Casa do século XVI / Casa do Torreão / Casas Altas

IPA.00002656
Portugal, Coimbra, Montemor-o-Velho, Ereira
 
Casa nobre renascentista. Colunata dórica sustentando um alpendre coberto com 4 águas.
Número IPA Antigo: PT020610140017
 
Registo visualizado 189 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Edifício  Residencial senhorial  Casa nobre    

Descrição

Planta simples, regular, longitudinal, com massas simples dispostas horizontalmente. Coberturas diferenciadas, de duas águas no corpo central e de quatro no alpendre. Fachada principal orientada a S. apresenta pano único com dois andares e escada de dois lanços. No superior implanta-se alpendre quadrangular com imponente entablamento assente em colunas jónicas de fuste monolítico e duas mísulas. Nos ângulos surgem gárgulas cilíndricas, parapeito elevado em pedra, escadaria de acesso embebida na estrutura murária da nova casa. Da fachada N. já nada resta. No alçado 0. de um só pano restam os cunhais em pedra e parte da varanda que assenta em três mísulas descarregando uma delas num fuste monolítico. INTERIOR: serve de anexo à casa de habitação que o proprietário fez construír; espaço unificado coberto por tecto de madeira.

Acessos

Rua do Casal Novo, junto ao canal de Ereira

Protecção

Categoria: IM - Interesse Municipal, 02 agosto 2004

Enquadramento

Urbano, à beira de água, destacada das construções envolventes.

Descrição Complementar

Utilização Inicial

Residencial: casa nobre

Utilização Actual

Residencial: casa

Propriedade

Privada: pessoa singular

Afectação

Sem afectação

Época Construção

Séc. 16

Arquitecto / Construtor / Autor

Cronologia

Séc. 16 - época de construção; Séc. 20 - período de sucessivas remodelações e acrescentamentos *2.

Dados Técnicos

Sistema estrutural de paredes portantes, estrutura autónoma

Materiais

Pedra, alvenaria, madeira, telhas.

Bibliografia

CONCEIÇÃO, Santos, Terras de Montemor o Velho, Montemor o Velho, 1944; DUARTE, Afonso, A Casa de João de Ruão na Ereira, em Diário de Coímbra, 5 de Novembro, Coimbra, 1941; GARCIA, Prudêncio Quintino, João de Ruão, Coimbra, 1913; GONÇALVES, Nogueira, A., CORREIA, Vergílio, Inventário Artístico de Portugal, Lisboa, 1953; http://www.patrimoniocultural.pt/pt/patrimonio/patrimonio-imovel/pesquisa-do-patrimonio/classificado-ou-em-vias-de-classificacao/geral/view/71183 [consultado em 23 agosto 2016].

Documentação Gráfica

IHRU: DGEMN/DSID

Documentação Fotográfica

IHRU: DGEMN/DSID

Documentação Administrativa

Intervenção Realizada

Proprietário: recentemente foi muito modificada pelo adossamento de uma casa, do mesmo proprietário, que utilizou parte da estrutura murária antiga como suporte da presente construção.

Observações

*1 - Proposta a classificação como VC. *2 - Afonso DUARTE - 1941 / 12 defende que esta casa seria de João de Ruão porque o escultor tinha algumas terras aforadas na área e também por a sua traça ser sólida e classizante. Por outro lado a situação priveligiada desta residência junto a uma linha de água permitiria ao artista aí instalar a sua oficina para executar as obras que elaborou na região.

Autor e Data

Maria Bonina / Fernando Grilo 1996

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login