Pelourinho de Serém de Baixo

IPA.00021600
Portugal, Aveiro, Águeda, Macinhata do Vouga
 
Pelourinho quinhentista, de bloco prismático, com soco quadrangular de três degraus, base e fuste poligonal rematado por capitel constituído por um simples bloco prismático armoriado. No séc. 20 houve adaptação de um pelourinho medieval a uma função comemorativa dos centenários com capitel apresentando duas faces decoradas, uma do escudo português e outra das cinco quinas.
Número IPA Antigo: PT020101120057
 
Registo visualizado 334 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Estrutura  Judicial  Pelourinho  Jurisdição não determinada  Tipo bloco

Descrição

Estrutura em cantaria de granito, composta por soco quadrangular de dois degraus, onde assenta base poligonal que suporta fuste, também poligonal, rematado por capitel apresentando duas faces decoradas, uma com o escudo português e outra com as cinco quinas.

Acessos

Macinhata do Vouga, Lugar de Serém de Baixo, Largo do Pelourinho

Protecção

Categoria: IIP - Imóvel de Interesse Público, Decreto n.º 23 122, DG, 1ª Série, n.º 231, de 11 de outubro de 1933

Enquadramento

Rural. Implantado num passeio pavimentado. No Largo placa comemorativa com a seguinte inscrição : " LARGO DO PELOURINHO/ (SÉC.16)/ INAUGURADO POR SUA EX. O MINISTRO DE ESTADO E/ DEFESA NACIONAL DR. PAULO SACADURA CABRAL/ PORTAS 15.06.2002 ".

Descrição Complementar

Utilização Inicial

Judicial: pelourinho

Utilização Actual

Comemorativa: cruzeiro dos Centenários

Propriedade

Pública: municipal

Afectação

Sem afetação

Época Construção

Séc. 16 / 20

Arquitecto / Construtor / Autor

Desconhecido.

Cronologia

1514 - foi "vila" com foral dado por D. Manuel; séc.16 - execução do pelourinho; 1832, antes - extinção do concelho; séc. 19, finais - o pelourinho foi dado como desaparecido; séc. 20 - segundo Silva Leal "[o pelourinho] serve de coluna a um alpendre pertencente e uma proriedade particular" (MALAFAIA: 1997); anos 60 - o pelourinho terá sido vendido a um particular de Albergaria a Velha, que o colocou no jardim; 1999, Maio - foi adquirido aos herdeiros da proprietária pela importância de 1350 contos, verba atribuída pelo IPPAR à Junta de Freguesia, através de protocolo; foi reaproveitado para cruzeiro dos Centenários; 2001, maio - instalação do pelourinho no local onde se encontra actualmente, tendo o projecto corrido por conta da Junta de Freguesia; 2002, 15 junho - conclusão das obras da zona envolvente e inauguração do Largo.

Dados Técnicos

Estrutura autoportante.

Materiais

Estrutura em cantaria de granito.

Bibliografia

GONÇALVES, A. Nogueira, Inventário Artístico de Portugal. Distrito de Aveiro. Zona Sul, VI, Lisboa, 1959; MALAFAIA, E.B. de Ataíde, Pelourinhos Portugueses - tentâmen de inventário geral, Lisboa, Imprensa Nacional - Casa da Moeda, 1997; http://www.patrimoniocultural.pt/pt/patrimonio/patrimonio-imovel/pesquisa-do-patrimonio/classificado-ou-em-vias-de-classificacao/geral/view/12712556 (consultado em 06-072016).

Documentação Gráfica

Documentação Fotográfica

IHRU: DGEMN/DSID

Documentação Administrativa

Intervenção Realizada

JFMV: 2002 - obras da zona envolvente e inauguração do largo.

Observações

*1 - segundo A. Nogueira Gonçalves na obra citada

Autor e Data

Ana Lemos 2003

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login