Estação Ferroviária de Barcarena

IPA.00026958
Portugal, Lisboa, Oeiras, Barcarena
 
Arquitectura de transportes, oitocentista. Estação ferroviária, constituindo um apeadeiro da linha de Sintra, composto por edifício de passageiros, com três corpos, o central de dois pisos, rasgado por vãos em arco de volta perfeita, a casa do guarda, um corpo separado, de planta rectangular simples, com vãos rectilíneos, as instalações sanitárias e duas plataformas, com dois pontos de abrigo, que servem duas linhas.
Número IPA Antigo: PT031110020130
 
Registo visualizado 44 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Edifício  Transportes  Apeadeiro / Estação  Estação ferroviária  

Descrição

Estação composta pelo edifico de passageiros e, ao lado, as instalações sanitárias, possuindo duas plataformas, duas linhas férreas e uma passagem superior provisória. EDIFÍCIO DE PASSAGEIROS de planta rectangular simples, situado no lado de Tercena, composto por três corpos escalonados e articulados, com coberturas diferenciadas em telhados de duas águas. Fachadas percorridas por embasamento de alvenaria de calcário, embutida na argamassa, rebocadas e pintadas de branco, possuindo azulejos de padrão policromo, formando silhar, com cunhais em cantaria e remates em friso e beirada simples; são rasgadas por vãos em arco abatido, com molduras simples em cantaria, com portas ou janelas de duas folhas de madeira, com vidros simples e portadas internas, de madeira pintada de branco. Fachada principal virada a S., com o corpo central saliente, correspondente à zona do guarda, e de dois pisos marcados por friso saliente e pintado de cinza, rasgado, no piso inferior por porta, surgindo, no superior, janela de peitoril, cuja moldura se prolonga inferiormente, formando falsos brincos, encimada por pequeno óculo circular, com moldura pintada de cinza. Os corpos laterais correspondem, no lado esquerdo, às instalações sanitárias e no direito à zona de recepção de passageiros e bilheteiras, cada um rasgado por duas portas. A fachada lateral esquerda, virada a E., remata em empena, sendo rasgada por duas janelas jacentes, sobre as quais surge um painel de azulejo com a inscrição "TERCENA BARCARENA"; sobre este, é visível o corpo central, rematando em empena cega. Fachada lateral direita, virada a O., em empena, rasgada por porta de verga recta e pequena janela, constituindo o acesso às instalações sanitárias destinadas a deficientes; sobre esta, a empena do corpo central, cega, com painel de azulejos com a inscrição "TERCENA BARCARENA". Fachada posterior com cinco portas no piso inferior e, no corpo central, uma janela de peitoril e um óculo, semelhantes à fachada oposta. A partir deste, acede-se à plataforma S., com um pequeno telheiro metálico, surgindo uma passagem superior, em metal e pintada de branco, de acesso à plataforma N., também com um pequeno telheiro metálico. No lado direito do edifício de passageiros, surge um pequeno edifício de planta rectangular simples, com cobertura homogénea em telhado de duas águas, possuindo janelas rectilíneas, com molduras simples, actualmente entaipadas e que constituiria a casa do guarda.

Acessos

Rua Comendador Álvaro Vilela. WGS84: 38º45'04.97''N., 9º17'00.56''O.

Protecção

Inexistente

Enquadramento

Urbano, isolado, situado entre Masamá e Tercena, paralelo a uma via pública, no lado S., procedendo-se, no lado oposto, a terraplanagens (o terreno era bastante acidentado), para alargamento da via férrea. Nas imediações, situa-se um imóvel com interesse patrimonial, a Quinta de Santo António (v. PT031111070289).

Descrição Complementar

Utilização Inicial

Transportes: estação ferroviária

Utilização Actual

Transportes: estação ferroviária

Propriedade

Pública: estatal

Afectação

Sem afectação

Época Construção

Séc. 19

Arquitecto / Construtor / Autor

Cronologia

Séc. 19 - construção; 2008 - início do alargamento do apeadeiro, com a construção de mais duas linhas.

Dados Técnicos

Sistema estrutural de paredes portantes.

Materiais

Estrutura em alvenaria de tijolo e calcário; moldura em cantaria de calcário; janelas com caixilharias de madeira e vidro simples; portas e portadas de madeira; silhares e painéis de azulejo industrial; coberturas exteriores em telha; plataformas com placas de cimento; alpendres e passagem superior em metal.

Bibliografia

Documentação Gráfica

Documentação Fotográfica

IHRU: SIPA

Documentação Administrativa

Intervenção Realizada

Observações

Autor e Data

Paula Figueiredo 2008

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login