Passos da Via Sacra de Óbidos / Passos do Calvário

IPA.00023483
Portugal, Leiria, Óbidos, Santa Maria, São Pedro e Sobral da Lagoa
 
Arquitectura religiosa, barroca. Estações da Via Sacra que marca o trajecto da procissão dos Passos que tem lugar durante a Quaresma (em Sexta-feira Santa).
Número IPA Antigo: PT031012050057
 
Registo visualizado 674 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Conjunto arquitetónico  Estrutura  Religioso  Via Sacra    

Descrição

Passo da Porta da Vila: volume adoçado ao exterior da muralha, posicionado ao lado direito da Porta da Vila (ou de Nossa Senhora da Piedade). Planta rectangular, massa simples que sobressai da parede da muralha. Frontispício voltado a S. Apresenta telhado de duas águas; frontão com volutas e frisos em massa, sobrepujado, ao centro, com um escudo em pedra representando as cinco chagas de Cristo e ao topo uma cruz latina de remates trilobados em pedra. O frontispício apresenta cunhais em cantaria assentes em socos ressaltados em dois registos, unidos ao topo por uma cimalha contracurva em cantaria, rematados com dois fogaréus de pedra. Às esquinas dos cunhais encontram-se dois lampiões de iluminação pública em ferro. Neste frontispício rasga-se um grande pórtico em cantaria, com o primeiro registo rectangular simples e um segundo registo em um arco. O arco é de volta perfeita, apresentando uma pedra de chave ressaltada e assente em meios pilares compostos por soco ressaltado. O volume assenta sobre um supedâneo composto por três degraus. O interior é abobadado, com acabamentos estucados e pintados com motivos vegetalistas e volutas e compõe-se de um altar simples, em madeira, e um retábulo onde se apresenta uma tela representando Cristo Caindo com a Cruz. A tela é de volta perfeita, guarnecida por moldura de madeira policroma. O espaço entre a moldura e a parede é vencido por uma estrutura de madeira revestida a tela decorada com motivos vegetalistas. O passo é fechado por duas portas almofadadas que abrem para dentro; Passo no Largo de São Pedro: volume adoçado à torre sineira da Igreja de São Pedro de Óbidos. Planta rectangular composta por ligeiro rebaixo da espessura da parede da torre e de uma massa simples que sobressai da referida. Frontispício voltado a S. apresenta um arco de volta perfeita em alvenaria rebocada no qual se rasga o pórtico, também em arco de volta perfeita, guarnecido a cantaria, sobrepujado por uma cruz latina de remates trilobados em pedra. O volume assenta sobre um supedâneo composto por um degrau. O interior é abobadado, com reboco caiado e compõe-se de um altar simples, em madeira, e um retábulo onde se apresenta uma tela representando Simão de Cirene recrutado para levar a cruz de Cristo. A tela é de volta perfeita, guarnecida por moldura de madeira pintada de cinzento, tal como a banqueta e restantes estruturas em madeira que vencem o espaço até às paredes laterais. O passo é fechado por duas portas simples de madeira com ferragens que abrem para fora; Passo na Praça de Santa Maria: volume adoçado à parede da torre sineira da Igreja de Santa Maria de Óbidos, posicionado ao lado direito da fachada principal. Planta rectangular, massa simples que sobressai da parede da torre. Frontispício voltado a O. apresenta telhado de duas águas; frontão curvo e contracurvo em alvenaria, guarnecido na parte superior (curva) com cantaria e sobrepujada por uma cruz latina de remates trilobados em pedra. O frontispício é guarnecido superiormente com uma cimalha recortada em pedra e aos extremos apresenta remates decorativos em forma de coruchéu de secção quadrangular, também em pedra calcária. Neste frontispício rasga-se um pórtico simples, em arco de volta perfeita, guarnecido a cantaria, O volume assenta sobre um supedâneo composto por três degraus. O interior é abobadado com reboco caiado e compõe-se de um altar simples, em madeira, e um retábulo onde se apresenta uma tela representando A Queda de Cristo a caminho do Calvário. A tela é de volta perfeita, guarnecida por moldura de madeira pintada a cinza e guarnecida interiormente com um filete dourado. A tela e respectiva moldura assentam numa predela rematada aos extremos por volutas e decorada com fingidos de pedras, motivos vegetalistas e uma cartela com a efígie de Cristo. A banqueta do altar é também em madeira decorada com fingidos de mármore rosa. O passo é fechado por duas portas de madeira com ferragens que abrem para fora; Passo no Largo de São Tiago: volume adoçado à torre sineira da Igreja de São Tiago de Óbidos. Planta rectangular executada em rebaixo na espessura da parede da torre. Frontispício voltado a S. apresenta um pórtico com arco de volta perfeita guarnecido a cantaria, sobrepujado por uma cruz latina de remates trilobados em pedra. O volume assenta sobre um supedâneo composto por um degrau (soleira) e um segundo degrau interior (estrado de madeira interior). O interior é abobadado, com reboco caiado e compõe-se de um altar simples, em madeira, e um retábulo onde se apresenta uma tela representando O encontro de Cristo com sua Mãe. A tela é de arco de volta perfeita, guarnecida por moldura de madeira pintada de verde. O passo é fechado por duas portas simples de madeira com ferragens que abrem para fora; Passo na Rua de D. João de Ornelas: volume adoçado ao antigo Solar dos Sanhudos. Planta rectangular executada em rebaixo na espessura da parede do referido edifício. Frontispício voltado a N. apresenta um pórtico com arco de volta perfeita guarnecido a cantaria, sobrepujado por uma cruz latina de remates trilobados em pedra. No interior, a superfície da pedra é pintada com um fingido de mármore rosa. O volume assenta sobre um supedâneo composto por um degrau em alvenaria, um degrau em pedra (soleira) e um segundo degrau interior (estrado de madeira interior). O interior é abobadado, com reboco caiado e compõe-se de um altar simples, em madeira, e um retábulo onde se apresenta uma tela representando Cristo com a Cruz a Caminho do Calvário. A tela é de arco de volta perfeita, guarnecida por moldura de madeira pintada de castanho e negro, assentando numa predela decorada com motivos vegetalistas imitando embrexado florentino e uma cartela com as cinco chagas de Cristo. O passo é fechado por duas portas simples de madeia com ferragens que abrem para fora.

