Pelourinho de Tarouca

IPA.00002393
Portugal, Viseu, Tarouca, União das freguesias de Tarouca e Dálvares
 
Pelourinho quinhentista, de pinha piramidal, com soco circular e coluna octogonal, com capitel com a mesma secção e remate em pináculo piramidal.
Número IPA Antigo: PT011820070003
 
Registo visualizado 219 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Estrutura  Judicial  Pelourinho  Jurisdição senhorial  Tipo pinha

Descrição

Estrutura em cantaria de granito, composta por soco circular assente em plataforma quadrangular, de fuste oitavado e capitel octogonal com rebordo toral saliente e faces lisas para cima. Remate em forma de cone com motivos vegetalistas composto por oito rosetas. Superiormente a superfície cónica é decorada com oito folhas imbrincadas

Acessos

No centro da vila, em casa particular. WGS84 (graus decimais) lat.: 41.017442; long.: -7.774891 (à freguesia)

Protecção

Categoria: IIP - Imóvel de Interesse Público, Decreto n.º 23 122, DG, 1.ª série, n.º 231 de 11 outubro 1933

Enquadramento

Urbano, encontra-se na adega de uma casa particular a servir de suporte ao pavimento do primeiro piso.

Descrição Complementar

Utilização Inicial

Judicial: pelourinho

Utilização Actual

Cultural e recreativa: marco histórico-cultural

Propriedade

Privada: pessoa singular

Afectação

Sem afectação

Época Construção

Séc. 16 (conjectural)

Arquitecto / Construtor / Autor

Desconhecido.

Cronologia

1272 - data do foral de Tarouca; séc. 16 - provável edificação do pelourinho; 1708 - a povoação tem 160 vizinhos; é cabeça de Condado, iniciada com D. Joana de Meneses; 1758 - nas Memórias Paroquiais, assinadas por Cristóvão Luís de Meneses, é referido que a povoação é dos Condes de Tarouca, também Marqueses de Penalva; tem ouvidor, 2 juízes ordinários, 2 vereadores, 2 almotacés, procurador do concelho, escrivão da câmara, todos noemados pelo donatário; séc. 20, inícios - recolhido, pelo sogro do proprietário da casa que, em 1965, era António Maria dos Santos, para o local onde hoje se encontra.

Dados Técnicos

Sistema estrutural autónomo.

Materiais

Estrutura em cantaria de granito.

Bibliografia

COSTA, António Carvalho da (Padre), Corografia Portugueza, vol. II, Lisboa, Valentim da Costa Deslandes, 1708; MALAFAIA, E.B. de Ataíde, Pelourinhos Portugueses - tentâmen de inventário geral, Lisboa, Imprensa Nacional - Casa da Moeda, 1997; REAL, Mário Guedes, Revista da Beira Alta, vol. XXIV, nº. 4, 1965; SOUSA, Júlio Rocha e, Pelourinhos do Distrito de Viseu, Viseu, 1998.

Documentação Gráfica

Documentação Fotográfica

IHRU: DGEMN/DSID

Documentação Administrativa

IHRU: DGEMN/DSID, DGEMN/DSARH; DGARQ/TT: Memórias Paroquiais (vol. 36, n.º 21, fl. 103-110)

Intervenção Realizada

Nada a assinalar.

Observações

*1 - encontra-se arrecadado na adega da família Duarte Lobo.

Autor e Data

João Carvalho 1997

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login