Teatro Politeama

IPA.00002477
Portugal, Lisboa, Lisboa, Santa Maria Maior
 
Arquitectura cultural e recreativa, ecléctica. Teatro.
Número IPA Antigo: PT031106310280
 
Registo visualizado 805 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Edifício  Cultural e recreativo  Casa de espetáculos  Teatro  

Descrição

De planta rectangular, o edifício apresenta volumetria paralelepipédica, sendo a cobertura efectuada por telhados a 2 águas sobre mansarda. Com soco de placagem de cantaria, o alçado principal (O.) apresenta 3 andares, exibindo no piso térreo a eixo, galilé servida por degrau, ritmada no plano da fachada por 4 finas colunas. Sobre a galilé grande janelão servido por varanda com guarda em ferro forjado: o vão, em arco em asa de cesto, incorpora 3 arcos plenos com remate superior cartelar, por sua vez compartimentados em duplos arcos de volta perfeita, separados por colunas metálicas com capitéis compósitos. O conjunto é sobrepujado por tabela com a inscrição "Teatro Politeama", ornada por grinaldas naturalistas relevadas. Ladeando o acesso principal, ao nível do piso térreo, portas de verga sensivelmente curvas, encimadas por janelas de peito de verga recta destacada (com grinaldas no avental), superiormente óculos circulares com profusa decoração floral e coroados por tabelas com as inscrições "Música" (a S.) e "Comédia" (a N.). No piso térreo e a intercalar os vãos, frisos em cantaria e candeeiros com pé em ferro forjado. Delimitado superior e inferiormente por cornija, o 3º andar em mansarda e correspondente à caixa de palco, exibe janelas de peito de verga curva.

Acessos

Rua das Portas de Santo Antão, n.º 109 - 115

Protecção

Categoria: IIP - Imóvel de Interesse Público, Decreto n.º 5/2002, DR, 1ª série-B, n.º 42 de 19 fevereiro 2002 *1 / Incluído na classificação da Avenida da Liberdade (v. IPA.00005972) e na Zona Especial de Proteção Conjunta dos Imóveis Classificados da Avenida da Liberdade e área envolvente e na Zona Especial de Proteção do Coliseu dos Recreios (v. IPA.00005255)

Enquadramento

Urbano, destacado, flanqueado.

Descrição Complementar

Utilização Inicial

Cultural e recreativa: teatro

Utilização Actual

Cultural e recreativa: teatro

Propriedade

Privada: pessoa colectiva

Afectação

Sem afectação

Época Construção

Séc. 20

Arquitecto / Construtor / Autor

ARQUITECTOS: Frederico George (1968); Miguel Ventura Terra (1911); Raul Tojal (1947). CONSTRUTOR: José Passos Mesquita (1912-1913). ESCULTOR: Jorge Augusto Pereira (1912-1913). PINTORES: Benvindo Ceia (1912-1913); José Veloso Salgado (1912-1913). SERRALHEIROS: Dargent (1912-1913); Jacob Lopes da Silva (1912-1913); Vicente Joaquim Esteves (1912-1913).

Cronologia

1911 - Luís António Pereira solicita a necessária autorização camarária para proceder à edificação de um teatro, em terreno de que era proprietário, sito na então denominada Rua Eugénio dos Santos; elaboração do projecto por Miguel Ventura Terra (1866-1919), com capacidade pata 2.264 espectadores; 1912 - lançamento da primeira pedra do futuro teatro Politeama, a edificar diante do Coliseu dos Recreios, com as obras a cargo do construtor José de Passos Mesquita; participam na decoração dos interiores os pintores José Veloso Salgado (1864-1945) e Benvindo Ceia (1870-1941), bem como o escultor Jorge Augusto Pereira; as obras de serralharia estiveram a cargo de Dargent, Jacob Lopes da Silva e Vicente Joaquim Esteves; 1913 - com a exploração artística a cargo da empresa Gomes & Grijó, o teatro é inaugurado a 6 de Dezembro com a exibição da opereta Valsa de Amor, contando na assistência com as presenças do presidente da República Manuel de Arriaga e o presidente do conselho de ministros Afonso Costa; 1914 - início da primeira temporada cinematográfica no Politeama, que então passa a designar-se cine-teatro; 1928 - o Politeama passa a funcionar exclusivamente como cinema; 1947 - campanha de remodelação interna a cargo do arquitecto Raul Tojal; 1955 - pequeno incêndio, com origem no sistema de aquecimento; 1968 - projecto de alterações da autoria do arquitecto Frederico George (1915-1994), o qual se concretiza apenas 5 anos mais tarde; 1995 - o Politeama passa a funcionar exclusivamente como teatro, após ter conhecido obras de recuperação; 2006, 22 agosto - parecer da DRCLisboa para definição de Zona Especial de Proteção conjunta do castelo de São Jorge e restos das cercas de Lisboa, Baixa Pombalina e imóveis classificados na sua área envolvente; 2011, 10 outubro - o Conselho Nacional de Cultura propõe o arquivamento de definição de Zona Especial de Proteção; 18 outubro - Despacho do diretor do IGESPAR a concordar com o parecer e a pedir novas definições de Zona Especial de Proteção.

Dados Técnicos

Paredes autoportantes

Materiais

Alvenaria mista, reboco pintado, cantaria de calcário, estuque, ferro forjado, madeira.

Bibliografia

RIBEIRO, M. Felix, Os Mais Antigos Cinemas de Lisboa 1896-1939, Lisboa, 1978; RIO DE CARVALHO, Manuel, Do Romantismo ao Fim do Século, in AAVV, História da Arte em Portugal, Vol. 11, Lisboa, 1986; FERREIRA, Fátima, e OUTROS, Guia Urbanístico e Arquitectónico de Lisboa, Lisboa, 1987; FERNANDES, José Manuel, e OUTROS, A Arquitectura do Princípio do Século em Lisboa (1900 - 1925), Lisboa, 1991; Arquitecto Ventura Terra (1866-1919), Lisboa, Assembleia da República, 2009; http://arqpapel.fa.utl.pt/jumpbox/node/74?proj=Teatro+Politeama, 19 Setembro 2011.

Documentação Gráfica

IHRU: DGEMN/DSID, DGEMN/Arquivo Pessoal de Frederico George

Documentação Fotográfica

IHRU: DGEMN/DSID

Documentação Administrativa

IHRU: DGEMN/DSARH; CML: Arquivo de Obras, Proc. nº 35.145

Intervenção Realizada

1930 - obras gerais de beneficiação; 1935 - obras gerais de beneficiação, construção de uma chaminé; 1936 - colocação de gurada-vento; 1939 - obras gerais de beneficiação e limpeza; 1947 - alterações internas segundo projecto do Arqto. Raul Tojal, procedendo-se designadamente a: ampliação da plateia (em 50 lugares), passagem da cabina de projecção para o 4º piso, bem como da cabina de enrolamento das películas, construção de um bengaleiro sob a escada de acesso ao 3º piso, alteração da disposição dos assentos ao nível do 1º balcão (3º piso), desaparecimento de 5 camarotes do 2º balcão (4º piso) com vista à construção das novas cabinas de projecção; 1948 - pequenas reparações exteriores; 1957 - obras gerais de beneficiação e limpeza; 1973 - alterações internas da responsabilidade do Arqto. Frederico George; 1991 - obras de recuperação

Observações

*1 - DOF: Cine-Teatro Politeama.

Autor e Data

Teresa Vale e Maria Ferreira 1997

Actualização

Filomena Bandeira 2001
 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login