Igreja Paroquial de Agadão / Igreja de Santa Maria Madalena

IPA.00023414
Portugal, Aveiro, Águeda, União das freguesias de Belazaima do Chão, Castanheira do Vouga e Agadão
 
Igreja paroquial setecentista, adulterada pelo adossamento do anexo e alpendre à fachada lateral esquerda. É de planta composta por nave, presbitério e capela-mor, com torre sineira, anexo e alpendre adossados à fachada lateral esquerda e sacristia adossada à fachada lateral direita. Coberturas interiores diferenciadas de madeira em cinco panos, sendo os da nave divididos em 35 caixotões pintados com motivos alusivos à Infância e Paixão de Cristo, Vida da Virgem e a diversos Santos, e em 10 caixotões no presbitério e na capela-mor; iluminada por janela rectilínea moldurada de grandes dimensões rasgada no coro-alto, duas janelas em capialço na nave (Evangelho) e uma janela rectilínea de grandes dimensões na capela-mor (Epístola). Fachadas rebocadas, circunscritas por cunhais em forma de pilastras toscanas na fachada principal e torre sineira e cunhais simples rebocados na fachada posterior, firmados por pináculos e remates em cornija e beiral e entablamento na torre sineira. Fachadas rasgadas por janelas rectilíneas molduradas de dois e três lumes nas fachada lateral esquerda e face O. do corpo do anexo e alpendre, dispostas de forma irregular, em capialço molduradas na fachada lateral direita, janelas simples no corpo da sacristia e portas rectilíneas molduradas. Fachada principal, orientada, rasgada por portal de verga recta com moldura recortada, encimado por cornija e frontão de perfil contracurvado de inspiração borromínica. Remate em frontão triangular apresentando cruz de braços trevados sobre soco no vértice, delimitado por cornija interrompida ao centro por óculo alargado, encimado por entablamento onde assenta nicho semicircular com cobertura em abóbada de concha, ladeado por pilastras e rematado por cornija em arco abatido. À esquerda, adossada à nave, torre sineira composta de dois registos divididos por cornija, rasgada no primeiro registo, na face E., por duas janelas rectangulares de dimensões diferentes e no segundo registo por ventanas em arco de volta perfeita. Visíveis, recuados, o corpo do alpendre à esquerda e o corpo da sacristia à direita. Fachada posterior em empena cega. Visível, à esquerda, ligeiramente recuado, o corpo da sacristia e à direita, recuado, os corpos do anexo e do alpendre. Interior com coro-alto com plataforma plana assente sobre dois pilares com guarda balaustrada em madeira e acesso pelo lado do Evangelho. No sub-coro, no corpo da torre sineira, capela lateral com arco de acesso pintado com motivos fitomórficos. Na nave surgem três confessionários (um do lado do Evangelho e dois do lado da Epístola) com portas em arco abatido molduradas rematadas por cornija ondulada. Junto à porta travessa pia de água benta em cantaria com bacia semicircular gomeada. Retábulos de talha dourada e policromada da 2ª metade do séc. 18, do barroco joanino. Nave de dois panos com presbitério. Arco de acesso ao presbitério e arco triunfal em arco de volta perfeita com moldura em cantaria.
Número IPA Antigo: PT020101010103
 
Registo visualizado 341 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Edifício  Religioso  Templo  Igreja paroquial  

