Igreja Paroquial de Podence / Igreja de Nossa Senhora da Purificação

IPA.00002685
Portugal, Bragança, Macedo de Cavaleiros, União das freguesias de Podence e Santa Combinha
 
Arquitectura religiosa, barroca e neoclássica. Igreja paroquial de planta longitudinal e 1 nave, com frontaria em empena truncada por sineira de duas ventanas. No interior retábulo-mor de estrutura maneirista com elementos decorativos barrocos de estilo nacional; no arco triunfal retábulos barrocos de estilo nacional; nas paredes laterais, retábulos barrocos, de transição do estilo nacional para o joanino e de estilo rocaille. A igreja salienta-se pelo seu contraste entre a simplicidade exterior e a riqueza decorativa interior, com os retábulos em talha dourada e pintada, cobrindo os períodos estilístico que vão do maneirismo ao rocaille. Destaque para o retábulo-mor de feição maneirista, mas já com elementos barrocos, com magníficas tábuas seiscentistas e para o conjunto de pinturas relatando as vidas de Cristo e Santo António que surgem, de modo original, em painéis entre os retábulos da nave.
Número IPA Antigo: PT010405250019
 
Registo visualizado 408 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Edifício  Religioso  Templo  Igreja paroquial  

Descrição

Igreja de planta longitudinal, composta por nave e capela-mor rectangulares, sacristia adossada a N. e pequeno corpo para colocação de retábulo a S.. Volumes escalonados com coberturas diferenciadas em telhados de 2 águas na igreja e 1 na sacristia. Nos cunhais pilastras encimadas por pináculos. Fachada principal, orientada a O., em cantaria de granito, com empena truncada por sineira com duas ventanas de arco pleno, encimada por frontão triangular com pequena ventana de arco pleno. Portal rectangular, com a data de 1703 sobre o lintel, enquadrado por duas pilastras toscanas que sustentam frontão triangular, tendo no tímpano nicho com abóbada de concha. O frontão é ladeado por óculos circulares e encimado, já sobre a cornija, por um relógio. Os alçados laterais apresentam vãos rectangulares com moldura de verga direita, tendo uma porta e janela do lado N. e uma porta e duas janelas do lado S.; a capela-mor tem uma janela do lado S.. Fachada posterior encimada por empena. No interior, nave única com coro-alto de madeira pintada assente em mísulas, com acesso por escada de lanços perpendiculares; no sub-coro arcosólio de volta perfeita no lado do Evangelho; neste mesmo lado púlpito quadrangular sobre mísula, com dossel, escada e balaustrada de madeira; confessionários e portas emoldurados com talha dourada e policroma. Dispostos colateralmente e simetricamente, sucedem-se dois retábulos rocaille em talha dourada com colunas pseudo-salomónicas e frontões com decoração flamejante, dedicados ao Sagrado Coração de Jesus e a Nossa Senhora e dois retábulos nacionais em elementos joaninos, em talha dourada com colunas salomónicas suportando arcos concêntricos, sanefas, enquadrando pinturas sobre madeira alusivas às Almas do Purgatório e ao Calvário; 16 quadros sobre madeira alusivos à vida e paixão de Cristo, do lado do Evangelho e 12 quadros alusivos à vida de Santo António do lado da Epístola. O arco triunfal é totalmente revestido com talha pintada e dourada, tendo dois altares laterais idênticos, em talha dourada de estilo nacional, com colunas pseudo-salomónicas, elementos vinícolas e "putti", dedicados à Senhora do Rosário e a Santo António. Tecto em madeira pintada, com figuras alegóricas e motivos florais, em falsa abóbada de berço. Na capela-mor retábulo dedicado à Senhora da Purificação, com tábuas pintadas enquadradas por talha dourada e pintada com colunas pseudo-salomónicas com motivos vinícolas. O retábulo apresenta uma estrutura tripartida com um pano central com pinturas alusivas ao Calvário, na parte superior e à vida de Jesus na parte inferior; os panos laterais apresentam pinturas alusivas à Anunciação. O tecto em forma de abóbada de berço, é em madeira pintada, com a figura de Nossa Senhora com o Menino.

Acessos

Podence; Rua do Outeiro; Rua Central

Protecção

Categoria: MIP - Monumento de Interesse Público / ZEP, Portaria n.º 740-AD/2012, DR, 2.ª série, n.º 248 de 24 dezembro 2012

Enquadramento

Rural, montanha, isolado. Insere-se no centro de um adro, sobreelevado em relação à rua, situado no centro da aldeia, com pavimento em paralelos e acedido por oeste através de uma escadaria de oito degraus.

Descrição Complementar

Utilização Inicial

Religiosa: igreja paroquial

Utilização Actual

Religiosa: igreja paroquial

Propriedade

Privada: Igreja Católica (Diocese de Bragança - Miranda)

Afectação

Sem afectação

Época Construção

Séc. 17 / 18 / 19

Arquitecto / Construtor / Autor

Desconhecido.

Cronologia

1447 - D. Frei Rodrigo, abade do Mosteiro de São Salvador, de Castro de Avelãs, confirmou a substituição de um monge pelo monge Estevão Domingues, na Igreja de Podence; 1501 - 1514, entre - a igreja pertencia aos bens do mosteiro de Castro de Avelãs; séc. 17, final - construção da actual igreja; 1703 - data inscrita no portal axial; 1781 - feitura do altar de São João, no lado do Evangelho da capela-mor por ordem do abade Dr. Esteves Pinheiro de Figueiredo; provável pintura do teto da capela-mor; 1867 - data inscrita no plinto do portão do adro (esquerdo); 1999, 01 junho - proposta de abertura de processo de classificação da DRPorto; 04 junho - despacho de abertura do processo de classificação; 2011, 14 março - proposta da DRCNorte para a classificação como Monumento de Interesse Público e definição de Zona Especial de Proteção; 10 outubro - parecer favorável ao processo de classificação e definição de Zona Especial de Proteção da SPAA do Conselho nacional de Cultura; 04 novembro - anúncio n.º 16089/2011, DR, 2.ª série, n.º 212, do projeto de decisão de classificar o imóvel como Monumento de Interesse Público e fixação da respetiva Zona Especial de Proteção.

Dados Técnicos

Sistema estrutural de paredes portantes.

Materiais

Paredes em alvenaria de xisto rebocada, cunhais, moldura dos vãos, frontispício, cornijas e empenas em cantaria de granito, cobertura em telha, talha, pavimentos em madeira e tijoleira, tectos de madeira.

Bibliografia

PIRES, Armando, O Concelho de Macedo de Cavaleiros, Bragança, 1963; REIS, Vítor Manuel Guerra dos - O Rapto do Observador: invenção, representação e percepção do espaço celestial na pintura de tectos em Portugal no século XVIII. Lisboa: s.n., 2006. Texto policopiado. Dissertação de Doutoramento apresentada à Faculdade de Belas-Artes da Universidade de Lisboa, 2 vols.

Documentação Gráfica

IHRU: DGEMN/DSID

Documentação Fotográfica

IHRU: DGEMN/DSID

Documentação Administrativa

Intervenção Realizada

Observações

Autor e Data

Paulo Amaral e Miguel Rodrigues 1998

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login