Casa do Seixal e Capela da Madre de Deus

IPA.00000224
Portugal, Aveiro, Aveiro, União das freguesias de Glória e Vera Cruz
 
Casa nobre seiscentista de raiz popular, de planta rectangular com elementos decorativos arte nova na fachada posterior. Capela de planta quadrangular (exterior) e hexagonal (interior), do período tardo - maneirista e de feição desornamentada. Caracteriza-se por um compromisso entre as capelas circulares renascentistas e as de estrutura poligonal protobarrocas e barrocas. Retábulos dos fins do séc. 17, da fase inicial do reinado de D. Pedro II.
Número IPA Antigo: PT020105120015
 
Registo visualizado 429 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Edifício  Residencial senhorial  Casa nobre    

Descrição

Casa de planta rectangular, elevando-se em dois pisos e tendo, ao lado direito, pequeno alpendre. Cobertura em telhado de quatro águas. A fachada apresenta deslocamento axial da portada para a esquerda, ladeada por dois postigos e para a direita três janelões gradeados. Excepto o primeiro janelão à esquerda, todos os vãos do piso inferior têm correspondência com fenestração superior, com varandins que são suportados por estruturas de cantaria que funcionam como cimalhas na sua articulação vertical. Ao longo do edifício corre uma estrutura adintelada com marcação arquitectónica nos cunhais. O mirante, que remata lanço de escada, sustem-se por dois colunelos toscanos e duas mísulas cravadas ao marco arquitectónico suportando uma cornija corrida e coberto por estrutura cónica interior e piramidal exterior. Interiores com lavores decorativos e alguns tectos trabalhados. Capela de planta quadrangular (exterior) e hexagonal (interior), com dois corpos quadrangulares adossados. Cobertura cupulada em arestas e de quatro águas com lanternim de remate hemisférico. Lateralmente portal axial e janelão sobreposto e gradeado, encimado por empena e emblemática heráldica coroada com frontão triangular interrompido. Cornija corrida no topo com gárgulas nos ângulos pináculos piramidais assentes em plintos com decoração geométrica, dos quais parte balaustrada corrida encerrando, no enfiamento da portada, sineira constituída por nicho aberto com volutas estilizadas laterais e coroamento desenvolvido rematado por cruz de hastes simples. Interior despojado com coro-alto e abertura de três arcos encerrando retábulos, fingindo capela-mor e capelas laterais e entablamento superior lançando cúpula de seis panos.

Acessos

Rua Voluntário Guilherme Gomes Fernandes, n.º 36

Protecção

Categoria: IIP - Imóvel de Interesse Público, Decreto nº 67/97, DR, 1ª Série, nº 301 de 31 dezembro 1997 / ZEP, Portaria n.º 740-CT/2012, DR, 2.ª série, n.º 248 de 24 dezembro 2012

Enquadramento

Urbano. Solar isolado e capela adossada a casario, divididos por via de comunicação, em zona de construções destoantes.

Descrição Complementar

Utilização Inicial

Residencial: casa nobre

Utilização Actual

Residencial

Propriedade

Privada: pessoa singular

Afectação

Sem afectação

Época Construção

Séc. 17

Arquitecto / Construtor / Autor

Desconhecido

Cronologia

Séc. 17 - Datação da edificação da casa e capela, esta fundada por Nicolau Ribeiro Picado, fidalgo da Casa Real; 1733 /1735 - os seus bisnetos foram baptizados na capela; séc. 19 - a Casa do Seixal veio a pertencer a Clementina de Francisco Jusarte de Quadros e Meneses; 1849 - compra da propriedade por Francisco José Tomé Marques Gomes para o seu cunhado Manuel José Mendes Leite, continuando ainda na posse dos seus descendentes; 1996, 21 Junho - despacho de homologação como IIP; 2011, 21 Dezembro - publicação em D.R., 2ª série, nº 243, o anúncio nº 19052/2011, com projecto de decisão relativo à fixação da zona especial de protecção (ZEP).

Dados Técnicos

Paredes autoportantes (casa) e estrutura mista (capela)

Materiais

Alvenaria rebocada, cantaria calcária, azulejos, madeira (pavimento), telha

Bibliografia

GONÇALVES, Nogueira, Inventário Artístico de Portugal. Distrito de Aveiro, VI, Lisboa, 1959, pp. 143 - 144 e 153; FARIA, António Machado, Armorial Lusitano de Genealogia e Heráldica, Lisboa, 1961; AZEVEDO, Carlos de, Solares Portugueses, Lisboa, 1968; História da Arte em Portugal, Vol. 8, Alfa, Lisboa, 1986; OLIVEIRA, Ernesto Veiga de e GALHANO, Fernando, Arquitectura Tradicional Portuguesa, Lisboa, 1992.

Documentação Gráfica

Documentação Fotográfica

IHRU: DGEMN: DSID

Documentação Administrativa

Intervenção Realizada

Proprietários: séc. 20 - restauro e conservação, modificação de vãos na fachada, alteração da sineira para o enfiamento do portal axial da igreja.

Observações

A capela da Madre de Deus apresenta infiltrações que podem fazer perigar, a curto prazo, a estrutura do imóvel.

Autor e Data

Paula Noé 1996 / Carlos Ruão 1996

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login