Ermida de Nossa Senhora do Amparo

IPA.00024816
Portugal, Leiria, Óbidos, Olho Marinho
 
Arquitectura religiosa barroca
Número IPA Antigo: PT031012030062
 
Registo visualizado 171 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Edifício  Religioso  Templo  Capela / Ermida  

Descrição

Planta longitudinal, orientada, composta por nave única, capela-mor e galilé cerrada, flanqueado as fachadas principal e laterais, as quais compõem salas de passagem, arrumos, e instalações sanitárias. Cobertura com telhados de duas águas, desnivelados, com telha mourisca. Paredes de alvenaria rebocada e caiada a branco, com barras exteriores a azul. A fachada principal apresenta pórtico de acesso à galilé, com vão recto guarnecido a cantaria e empena sobrepujada com cruz trilobada em massa caiada de azul. Num plano diferenciado ergue-se o corpo da nave, com empena curva, na qual se rasga um óculo quadrilobado. Sobres este, outra cruz semelhante em massa. A empena é rematada com beiral de telha mourisca e, no topo, com uma cruz trilobada em pedra. Fachada lateral S. com janela de iluminação da capela-mor. Fachada N. com banco corrido, uma pequena fresta e uma janela no corpo da sacristia, ligeiramente sobressaído da galilé. Fachada posterior composta por empena cega. INTERIOR, passando o pórtico da galilé acede-se a um espaço amplo em telha vã (e subtelha de lusalite) e pavimento em cimento, do qual se acede a corredores laterais à nave: à direita as salas de arrumos, e casa de banho; à esquerda a porta travessa da nave e arrumos. De fronte encontra-se a parede O. da nave, composta por pórtico axial centrado, à esquerda uma janela com grade de ferro e à direita acesso ao coro, com porta gradeada em ferro, num plano sobrelevado vencido por quatro degraus. Todos os vãos, incluindo o da porta travessa na parede interior N., são rectos e guarnecidos a cantaria. Junto ao vértice superior esquerdo um azulejo barroco com almas e a inscrição P.N.A.M. A entrada na nave é protegida pelo coro alto, em madeira. À esquerda está uma pia de água benta manuelina. Tecto de abobadilha de berço com descarga em cimalha de madeira. Pavimento em tijoleira de barro. Acede-se à capela-mor através do arco triunfal, em cantaria, composto por pilastras com rebaixo, assentes em socos com registos, e com arco de volta perfeita apoiado em ábacos com registos. Tecto de abóbada de berço. Presbitério definido por um degrau de pedra e restante patim pavimentado com tijoleira de barro; segundo degrau em pedra frente ao altar. Máquina retabular em madeira, policromada, entalhada e dourada, barroca, composta por uma secção central com nicho onde se apresenta a padroeira; boca do nicho em arco canopial, definida com duas pilastras rematadas por enrolamentos, nas quais se apoia o frontão curvo interrompido. Ladeia duas peanhas em talha dourada e marcações de nichos fingidos com recurso a guarnição de talha. À direita uma janela rompe a cimalha e, abaixo desta, uma epígrafe. Ao lado esquerdo, acesso à sacristia. Sacristia: espaço regular, de pequenas dimensões, tecto forrado a madeira pintada, pavimento de tijoleira de barro, com janela gradeada e um lavabo de pedra.

Acessos

EN que liga Óbidos a Peniche à entrada da povoação de Serra d'el Rei.

Protecção

Inexistente

Enquadramento

Rural, à entrada da povoação de Serra d'el Rei, à direita, por estrada de terra batida, com implantação um pouco destacada, formando um adro calcetado, em seu torno devidamente murado, acedido por um pórtico barroco e uma cancela.

Descrição Complementar

Pórtico exterior composto por uma empena limitada por cunhais em massa, barra saliente e guarnição da porta imitando cantaria; cimalha rematada com pináculos em massa, frontão interrompido também rematado com pináculos e um plano central sobrepujado com cruz trilobada em pedra e carregado com um registo de azulejos barrocos com a imagem de Nossa Senhora do Amparo. Epígrafe junto ao altar: "RECONHECIMENTO A NOSSA SENHORA DO AMPARO PELA RECUPERAÇÃO APÓS GRAVE DOENÇA DE BRYAN CAMELO PAIS E AVÓS, EM PREITO DE HOMENAGEM E GRATIDÃO TOMARAM A SEU CARGO A RESTAURAÇÃO TOTAL DO ALTAR DESTA CAPELA - SALVÉ, Ó CHEIA DE GRAÇA (LC. 1,28) 15-5-94".

Utilização Inicial

Religiosa: ermida

Utilização Actual

Religiosa: capela

Propriedade

Privada: Igreja Católica

Afectação

Sem afectação

Época Construção

Séc. 16 / 18

Arquitecto / Construtor / Autor

Desconhecido

Cronologia

Séc.16 - construção (atestada pela presença da pia de água benta manuelina e do óculo quadrilobado); séc. - 18, reconstrução (vãos, sacristia, capela-mor).

Dados Técnicos

Materiais

Estrutura de alvenaria rebocada e caiada; cantaria nos vãos, pavimentos em tijoleira e betonilha, cobertura em madeira, subtelha e telha mourisca.

Bibliografia

Documentação Gráfica

Documentação Fotográfica

DGEMN: DSID

Documentação Administrativa

Intervenção Realizada

Séc. 20, década de 90 - calcetamento do adro, arranjo das coberturas; 1994 - restauro do retábulo; 2000 - caiação e manutenção.

Observações

Autor e Data

Sérgio Gorjão 2004

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login