Grande Hotel e Piscinas

IPA.00002655
Portugal, Coimbra, Figueira da Foz, Buarcos
 
Hotel de arquitectura modernista pelas soluções e tendências inovadoras e criatividade do projecto. Edifício com forte presença arquitectónica e coerência formal revelando, para além da preocupação técnica, uma estética pós-modernista dos anos 50. O arquitecto teve como preocupações dominantes a adequação do edifício à função, o enquadramento geográfico, a direcção solar, a estética e o problema do abastecimento de água. De salientar a unidade e originalidade artística ao nível da arquitectura e decoração. Qualidade do projecto da Piscina com soluções inovadoras para a época, derivadas da concepção ecológica no aproveitamento de terrenos de implantação, envidraçados contínuos, independentes das estruturas de betão, resguardos de vento, bem elaborados, feitos de lâminas enviesadas, traçado da torre de saltos, já desaparecida, com um invulgar lançamento das escadas.
Número IPA Antigo: PT020605110025
 
Registo visualizado 466 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Edifício  Comercial e turístico  Unidade hoteleira  Hotel  

Descrição

HOTEL - Planta composta regular longitudinal, com volumetria de dominante horizontal, marcação volumétrica vertical, a sul do acesso principal e cobertura em terraço. Fachada principal a ocidente, composta por dois panos, quatro pisos definidos pela linha das varandas e sua decoração, onde cada registo apresenta portas a permitir o acesso às varandas, sendo o último andar um solário. O primeiro registo corresponde ao restaurante, bar, serviços de receção e salas de estar, apresentando onze janelas grandes, rasgadas para a avenida. A sul, a fachada ergue-se em altura com seis registos envidraçados, definidos por frisos. Na fachada virada a sul rasgam-se cinco janelas retangulares, sendo coroado por platibanda saliente. A fachada virada a oriente apresenta três panos, formado por quatro registos com doze janelas cada. O INTERIOR adequado à função desenvolve-se em espaços amplos, com separação entre zonas de serviço e habitação. Possui cento e dois quartos, salas de reuniões e restaurante. PISCINA - planta simples, regular, longitudinal, composta por duas zonas distintas: a Piscina e esplanada que a circunda, e os edifícios de habitação turística que a envolvem, segundo planta em L, apresentando coberturas homogéneas em terraço. A fachada principal a E. tem dois registos bem marcados, formando uma plataforma que sustenta a área das piscinas. No primeiro registo, um conjunto de vãos composto por 6 portas e montras que albergam duas firmas comerciais. Acima surge a plataforma da piscina com o segundo registo apresentando-se recuada e não visível da rua. Este tem três pisos: o primeiro de apoio aos utilizadores da Piscina e os restantes de habitação. Rasgam-se dez janelas de sacada que dão para varandas, que abrem para o terreiro central. O interior, adequado à habitação periódica, está degradado.

Acessos

Figueira da Foz (São Julião), Avenida 25 de Abril, Rua Maestro David Sousa, Rua de Santa Catarina

Protecção

Categoria: IIP - Imóvel de Interesse Público, Decreto n.º 5/2002, DR, 1ª série-B, n.º 42 de 19 fevereiro 2002

Enquadramento

Urbano, adjacente à marginal, implantação destacada, sobranceiro ao mar. Piscina em harmonia com o meio, adossada ao Hotel Mercure, antigo Grande Hotel da Figueira, separado da rua por muro e da Av., por esplanada sobreelevada.

Descrição Complementar

Utilização Inicial

Comercial e turística: hotel

Utilização Actual

Comercial e turística: hotel

Propriedade

Privada: pessoa coletiva (Hotel) / Pública: municipal (Complexo da Piscina)

Afectação

Sem afetação

Época Construção

Séc. 20

Arquitecto / Construtor / Autor

ARQUITECTOS: Inácio Peres Fernandes (hotel) / José lsaías Cardoso, apoiado pelo engenheiro José Redondo (piscina).

Cronologia

1953 - inauguração como Grande Hotel da Figueira e da piscina; 1995 - piscina comprada pelo grupo hoteleiro Mercure, em conjunto com o Grande Hotel; inauguração do Hotel sob a actual gerência, com decoração da responsabilidade do arquitecto Peres Fernandes, direcção artística de Tomás de Melo, trabalhos de interiores de Molina Sanchez, Alberto Cardoso, Manuel Lopes, Martins Correia.

Dados Técnicos

Sistema estrutural de paredes portantes / Estrutura autónoma.

Materiais

Betão, alvenaria, vidro, ferro, tijolo, madeira, telha.

Bibliografia

Arquitectura del Movimiento Moderno. Registro Docomomo Ibérico. 1925-1965, 1996; http://www.patrimoniocultural.pt/pt/patrimonio/patrimonio-imovel/pesquisa-do-patrimonio/classificado-ou-em-vias-de-classificacao/geral/view/72203 [consultado em 14 outubro 2016].

Documentação Gráfica

DGPC: DGEMN/DSID

Documentação Fotográfica

DGPC: DGEMN/DSID

Documentação Administrativa

DGPC: DGEMN/DSID

Intervenção Realizada

PROPRIETÁRIO: l995 - obras de consolidação e restauro.

Observações

Autor e Data

Maria Bonina / Fernando Grilo 1996

Actualização

Luìs Ferraz (Contribuinte externo) 2018
 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login