Estação Radiotelegráfica Naval das Flores

IPA.00021995
Portugal, Ilha das Flores (Açores), Lajes das Flores, Lajes das Flores
 
Arquitectura civil.
Número IPA Antigo: PT072003050002
 
Registo visualizado 246 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Edifício  Comunicações  Posto transmissor  Posto radiotelegráfico  

Descrição

Possui grupos de 3 relâmpagos brancos, com um período de 28 segundos. O farol é guarnecido por dois faroleiros.

Acessos

Lajes das Flores; Ponta das Lajes. WGS84 (graus décimais) lat.: 39,377418; long.: -31,177037

Protecção

Inexistente

Enquadramento

Rural.

Descrição Complementar

Utilização Inicial

Comunicações: posto transmissor

Utilização Actual

Propriedade

Afectação

Época Construção

Séc. 20

Arquitecto / Construtor / Autor

Cronologia

1902 - A comissão encarregada de propor alterações ao plano geral de alumiamento propõe a instalação na Ponta das Lajes de um aparelho de 2ª ordem; 1910 - conclusão das obras; 10 Outubro - início do funcionamento do farol *1; 1938 - substituição do vapor de petróleo por lâmpada incandescente, passando o alcance para 31 milhas.

Dados Técnicos

Materiais

Bibliografia

Ministério das Obras Públicas, Relatório da Actividade do Ministério no ano de 1956, Lisboa, 1957.

Documentação Gráfica

IHRU: DGEMN/DSPI, DGEMN/DSARH

Documentação Fotográfica

Documentação Administrativa

Intervenção Realizada

DGEMN: 1956 - Obras de conservação periódica da estação, pela Direcção dos Serviços de Conservação; electrificação, incluindo montagem de grupos electrogéneos, instalando-se na ocasião uma lâmpada de 3000 W / 110 V, conferindo um alcance luminoso de 29 milhas; 1980, década de - substituição da lâmpada por outra de halogéneos metálicos de 1000 W / 120 V, conferindo-lhe um alcance de 26 milhas.

Observações

EM ESTUDO. *1 - Segundo descrição de 1910 "o aparelho iluminante é dioptrico de 2ª ordem de rotação, mostrando grupos de três clarões brancos e rápidos de 20 em 20 segundos, e compõe-se de dois grupos de três lentes de 0,70 de distância focal. Está montado em torre de alvenaria, de secção quadrada, de 10 metros de altura, do solo à aresta superior da cornija. Sobre esta ergue-se a lanterna de secção circular com murete e cúpula metálica, pintada de roxo-terra. Junto à torre e simetricamente dispostos a E. e O. dela estão os edifícios, de um só pavimento, para habitação dos faroleiros. A pequena distância e a NE. fica a vila e porto das Lajes...".; o combustível utilizado para a fonte luminosa era o petróleo, através de um bico de nível constante, que lhe garantia um alcance de 28 milhas e um cadeeiro de petróleo como iluminação de reserva.

Autor e Data

Patrícia Costa 2004

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login