Geira Romana / Via Nova / Via N.º XVIII de Braga a Astorga

IPA.00021322
Portugal, Braga, Terras de Bouro, Campo do Gerês
 
Arquitectura de comunicações, romana. Via romana. A via romana que ligava Braga a Astorga, é a mais bem conservada do antigo império ocidental romano. No concelho de Terras de Bouro ficam os 27 km mais bem preservados da via.
Número IPA Antigo: PT010310030016
 
Registo visualizado 606 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Estrutura  Transportes  Via  Via romana  

Descrição

Acessos

Protecção

Categoria: MN - Monumento Nacional, Decreto n.º 5/2013, DR, 1.ª série, n.º 86 de 06 maio 2013

Enquadramento

Rural, em pleno Parque Nacional da Peneda-Gerês (Amares e Terras de Bouro).

Descrição Complementar

Utilização Inicial

Transportes: via romana

Utilização Actual

Cultural e recreativa: marco histórico-cultural

Propriedade

Afectação

Época Construção

Séc. 01

Arquitecto / Construtor / Autor

Desconhecido.

Cronologia

69 / 74 d.C. - A crescente actividade mineira no norte da Península Ibérica impulsionaram a construção da via romana, conheciada como "Via Nova" ou "Geira", unindo Bracara Augusta (Braga) a Asturica Augusta (Astorga, Espanha) *2; 1996, 02 outubro - despacho de classificação do troço localizado no concelho de Terras de Bouro; 2003, 26 maio - em vias de classificação, homologado como MN - Monumento Nacional, por Despacho do Ministro da Cultura; 2004 - a Câmara Municipal de Terras do Bouro e a Unidade de Arqueologia da Universidade do Minho, em parceria com as autoridades galegas encontram-se a elaborar o processo de candidatura a Património Mundial; levantamento dos vestígios das antigas estalagens romanas e outras estruturas de apoio aos viajantes e às legiões romanas; 2005, 27 Janeiro - Despacho de abertura de classificação do troço localizado no concelho de Braga; 2006, Março - apresentação do plano estratégico da candidatura luso-galaica da Geira a Património Mundial, organizado pelas Universidades de Santiago de Compostela e do Minho, com a colaboração do Instituto Politécnico do Cávado e Ave, as câmaras de Amares, Terras de Bouro e Lobios (Galiza), as regiões de turismo do Alto e Verde Minho, o Parque Nacional da Peneda-Gerês e o Parque Natural do Xurés-Baixo Límia (Galiza), o IPPAR e a Associação "Grupo Larouco"; projecto da Faculdade de Engenharia do Porto, em cooperação com o IPPAR de uma ponte de madeira, sobre o rio Homem, a colocar sobre os pilares da antiga travessia romana na zona da Mata de Albergaria, no Parque da Peneda-Gerês; 2009, 23 outubro - caduca o processo de classificação conforme o Artigo n.º 78 do Decreto-Lei n.º 309/2009, DR, 1.ª série, n.º 206, alterado pelo Decreto-Lei n.º 265/2012, DR, 1.ª série, n.º 251 de 28 dezembro 2012, que faz caducar os procedimentos que não se encontrem em fase de consulta pública; 2011, Setembro - proposta de reclassificação da CM de Terras do Bouro e do Parque Nacional da Peneda-Gerês, de forma a obter uma melhor definição do objecto classificado, limitado a conjuntos de marcos miliários, sem inclusão da própria via.

Dados Técnicos

Materiais

Bibliografia

ESTEVES, Braga, Potugal mais rico - Geira: a via romana mais importante, in Correio da Manhã, 15 de Março de 2004, p. 27; PEREIRA, Pedro Antunes, Acesso à Geira romana vai ser requalificado, in Jornal de Notícias Minho, 20 Janeiro 2006, p. 28; CUNHA, Secundino, Geira candidata a Património Mundial, in Correio da Manhã, 21 Janeiro de 2006, p. 57; Candidatura pronta em Março, in O Primeiro de Janeiro, 21 Janeiro 2006, p. 10; COENTRÃO, Abel, Faculdade de Engenharia do Porto projecta ponte para via romana no Gerês, in Público, Porto, 30 Março 2006, p. 61; PEREIRA, Pedro Antunes, Geira romana à Unesco, in Jornal de Notícias Minho, 31 Março 2006, p. 29; http://www.patrimoniocultural.pt/pt/patrimonio/patrimonio-imovel/pesquisa-do-patrimonio/classificado-ou-em-vias-de-classificacao/geral/view/69709 [consultado em 11 janeiro 2017].

Documentação Gráfica

Documentação Fotográfica

Documentação Administrativa

Intervenção Realizada

CMTB: 2004 - Limpeza e conservação dos 34 km existentes no concelho de Terras de Bouro.

Observações

EM ESTUDO. *1 - DOF: Via Romana XVIII (Geira), no seu traçado por Terras de Bouro, da milha XIV (Santa Cruz) à milha XXXIV (Albergaria), incluindo todas as estruturas arqueológicas associadas, nas freguesias de Souto, Ribeira, Balança, Chourense, Vilar, Chamoim, Carvalheira, Covide e Campo do Gerês. As estruturas arqueológicas incluem: as ruínas das pontes sobre a ribeira do Forno e a ribeira da Macieira, bem como os arranques da ponte de São Miguel, esta sobre o rio Homem, mutatio (milha XXX) e diversas pedreiras, juntamente com as ruínas arqueológicas do Adro de São João, no concelho de Terras de Bouro. *2 - A antiga via romana estende-se até à Galiza, passando pela Portela do Homem. A via possui cerca de 318 Km, 50 dos quais ligando a Braga e Portela do Homem. *3 - Capela identificou 35 marcos miliários pertencentes à via, um deles na freguesia de Vilela, em Amares, e os restantes ao longo da via no concelho de Terras de Bouro.

Autor e Data

Joaquim Gonçalves 2004

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login