Azenha de João Coutinho

IPA.00022049
Portugal, Leiria, Leiria, União das freguesias de Monte Real e Carvide
 
Azenha setecentista, de propulsão superior, posterior, munida de um único casal de mós.
Número IPA Antigo: PT021009080145
 
Registo visualizado 111 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Edifício  Extração, produção e transformação  Moagem    

Descrição

Planta composta pela azenha de planta quadrangular articulada em dois pisos, e pela contígua casa do moleiro, térrea, antecedida de alpendre, composta por cozinha, sala de jantar e corredor conduzindo ao quartos e instalação sanitária. Fachada principal a E..

Acessos

Lugar do Porto da Cepa, Moinhos de Carvide. Na povoação, tomar a Rua Nova da Mioteira e depois a Rua de Porto da Cepa, à esquerda, a cerca de 1Km da povoação

Protecção

Inexistente

Enquadramento

Rural, isolado em de zona de pinhal, a uma cota de c. de 21m. Do conjunto de moinhos subsistentes em Carvide, é o que se localiza mais a S., distando aproximadamente 1,5km da Azenha dos Matos (v. PT021009080149) que lhe fica mais próximo, do Moinho do Salgueirinha (v. PT021009080148), do Moinho do Mira (v. PT021009080147) e c. 2,5Km do Moinho do Lameiro (v. PT021009080146) o que lhe fica mais distante.

Descrição Complementar

Utilização Inicial

Extração, produção e transformação: moagem

Utilização Actual

Extração, produção e transformação: moagem

Propriedade

Privada: pesssoa singular

Afectação

Sem afetação

Época Construção

Séc. 18 (conjectural) / 19

Arquitecto / Construtor / Autor

Desconhecido.

Cronologia

Séc. 19, antes de - construção do moinho, que era primitivamente um moinho de rodízio; Séc. 19, inícios - documentada a existência do moinho, então já adaptado a roda vertical (azenha), juntamente com um outro localizado a c. de 100m e já desaparecido; aquando das Invasões Francesas terá abastecido as tropas inimigas; 1930, c. de - até aos anos 80 - as azenhas eram arrendadas pelo moleiro João Coutinho ao seu proprietário Maria José de Oliveira Jordão; trabalhavam durante todo o ano, moendo exclusivamente milho, proveniente dos milheirais da zona de Carvide*1; de Maio até 15 de Agosto, às 4ª Feiras e Domingos, a utilização das valas e ribeiras de Carvide estava destinada à rega dos campos, sendo nos restantes dias reservada exclusivamente para o uso dos moinhos e moleiros; estes tinham a obrigação de limpar as valas a montante até ao moinho mais próximo; 1984 - aquisição pelo actual proprietário, filho do antigo arrendatário e moleiro, ao então proprietário do moinho, Major Neves, residente na Ortigosa, que era genro do primitivo proprietário Maria José de Oliveira Jordão.

Dados Técnicos

Sistema estrutural de paredes portantes.

Materiais

Bibliografia

Documentação Gráfica

Documentação Fotográfica

IHRU: DGEMN/DSID

Documentação Administrativa

Intervenção Realizada

Observações

*1- uma grande percentagem dos antigos milheirais, que forneciam o grão para os vários moinhos da zona, tem vindo a ser nos últimos anos substituída pela plantação de choupos, espécie de rápido crescimento, cuja matéria prima é exportada, sobretudo para França, para a indústria de embalagens de morangos; 2* - o milho hibrido caracteriza-se por um grão mais acahatado que o nacional, exigindo que o espaço existente entre a mó fixa e a mó amovível seja menor, estando assim as mós mais apertadas; por outro lado uma maior apertadura das mós implica uma maior rotação das mesmas, conduzindo a uma produção mais elevada de farelo, mas de pior qualidade porque queimado pela excessiva rotação; a produção média da azenha é de c. de 2.000Kg de farinha sem se recorrer à picagem da mó, correspondendo a c. de 3Kg por hora num total médio de 70Kg diários (24h).

Autor e Data

Rosário Gordalina 2004

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login