1960.

Intervenção Realizada

Observações

Autor e Data

Anouk Costa 2011

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login