Acessos

Porta da Vila / Lg. de São Pedro / Pç. de Santa Maria / Lg. de São Tiago / R. D. João de Ornelas

Protecção

Incluídos no conjunto urbano da Vila de Óbidos (v.PT031012040050).

Enquadramento

Urbanos, adossados, integrados no centro histórico. Adossados às muralhas da vila (Porta da Vila), à torre sineira da Igreja de São Pedro (v.PT03 1012050026) (Largo de São Pedro), à torre sineira da Igreja de Santa Maria (v.PT031012040003) (Praça de Santa Maria), à torre sineira da Igreja de São Tiago (v.PT031012040027) (Largo de São Tiago), à fachada lateral do Solar dos Sanhudos (v.PT031012050048) (Rua de D. João de Ornelas) e fronteiro ao Chafariz do Poço (v.PT031012050017).

Descrição Complementar

O Passo da Porta da Vila desta-se de todos os outros pelas suas características artísticas e arquitectónicas. Por analogia a outras obras em Óbidos, podemos considerar que o desenho arquitectónico deste passo pertence ao Capitão Rodrigo Franco, arquitecto que concebeu o Santuário do Senhor Jesus da Pedra (v. 1012040037). O Passo da Praça de Santa Maria apresenta algum cuidado na sua construção, que apesar de um pouco mais elaborada que os Passos de Santiago, São Pedro e Rua de João de Ornellas, é contudo insípido. Os restantes passos são de reduzida qualidade arquitectónica. O interesse destes imóveis radica no seu conjunto e na interacção com o Património imaterial e com o património móvel, já que a sua função perdura na actualidade durante a Semana Santa e em cerimónias específicas, sendo a principal a relação com a Procissão de Passos.

Utilização Inicial

Religiosa: Via Sacra

Utilização Actual

Religiosa: Via Sacra

Propriedade

Privada: Santa Casa da Misericórdia de Óbidos

Afectação

Paróquias de São Pedro e Santa Maria (durante as cerimónias da Semana Santa)

Época Construção

Séc. 17 / 18

Arquitecto / Construtor / Autor

Desconhecido *1.

Cronologia

Séc. 18 - Construção do passo da Porta da Vila.

Dados Técnicos

Materiais

Estrutura de alvenaria com reboco de cal, cantaria de calcário, estuque pintado, pavimento em tijoleira, cobertura em telha, retábulos em madeira e tela.

Bibliografia

TRINDADE, João (leitura, apresentação e notas de), Memórias Históricas e Diferentes Apontamentos Acerca das Antiguidades de Óbidos, 1985; CÂMARA, Teresa Bettencourt da, Arquitectura e Urbanismo - Séc XVI e XVII, Óbidos, 1987; RODRIGUES, Carlos Orlando, Óbidos - Casa das Rainhas, Elo, Novembro 2001

Documentação Gráfica

Documentação Fotográfica

DGEMN: DSID

Documentação Administrativa

Intervenção Realizada

CMO: 2002 / 2003 - Restauro da abóbada do Passo da Porta da Vila (fixação de estuques em destacamento e restauro e integração cromática dos elementos decorativos); 2003 - Restauro da estrutura retabular (expurgo das madeiras, fixação, limpeza, integração da superfície cromática; limpeza, conservação e restauro da tela); restauro e substituição das portas dos passos (à excepção do da Porta da Vila).

Observações

*1 - à excepção do Passo da Porta da Vila, com desenho atribuído ao Capitão Rodrigo Franco; *2 - à excepção do Passo da Porta da Vila.

Autor e Data

Sérgio Gorjão 2004

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login