Armazéns Frigoríficos do Bacalhau / Edifício Pedro Álvares Cabral / Museu do Oriente

IPA.00027758
Portugal, Lisboa, Lisboa, Estrela
 
Arquitectura de armazenamento.
Número IPA Antigo: PT031106021513
 
Registo visualizado 629 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Edifício  Armazenamento e logística  Armazém    

Descrição

Acessos

Avenida Brasília

Protecção

Categoria: MIP - Monumento de Interesse Público / ZEP, Portaria n.º 401/2010, DR, 2.ª série, n.º 114 de 15 junho 2010 / Incluído na Zona Especial de Proteção da Gares Marítimas de Alcântara e da Rocha Conde de Óbidos

Enquadramento

Descrição Complementar

Utilização Inicial

Armazenamento e logística: armazém

Utilização Actual

Cultural e recreativa: museu

Propriedade

Pública: estatal

Afectação

Época Construção

Séc. 20

Arquitecto / Construtor / Autor

ARQUITECTOS: Carrilho da Graça (2003-2007); João Simões (1939); Rui Francisco (2003-2007). ESCULTOR: Barata Feyo (1939).

Cronologia

1939 - início da construção do edifício, destinado ao armazenamento e comércio de bacalhau, conforme projecto do arquitecto João Simões; feitura de painéis alegóricos pelo escultor Barata Feyo; 2001, 30 Maio - um acordo celebrado entre a Administração do Porto de Lisboa e a Fundação Oriente definiu concede o uso privativo do imóvel à Fundação; 2003 - obras de remodelação e adaptação a museu, com a construção de salas de exposição, reservas, serviços de apoio técnico e educativo, centro de documentação e um auditório com capacidade para 400 pessoas; a obra segue o projecto de Carrilho da Graça e Rui Francisco; 28 Novembro - por Portaria n.º 1318/2003, o edifício é desafectado do domínio público do Estado, passando, consequentemente, ao domínio privado; 2004, 21 Julho - publicação da resolução do Conselho de Ministros n.º 99/2004, autorizando a venda de parte do imóvel à Fundação; 2007 - inauguração do museu; 2008, 25 janeiro - proposta de classificação pela Fundação Oriente; 09 maio - Despacho de abertura do processo de classificação pela sub-diretora do IGESPAR; 2009, 24 abril - proposta da DRCLVTejo para classificação como Imóvel de Interesse Público e fixação de Zona Especial de Proteção; 28 outubro - parecer favorável à classificação do Conselho Consultivo do IGESPAR; 2010, 01 abril - Despacho de homologação da classificação pelo Secretário de Estado da Cultura.

Dados Técnicos

Materiais

Bibliografia

FERREIRA, Rafael Laborde e VIEIRA, Victor Manuel Lopes - Estatuária de Lisboa. Lisboa: Amigos do Livro, Lda., 1985.

Documentação Gráfica

Documentação Fotográfica

Documentação Administrativa

Intervenção Realizada

Observações

Autor e Data

Paula Figueiredo 2009

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login