Casa da Espinhosa / Casa Francisco Costa

IPA.00027398
Portugal, Braga, Guimarães, Azurém
 
Casa unifamiliar do séc. 20 da grande burguesia industrial dos anos da República (1910-1926), de planta retangular irregular formada por vários corpos e evoluindo em três pisos. Integra-se na tipologia doutros projetos de moradias do arquiteto Marques da Silva na região norte de país, como Santo Tirso, Viana do Castelo e outros, refletindo o gosto burguês da época, simultaneamente tradicional (fruto da sua formação na École Nationale des Beaux Arts, em Paris) e racional, e que se traduziu em projetos funcionais e adaptados à vida moderna. De um modo geral, a casa está mobilada no estilo art déco e algumas dependências conservam os móveis originais, feitos expressamente para os espaços onde se encontram, como é o caso da suite e da sala de jantar.
Número IPA Antigo: PT010308040170
 
Registo visualizado 240 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Edifício  Residencial unifamiliar  Casa    

Descrição

Planta retangular irregular, formada por vários corpos articulados, com coberturas diferenciadas em telhados de três e quatro águas. Fachadas de três pisos, rebocadas e pintadas de rosa, terminadas em aba corrida de madeira. INTERIOR: no piso térreo existem três salas de diferentes dimensões, um espaço de arrumos e um quarto de banho; no segundo piso, fica a cozinha, a copa, uma suite (quarto de dormir e quarto de vestir), a sala de jantar e a sala de visitas; no terceiro piso situam-se uma sala de trabalho, um escritório, dois quartos de banho e três quartos.

Acessos

Rua do Pombal

Protecção

Inexistente

Enquadramento

Urbano, isolado, em plataforma sobrelevada, na proximidade do centro da cidade, perto das saídas para Braga, Porto, Chaves e Vila Real. Insere-se em quinta, construída no início do séc. 20, já sem a sua área inicial total, mas da qual faz parte ainda um parque, bastante arborizado, com lago e pombal, e campos de cultivo. Junto à casa existe jardim formal. A propriedade é vedada por muro e tem acesso por portões de ferro.

Descrição Complementar

Utilização Inicial

Residencial: casa

Utilização Actual

Residencial: casa

Propriedade

Privada: pessoa singular

Afectação

Sem afectação

Época Construção

Séc. 20

Arquitecto / Construtor / Autor

ARQUITETO: Marques da Silva (1921).

Cronologia

1921 - data do projeto da casa de Espinhosa elaborado pelo arquiteto Marques da Silva (1869-1947); 1923 - conclusão da Casa de Espinhosa, mandada construir por Francisco Costa, grande industrial da cidade de Guimarães; o jardim junto à casa, possivelmente, é também desenhado pelo arquiteto Marques da Silva; 2006 - construção da piscina.

Dados Técnicos

Sistema estrutural de paredes autónomas.

Materiais

Paredes de alvenaria de granito rebocadas e pintadas; molduras dos vãos e outros elementos em cantaria de granito; caixilharias e portas em madeira; vidros simples; cobertura de telha.

Bibliografia

MEIRELES, Maria José - "A obra do Arquitecto Marques da Silva em Guimarães". Separata da revista Mínia. Braga: 1994, nº2, 3ª série; CARDOSO, António - O Arquitecto José Marques da Silva e a arquitectura no norte do país na primeira metade do séc. XX. Porto: FAUP publicações, 1997; www.csarmento.uminho.pt, [consultado em 16-03-2009].

Documentação Gráfica

IMS

Documentação Fotográfica

IHRU: SIPA

Documentação Administrativa

IMS

Intervenção Realizada

Observações

EM ESTUDO. *1 - A denominação da quinta, provavelmente, provém do sítio onde foi construída, conforme se depreende pelo inquérito paroquial de 1842, S. Pedro de Azurém, Guimarães - Inquérito paroquial de 1842, in Revista de Guimarães, n.º 108, 1998, pp. 105-115: "O sítio e suas casas fazem inclinar para qualquer das etimologias. As veigas etimologia da localidade. Pedroso e Pedreira idem por serem lugares pedregulhosos. Espinhoso por ser talvez algum sítio, que passasse a ser o principal da quinta, talvez lhe desse o nome de Espinhosa. Duas próximas em oposição a esta se chamam as Amorosas".

Autor e Data

Sónia Basto 2009

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login