Igreja Paroquial de Ferreira / Igreja de São Mamede

IPA.00002253
Portugal, Viana do Castelo, Paredes de Coura, União das freguesias de Formariz e Ferreira
 
Arquitectura religiosa, setecentista / oitocentista. Igreja paroquial de planta longitudinal e nave única com corpos laterais adossados à capela-mor e torre quadrangular adossada, frontispício rematado em empena contracurvada. Caracteriza-se pela verticalidade do seu frontispício, onde se alternam frontões de remate circular e triangular interrompidos. Volutas desenvolvidas que, encostando aos pináculos que ornam os corpos adossados à capela-mor, estabelecem uma relação modulada e harmoniosa entre os volumes baixos em que assentam e as paredes elevadas da capela-mor.
Número IPA Antigo: PT011605080011
 
Registo visualizado 67 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Edifício  Religioso  Templo  Igreja paroquial  

Descrição

Igreja de planta longitudinal composta por nave única rectangular, capela-mor também rectangular reentrante, corpos laterais adossados a todo o comprimento e de ambos os lados da capela-mor, e a S., sacristia rectangular adossada à nave e torre quadrangular flanqueando o frontispício. Volumes articulados com coberturas diferenciadas em telhados de duas águas na igreja, uma nos corpos laterais, de três na sacristia e em coruchéu bolbiforme na torre. Paredes exteriores rebocadas a branco, embasamento, vãos e cunhais apilastrados em cantaria, estes superiormente rematados por pináculos. Ângulos das empenas encimados por cruz. Frontispício orientado, modelado em três panos por duas pilastras e rematado em empena contracurvada; portal de verga curva encimado por elegante e simples frontão curvo interrompido, sobrepujado e interligado a janelão rematado também por frontão curvo interrompido. Torre sensivelmente recuada, de 3 registos separados por cornija, tendo no último 4 sineiras. Na nave, a N. e S., porta central flanqueada por janelões, um de cada lado. A capela-mor e corpos adossados são ritmados por pilastra central sobrepujada por pináculo, encostando-se ao dos corpos adossados dupla voluta desenvolvida. São rasgados por janela, no pano junto à nave, e dois óculos na fachada E. e nos corpos adossados três óculos laterais e um virado a E.; todos os óculos apresentam um contorno polilobulado. INTERIOR: Nave coberta por abóbada de berço de madeira pintada, ritmada por seis arcos torais, possuindo ao centro a representação do orago, e nos extremos laterais os quatro Evangelistas. Sub-coro com guarda-vento e baptistério, com painel de azulejos representando o baptismo de Cristo. Púlpito com base pétrea, com guarda em talha dourada, com acesso por escada de granito. Às pilastras que suportam os arcos torais encontram-se mísulas com imaginária. Retábulos laterais e colaterais em talha dourada. Do lado do Evangelho, dedicados a Nossa Senhora das Dores e Sagrado Coração de Jesus, respectivamente. Do lado oposto, dedicados a Santo António e Nossa Senhora do Rosário. Arco triunfal pleno, com grande sanefa em talha dourada e policromada, com as iniciais do orago, S. M., ao centro. Capela-mor coberta por abóbada de berço, pintada com símbolos da Eucaristia.

Acessos

Ferreira, Lugar Sigoelos, junto à EM que do Lugar de Quintão segue para o de Vale

Protecção

Em estudo

Enquadramento

Rural e harmonioso. Ergue-se destacada a E. da estrada dominando o lado ocidental da freguesia. O acesso ao adro, cimentado e ajardinado que se desenvolve a cota elevada relativamente à via, é feito por escadaria resguardada por elevado muro. No lado fronteiro da estrada erguem-se casas, uma das quais algo destoante, que não impedem a visibilidade sobre vasta extensão de campos agricultados orlados por pinheirais. Em fundo avultam montes que se elevam até cotas modestas e que separam a freguesia da vizinha paróquia de Linhares.

Descrição Complementar

Utilização Inicial

Religiosa: igreja paroquial

Utilização Actual

Religiosa: igreja paroquial

Propriedade

Privada: Igreja Católica (Diocese de Viana do Castelo)

Afectação

Sem afectação

Época Construção

Séc. 18 / 19

Arquitecto / Construtor / Autor

CARPINTEIROS: Gaspar de Sousa e José da Cunha. PEDREIRO: Francisco José Crespo.

Cronologia

1510 - data do Tombo da igreja; 1588 - data do primeiro registo de batismo documentado; 1595 - doação do padroado da igreja a favor do Dr. Francisco de Caldas Pereira, morador na freguesia, que diz que os verdadeiros padroeiros da paroquial lhe fizeram doação de seu padroado, pedindo então que lhe façam mercê de concessão e aprovação de tal doação; 1596 - data do primeiro registo de óbito documentado; 1597 - data do primeiro registo de casamento documentado; 1758, 19 abril - segundo o abade Gaspar Vieira da Silva Teles nas Memórias Paroquiais, a freguesia pertence à comarca de Valença, arcebispado de Braga, concelho de Coura, sendo abadia de padroado secular que apresenta "in solidum" Pedro Vieira da Silva Teles, da cidade de Lisboa; tem 886 pessoas, entre maiores, menores e ausentes; a igreja, com orago de São Mamede, tem uma única nave, cinco altares e três Irmandades: a do Santíssimo Sacramento, das Almas e do Rosário; 1760 - referência a legado para que "continuassem as obras na Igreja" (CUNHA, 1909); 1782 - O Tombo Novo refere "que se continuasse a obra da igreja até final segundo o risco que se mandou fazer" (CUNHA, 1909); 1783, 2 Fevereiro - contrato celebrado na residência do reverendo abade Manuel José Rodrigues de Morais, para a obra de pedraria da igreja, com o mestre pedreiro Francisco José Crespo, da freguesia de Lanhelas, Caminha, pela quantia de 1 conto e quinhentos e vinte cinco mil réis; 1784, 12 Setembro - novo contrato de pedraria para ajustar pormenores do contrato anterior, nomeadamente o acrescento à largura da parede, pela quantia de 1800 réis por cada braça do dito acréscimo; 1786, 29 Outubro - contrato com os mestres de carpintaria Gaspar de Sousa e José da Cunha; 1875 - segundo Narciso Cunha a capela-mor encontrava-se concluída e a nave avançada.

Dados Técnicos

Paredes autoportantes.

Materiais

Granito, cimento, madeira, vidro, telha, ferro.

Bibliografia

CAPELA, José Viriato - As freguesias do distrito de Viana do Castelo nas Memórias Paroquiais de 1758. Braga: Casa Museu de Monção; Universidade do Minho, 2005; CUNHA, Narcizo C. Alves, No Alto Minho. Paredes de Coura, Paredes de Coura, 1909; SILVA, Carlos Alberto Gouveia da Silva, Igrejas Barrocas do concelho de Paredes de Coura, Paredes de Coura, 1993.

Documentação Gráfica

Documentação Fotográfica

DGPC: DGEMN/DSID, SIPA

Documentação Administrativa

Intervenção Realizada

Observações

Referência a "famoso caixão" no Tombo Novo do qual é dito (CUNHA, 1909) ser "revistuário de grande valor" na sacristia. *1 - O pároco vive no Lar da Terceira Idade em Paredes de Coura onde é capelão.

Autor e Data

Alexandra Cerveira 1997

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login