Descrição

Igreja de planta longitudinal composta por nave, presbitério e capela-mor mais estreita, com torre sineira e sacristia adossadas à fachada lateral direita e, anexo e alpendre adossados à fachada lateral esquerda. Volumes articulados com cobertura diferenciada em telhados de uma água na sacristia, duas águas na nave prolongando-se sobre o anexo adossado à fachada lateral esquerda e capela-mor, três águas no alpendre e em coruchéu piramidal na torre sineira rasgado por aberturas rectilíneas nas faces N. e S., apresentando-se esta última moldurada, e encimada por cruz e cata-vento. Fachadas rebocadas e pintadas de branco, circunscritas por cunhais em forma de pilastras toscanas em cantaria de granito na fachada principal e torre sineira e cunhais simples rebocados e pintados de branco na fachada posterior, firmados por pináculos de remate piramidal com bolbo, percorridas por embasamento em cantaria de granito na fachada principal, fachada lateral esquerda e fachada posterior (nesta última, no corpo da capela-mor) e remates em cornija e beiral e entablamento na torre sineira encimado por frontão curvo com relógio em posição centralizada na face E. Fachada lateral esquerda e fachada posterior do anexo e alpendre rasgadas por janelas rectilíneas molduradas dispostas de forma irregular protegidas por caixilhos de ferro com vidro e decoradas com falsa pedra de fecho no lintel. Fachada principal, orientada, rasgada por portal de verga recta com moldura recortada, decorada com berloques nos ângulos superiores, encimado por cornija e frontão de perfil contracurvado de inspiração borromínica decorado, ao centro, com as armas de um dignatário eclesiástico. Remate em frontão triangular apresentando cruz de braços trevados sobre soco no vértice, delimitado por cornija interrompida ao centro por óculo alargado moldurado protegido por caixilhos com vidro e gradeamento em ferro, encimado por entablamento onde assenta nicho semicircular com cobertura em abóbada de concha, ladeado por pilastras almofadadas com moldura recortada nos ângulos superiores e rematado por cornija em arco abatido sobrepujado por mísula decorada com querubins. À esquerda, adossada à nave, torre sineira composta de dois registos divididos por cornija, rasgada no primeiro registo, na face E., por duas janelas rectangulares molduradas de dimensões diferentes sendo a de maiores dimensões protegida por caixilhos de ferro e vidro e a outra por gradeamento de ferro. Sobre a janela de menores dimensões placa de mármore com inscrição. Segundo registo rasgado em todas as faces por ventanas em arco de volta perfeita molduradas com pedra de fecho no vértice. Apresenta no cunhal apilastrado do lado direito, sob a cornija que divide os dois registos, um pináculo embutido. Visíveis, recuados, o corpo do alpendre à esquerda e o corpo da sacristia à direita rasgados por porta de verga recta moldurada. Fachada lateral esquerda, virada a S., com alpendre, adossado ao anexo, parcialmente fechado mantendo as colunas de fuste em entase na face direita e parte da frontal, rasgada por seis janelas jacentes de dois lumes (cinco no corpo do anexo e uma no do alpendre), uma janela de três lumes no corpo do alpendre, uma porta de verga recta com moldura recortada no corpo do anexo e janela de grandes dimensões encimada por pedra de fecho ladeada por motivo decorativo, no corpo da capela-mor. Fachada lateral direita, virada a N., dividida no corpo da nave em dois panos definidos por pilastra em cantaria, rasgada por duas janelas em capialço molduradas protegidas por caixilhos com vidro e gradeamento em ferro e porta travessa de moldura recortada encimada por cornija e entablamento no primeiro pano e janela simples rectilínea e janela jacente, protegidas por caixilhos em ferro com vidro, no corpo da sacristia. Fachada posterior em empena, cega. Visível, à esquerda, ligeiramente recuado, o corpo da sacristia rasgado por janela simples rectilínea protegida por gradeamento em ferro e à