Estação da Malaposta de Carqueijo

IPA.00002611
Portugal, Aveiro, Mealhada, Casal Comba
 
Edifício de malaposta oitocentista, de planta em U aberto. Insere-se na tipologia usual da malaposta oitocentista com modelos parentes e próximos em Sanfins, Curval e Arcos. As pequenas mansardas laterais particularizam este modelo.
Número IPA Antigo: PT020111030002
 
Registo visualizado 304 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Edifício  Comunicações  Estação da malaposta    

Descrição

Planta composta em U. Volumes articulados com cobertura diferenciada em telhados de quatro águas. Edifício de piso único com embasamento corrido, cunhais de cantaria com aparelho rústico e cornija superior, rasgando-se vãos arquivoltados e almofadados. Fachadas simétricas com duplos janelões de remate semicircular e átrio central recuado, com repetição tripla de portal ladeado por duas frestas em meia-laranja. Abrem-se na fachada lateral, a N., três frestas, portal e fresta, e a S. cinco frestas contínuas. Superiormente dois janelões de vão arquivoltado e remate triangular, destacando-se volumetricamente e interrompendo a cota máxima do telhado. Interiores com tectos recentes.

Acessos

EN. 1 ao Km. 16 - Casal Comba

Protecção

Categoria: IIP - Imóvel de Interesse Público, Decreto nº 45/93, DR, 1ª Série-B, nº 280, de 30 Novembro 1993

Enquadramento

Rural. Isolado, rodeado por matagal e situado na berma da estrada nacional.

Descrição Complementar

Utilização Inicial

Comunicações: estação da malaposta

Utilização Actual

Devoluto

Propriedade

Pública: estatal

Afectação

Ministério da Educação e Cultura, auto de cessão de 9 Abril 1975

Época Construção

Séc. 19

Arquitecto / Construtor / Autor

Cronologia

1859 - início do funcionamento contemporâneo do serviço da Mala-Posta; 1872 - DGOP vende o edifício ao Dr. Adriano Baptista Ferreira, para habitação; 1972 - adquirido pelos CTT; 1974 - adquirido pelo Museu Nacional da Ciência e da Técnica.

Dados Técnicos

Paredes autoportantes

Materiais

Alvenaria rebocada e cantaria (cunhais, rodapé e almofadados), tijolo (cobertura), vidraria com estrutura semicircular em ferro forjado.

Bibliografia

FERREIRA, Godofredo, A Mala-Posta em Portugal, Lisboa, 1946; http://www.patrimoniocultural.pt/pt/patrimonio/patrimonio-imovel/pesquisa-do-patrimonio/classificado-ou-em-vias-de-classificacao/geral/view/72397 [consultado em 21 outubro 2016].

Documentação Gráfica

Documentação Fotográfica

DGEMN: DSID

Documentação Administrativa

DGEMN: DREMC

Intervenção Realizada

DGEMN: 1974 - Obras de beneficiação

Observações

Aquando da intervenção no imóvel, a DGEMN proibiu a aplicação de telha preta.

Autor e Data

Margarida Alçada 1983 / Carlos Ruão 1996

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login