Quinta Avista Navios

IPA.00022983
Portugal, Ilha da Madeira (Madeira), Funchal, São Martinho
 
Quinta rural com casa seiscentista de forma paralelepipédica, tipicamente madeirense com coberturas em telhados de quatro águas, justapostos, telha de meia cana, fachadas de dois pisos, terminadas por beirais duplos rasgadas por vãos emoldurados e pintados a branco, janelas com tapa-sóis pintados a verde-escuro e de portadas com vidrinhos; fachada principal com escada exterior de cantaria, tipicamente portuguesa. A quinta ajardinada, possui caminhos calcetados com a típica pedra de calhau rolado, com motivos geométricos, levadas de água de rega, horta e terreno agrícola
Número IPA Antigo: PT062203070056
 
Registo visualizado 48 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Edifício  Residencial unifamiliar  Quinta    

Descrição

Casa de forma paralelepipédica, de dois pisos, planta longitudinal, escadaria exterior murada, coberturas diferenciadas, de quatro águas, justapostas, telha de meia cana, beiral duplo e chaminé. Está integrada num vasto e bonito jardim, plano, atravessado por duas levadas, com parque arbóreo secular, horta e terreno agrícola. A porta de acesso à quinta, apresenta grande imponência, abrindo-se sobre muro alto de tímpano polilobado, rebocado e caiado a cor-de-rosa escuro, que se estende pelo muro extenso da quinta; porta em madeira pintada de verde, emoldurada a cantaria da região, lintel recto, onde está gravada a data, 1790; apresenta no gaveto, um mirante com pérgolas e estrutura de madeira ripada, que suportam buganvílias; a casa apresenta pequena fachada orientada a E., com dois panos, sendo o posterior, com desnível, mais baixo e o anterior com escada exterior, de pedra de cantaria, lateralmente murada, de acesso ao piso superior, antecedido por pequeno terraço, coberto por latada de madeira, embelezado por buganvílias vermelhas; a casa desenvolve-se longitudinalmente, sendo a fachada S. extensa, com vãos abertos regularmente nos dois pisos, emoldurados e caiados de branco, janelas com tapa-sóis, no piso superior e no piso térreo, outras de portadas com vidrinhos; na parede, sobressaem os cachorros de cantaria e pintados; a casa, é envolvida por passeios calcetados a pedrinha de calhau rolado, sendo a fachada S. percorrida em todo o comprimento por extensos bancos corridos em pedra e caiados, que servem de suporte a uma fila de pérgolas; a fachada N., apresenta acrescento e escada exterior de serviço. INTERIOR, entrada principal pelo segundo piso, por vestíbulo com tecto de quatro águas de madeira de armação à vista, seguindo - se as salas com tectos de estuque de gesso. O piso térreo, foi readaptado a zona social.

Acessos

São Martinho, Caminho do Avista Navios

Protecção

Categoria: VL - Valor Local, Resolução do Presidente do Governo Regional n.º 78/95, JORAM, 1.ª série, n.º 25 de 03 fevereiro 1995

Enquadramento

Peri-urbano, murado, integrado a meia encosta, em zona habitacional, faz gaveto entre o Caminho do Avista Navios e o Caminho de São Martinho, confina a S. e O. com a Quinta da Bela Vista; apresenta imponente portal em pedra basáltica rebocada e caiada, tímpano polilobado, interligado a extenso muro pintado a cor-de-rosa, emoldurada a cantaria da região, lintel recto, com data gravada; apresenta no gaveto, um mirante com duas pérgolas e estrutura em madeira ripada, com latada de buganvílias, de onde se desfruta maravilhosa vista sobre a baía do Funchal, desde a Ponta de São Lourenço às Serras de Santo António.

Descrição Complementar

No jardim encontram-se muitas flores tais como, agapantos, rosas, dálias hortênsias, outras e um relvado, anteriormente campo de croket; o parque arbóreo é composto de carvalhos seculares, casoarina, canforeira, plátano, til, acácia rosa, Incenseiro; na fazenda, vinha, bananeiras, maracujás, árvores de fruta, outras culturas de estação.

Utilização Inicial

Residencial: quinta

Utilização Actual

Residencial: quinta

Propriedade

Privada: pessoa singular

Afectação

Sem afectação

Época Construção

Séc. 17 / 18 / 19 / 20

Arquitecto / Construtor / Autor

Desconhecido

Cronologia

Séc. 17 - construção da casa; séc. 18 - construção da porta e readaptação das divisões da casa; séc 20 - conservação e restauro.

Dados Técnicos

Paredes autoportantes, estrutura e amarrações mistas.

Materiais

Estrutura de alvenaria rebocada e caiada; pedra basáltica aparelhada; cantaria cinzenta da região; madeira, tecto de madeira de armação à vista; tectos em estuque; tabiques; ferro; telha de meia cana, vidro

Bibliografia

MESTRE, Victor, Arquitectura Popular da Madeira, Lisbia, 2002; SILVA, Padre Fernando Augusto da, Elucidário Madeirense, Vol. I, II, III, Funchal, 1978; ARM, Vol. IV, pág. 112 a 116; GONÇALVES, Dr. Ernesto, Notas para a bibliografia de Pimenta de Aguiar; ARM, Vol. V. pág. 110 a 122.

Documentação Gráfica

DRAC

Documentação Fotográfica

DRAC

Documentação Administrativa

DRAC

Intervenção Realizada

Observações

A Quinta Avista Navios, supostamente teve origem numa grande propriedade do Séc.16, a Quinta da Nazaré. Essa propriedade de que fazia parte a Capela da Nazaré, pertenceu a Martim Vaz de Cayres, que em Maio de 1583, casou com a filha do Capitão António Favila Vasconcelos; Séc.19 - primeira metade, o filho mais velho do morgado, João António Bettencourt da Silva Favila, não tendo herdeiros directos, doou a quinta ao seu amigo, o Conselheiro, Dr. Manuel José Vieira; 1874 - Dr. Vieira casou com a parenta, D. Filomena Bianchi Perestrelo; Séc.20 - sua filha, D. Ema Luísa Perestrelo Vieira, herdou a quinta; 1939 - casou com o Capitão João Augusto Pereira; Séc.20 - sua filha, Beatriz Perestrelo Vieira Pereira, casou em 1958, com o Dr. Manuel Cristiano de Sousa sendo herdeira, sua filha, Ema do Rosário Pereira de Sousa

Autor e Data

Teresa Brazão, 2004

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login