direita, recuado, os corpos do anexo e do alpendre rasgados por três janelas, uma jacente de dois lumes no corpo do anexo e duas de três lumes (uma no corpo do anexo e outra no do alpendre). INTERIOR rebocado e pintado de branco, percorrido por azulejos padrão monócromo azul sobre fundo branco formando silhar rematado por friso no mesmo material, na nave. Cobertura de madeira em cinco panos divididos em 35 caixotões pintados com motivos alusivos à Infância e Paixão de Cristo, Vida da Virgem e a diversos Santos, assente em cornija pintada a marmoreado e pavimento em tijoleira. Coro-alto com plataforma plana assente sobre dois pilares de secção quadrangular com guarda balaustrada em madeira, rasgado por janela rectilínea moldurada de grandes dimensões, encimada por cornija decorada de festões e acesso pelo lado do Evangelho. Sub-coro com pavimento em lajeado de granito e portal principal protegido por guarda-vento de madeira. No sub-coro, no corpo da torre sineira, capela lateral com acesso por vão em arco de volta perfeita apresentando vestígios de policromia no intradorso assente em pilastras e cobertura em falsa abóbada de berço em cantaria. Na nave surgem quatro portas em arco abatido molduradas rematadas por cornija ondulada, a de maiores dimensões, no lado do Evangelho, dando acesso ao anexo e as três outras, ladeadas por pequena abertura rectilínea de um dos lados, dando acesso a confessionários (um do lado do Evangelho e dois do lado da Epístola). Junto à porta travessa pia de água benta em cantaria com bacia semicircular gomeada. Confrontantes retábulos laterais de talha dourada e policromada a marmoreado na nave e no presbitério*?, semelhantes entre si e iguais dois a dois. Os da nave dedicados a São Sebastião (Evangelho) e Santo António (Epístola) e os do presbitério a Nossa Senhora do Rosário (Evangelho) e Nossa Senhora de Fátima (Epístola). Nave percorrida por cruzes que representam os Passos da Via Sacra. Presbitério elevado de um degrau com acesso em arco de volta perfeita com moldura em cantaria, rebocado e pintado de branco com cobertura de madeira em cinco panos divididos em 10 caixotões assentes em cornija e pavimento em lajeado de granito. No lado da Epístola, face ao retábulo, pia baptismal oitavada, em cantaria, assente em plinto. Capela-mor elevada de dois degraus com acesso em arco de volta perfeita semelhante ao que dá acesso ao presbitério rebocada e pintada de branco percorrida por rodapé de granito com cobertura e pavimento idênticos ao do presbitério. Sobre supedâneo de um degrau, retábulo-mor de talha dourada e policromada a marmoreado de planta recta de três eixos divididos por colunas de fuste liso marmoreado a azul com terço inferior marcado por motivo concheado, de capitéis coríntios, assentes em plintos paralelepipédicos com as faces almofadadas decoradas com motivo concheado. No eixo central, tribuna profunda com trono de exposição de quatro degraus onde assenta esplendor solar com inscrição "JHS" ao centro sobre soco decorado com querubins, com falsa abóbada de berço dividida em cinco caixotões com o fundo pintado a azul, assente em cornija e interior pintado a motivos fitomórficos. Remate da tribuna em arco contracurvado delimitado por moldura interrompida na parte inferior para dar lugar ao sacrário com porta decorada com resplendor solar delimitada por moldura em arco contracurvado, ladeada por decoração a concheados e pilastras com decoração semelhante e remate em cornija contracurvada de inspiração borromínica encimada por cruz de braços trevados com Cristo crucificado. Possui mísulas nos intercolúnios com imaginária protegida por baldaquino, encimados por entablamento. Ático composto por baldaquino ladeado por dois anjos acroteriais e remate em arco canopial sobre eixo central. Altar em forma de sarcófago. Face ao retábulo-mor, mesa de altar em cantaria. No lado da Epístola, porta de verga recta moldurada apresentando forma de voluta no terço superior e remate em cornija dá acesso à sacristia.

