Núcleo urbano de Vila Flor

IPA.00027979
Portugal, Bragança, Vila Flor, União das freguesias de Vila Flor e Nabo
 
Núcleo urbano sede municipal. Vila situada em vale. Vila medieval de jurisdição régia e posterior jurisdição senhorial com cerca urbana.
Número IPA Antigo: PT010410170127
 
Registo visualizado 508 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Conjunto urbano  Aglomerado urbano  Vila  Vila medieval  Vila fortificada  Régia (D. Dinis)

Descrição

Acessos

EN215

Protecção

Inclui Castelo de Vila Flor (v. PT010410170006) / Pelourinho de Vila Flor (v. PT010410170003) / Fonte Romana de Vila Flor (v. PT010410170005)

Enquadramento

Situado em vale. Implanta-se na subregião do Alto Trás-os-Montes e pertence à unidade de paisagem da Terra Quente Transmontana. Na envolvente da vila destaca-se uma ocupação agrícola diversificada caracterizada pela ocupação de colinas de declive pouco acentuado onde se organizam socalcos. As elevações e encostas mais declivosas estão ocupadas por manchas florestais ou matos. O município de Vila Flor está dividido em 14 freguesias e é delimitado a NE. pelo município de Macedo de Cavaleiros, a E. por Alfândega da Fé, a SE. por Torre de Moncorvo, a SO. por Carrazeda de Ansiães e a NO. por Mirandela.

Descrição Complementar

Utilização Inicial

Não aplicável

Utilização Actual

Não aplicável

Propriedade

Não aplicável

Afectação

Não aplicável

Época Construção

Séc. 13 / 17

Arquitecto / Construtor / Autor

Cronologia

1286, 24 Maio - concessão de carta de foral à vila por D. Dinis, que mudou o nome de Póvoa de Além-Sabor para o de Vila Flor; 1295 - D. Dinis manda erguer em Vila Flor uma cintura de muralhas com 5 portas, das quais apenas resta o arco de D. Dinis; 1320 - a Terra de Vilariça tem 15 paróquias, quase todas entre os rios Sabor e Tua, destacando-se S. Pedro de Alfândega, Santiago de Torre de Moncorvo, S. Bartolomeu de Vila Flor, S. Salvador e S. João de Ansiães; 1512 - concessão de novo foral por D. Manuel I; 1706 - o senhor de Vila Flor é Manuel António de São Paio e Melo e Castro e Torres e a vila tem 300 vizinhos; 1758 - o senhorio pertence a António de São Paio e Melo e Castro Moniz e Torres e tem 274 vizinhos; 2013, 28 janeiro - criação da União das Freguesias de Vila Flor e Nabo, por agregação das mesmas, pela Lei n.º 11-A/2013, DR, 1.ª série, n.º 19.

Dados Técnicos

Não aplicável

Materiais

Não aplicável

Bibliografia

AZEVEDO, Carlos Moreira, dir., História Religiosa de Portugal, Lisboa, Círculo de Leitores, 2000, volume 1, p.157; CAPELA, José Viriato, As freguesias do distrito de Bragança nas Memórias Paroquiais de 1758, Braga, 2007, p. 631; COSTA, António Carvalho da, Corografia Portuguesa, Lisboa, 1706, tomo I, p. 471.

Documentação Gráfica

DGOTDU: Arquivo Histórico (Anteplano de Urbanização de Vila Flor, Anteplano de Urbanização de Vila Flor - Remodelação, Eng José Ferreira Várzea e Arq. Alfredo Ângelo de Magalhães, 1949, 1951).

Documentação Fotográfica

Documentação Administrativa

DGOTDU: Arquivo Histórico (Anteplano de Urbanização de Vila Flor, Anteplano de Urbanização de Vila Flor - Remodelação, Eng José Ferreira Várzea e Arq. Alfredo Ângelo de Magalhães, 1949, 1951).

Intervenção Realizada

Observações

EM ESTUDO.

Autor e Data

Rita Vale 2011

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login