Acessos

Agadão, no Lugar da Lomba, face à estrada principal que atravessa a aldeia

Protecção

Categoria: MIP - Monumento de Interesse Público / ZEP, Portaria n.º 87/2014, DR, 2.ª série, n.º 27 de 7 fevereiro 2014

Enquadramento

Rural, destacado do núcleo habitacional em ponto elevado da serra, em cota superior à via pública, em recinto pavimentado ladeado por muro a O. e a S., com escadarias de acesso a S.. Ladeado pelo cemitério a S. e pelo edifício dos Bombeiros Voluntários de Águeda - Secção de Agadão (antiga casa do padre) a N. A cerca de 200 metros para sul a escola primária de Agadão (v. PT020101010104).

Descrição Complementar

Na sacristia, incorporado na espessura do muro, lavabo em cantaria com pequena pia de bacia rectangular assente sobre mísula encimado por espaldar de onde surge uma torneira encimado por pequeno nicho semicircular moldurado, em forma de concha; PINTURA: na capela do sub-coro, no corpo da torre sineira, arco de volta perfeita apresentando vestígios de pintura em tons vermelho e azul formando motivos fitomórficos, no intradorso. Caixotões da cobertura da nave pintados com motivos alusivos à Infância e Paixão de Cristo, vida da Virgem e a diversos Santos; TALHA: retábulos laterais de talha dourada e policromada a marmoreado semelhantes entre si e iguais dois a dois. Os laterais da nave, mais amplos, são de planta recta e os do presbitério de planta côncava. Retábulos de um eixo compostos de duas colunas de fuste liso com decoração no terço inferior, de capitéis compósitos assentes em plintos formando ao centro nicho contracurvado delimitado por moldura, apresentando três deles fundo pintado com motivos fitomórficos e o retábulo lateral do presbitério (Epístola) fundo pintado a marmoreado, onde surge a imagem do orago sobre soco. Retábulos laterais da nave possuem mísulas a flanquear o nicho e os do presbitério possuem mísula com imaginária a flanquear uma das colunas onde surge também um remate lateral decorativo. Ático composto por baldaquino formando frontão de perfil contracurvado de inspiração borromínica nos retábulos laterais da nave e em arco canopial nos do presbitério, com dois anjos de vulto sobrepostos tendo ao centro resplendor com delta luminoso nos retábulos da nave e glórias solares nos do presbitério. Altar em forma de sarcófago.

Utilização Inicial

Religiosa: igreja paroquial

Utilização Actual

Religiosa: igreja paroquial

Propriedade

Privada: Igreja Católica (Diocese de Aveiro)

Afectação

Sem afectação

Época Construção

Séc. 18

Arquitecto / Construtor / Autor

Desconhecido.

Cronologia

Séc. 18, 2ª metade - construção da igreja, execução da pia baptismal e dos retábulos; séc. 19 - execução das pinturas da cobertura da nave; 1979 - restauro da igreja; séc. 20, 2ª metade - remoção das talhas que cobriam o arco triunfal, da janela decorada com sanefa sobre porta do lado do Evangelho e do púlpito, deslocação dos retábulos colaterais e das cruzes que percorrem a nave, execução do friso de azulejos; 1992, 15 fevereiro - proposta de classificação da Comissão da Fábrica da Igreja; 1993, 28 junho - proposta da DRCoimbra para a classificação como VC;1995, 13 março - parecer favorável do Conselho Consultivo do IPPAR; 1999, 14 outubro - Despacho de homologação da Secretária de Estado da Cultura; séc. 21, início - construção do corpo adossado à fachada lateral esquerda; 2003, 7 maio - parecer do Conselho Consultivo do IPPAR a propor a alteração do grau para IIP; 02 junho - Despacho de homologação do Ministro da Cultura; 2010, 5 agosto - proposta da DRCCentro para fixação da ZEP; 2011, 7 novembro - parecer favorável SPAA do Conselho Nacional de Cultura; 2013, 3 março - publicação do projeto de decisão relativo à fixação da zona especial de proteção, em DR, 2.º série, n.º 46, anúncio n.º 98/2013.

Dados Técnicos

Sistema estrutural de paredes portantes.

Materiais

Granito, rebocos, azulejo industrial, tijoleira, telha, madeira, argamassa de cimento.

Bibliografia

Águeda. Passado e Presente, Rumo ao Futuro, Paredes, 2001; ARROTEIA, Jorge, NEVES, Amaro, SEMEDO, Enio, Aveiro - do Vouga ao Buçaco, Lisboa, 1989; Dicionário Enciclopédico das Freguesias, vol. 2, Minhoterra, s.d.; GONÇALVES, A. Nogueira, Inventário Artístico de Portugal. Distrito de Aveiro. Zona sul, VI, Lisboa, 1959; LADEIRA, Francisco Dias, O município de Águeda, Águeda, s.d; http://www.patrimoniocultural.pt/pt/patrimonio/patrimonio-imovel/pesquisa-do-patrimonio/classificado-ou-em-vias-de-classificacao/geral/view/155585 [consultado em 08 julho 2016].

Documentação Gráfica

Documentação Fotográfica

IHRU: DGEMN/DSID

Documentação Administrativa

Intervenção Realizada

1979 - restauro da igreja; séc. 21, início - construção do corpo adossado à fachada lateral esquerda da nave.

Observações

*1 - eram os retábulos colaterais como se pode ver na imagem na obra de A. Nogueira Gonçalves citada na bibliografia.

Autor e Data

Ana Lemos 2004

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login