Edifício dos Correios, Telégrafos e Telefones, CTT, de Abrantes

IPA.00021192
Portugal, Santarém, Abrantes, União das freguesias de Abrantes (São Vicente e São João) e Alferrarede
 
Arquitetura de comunicações, do séc. 20. Estação de correios.
Número IPA Antigo: PT031401110080
 
Registo visualizado 95 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Edifício  Comunicações  Estação de correios (CTT)    

Descrição

Acessos

Rua Motta Ferraz; Rua Dr. Henrique de Miranda Martins de Carvalho (antiga Rua de São João); Largo da Misericórdia

Protecção

Incluído na Zona de Proteção da Igreja de São João Baptista (v. PT031401110003) e Zona de Proteção da Igreja e antigo Hospital da Misericórdia (v. PT031401110011)

Enquadramento

Urbano, destacado. Ergue-se em cota inferior à Igreja de São João (v. PT031401110003) e fronteiro ao Antigo Hospital da Misericórdia (v. PT031401110011), junto ao Jardim da República. Na fachada lateral direita, do lado oposto da rua Dr. Henrique de Miranda Martins de Carvalho, ergue-se a Fonte de São João (v. PT0314011100103).

Descrição Complementar

"Neste local existiu um antigo palacete arruinado, conhecido vulgarmente por Casa dos Castros, por ter sido residência de elementos desta família, que ostentava num cunhal uma pedra armoriada dos Castros, que hoje existe no Museu D. Lopo de Almeida." (CMA)

Utilização Inicial

Comunicações: estação de correios (CTT)

Utilização Actual

Comunicações: estação de correios (CTT)

Propriedade

Pública: estatal

Afectação

Sem afetação

Época Construção

Séc. 20

Arquitecto / Construtor / Autor

ARQUITETO: Adelino Alves Nunes (1903 - 1948). ENGENHEIRO: Espregueira Mendes.

Cronologia

1757 - reside na casa ondefoi construido o edifício dos CTT, Sebastião de Ataíde Coutinho de CAstro; 1937, 03 agosto - Criação da Delegação dos Novos Edifícios para os CTT, ao abrigo da Base XIV da Lei n.º 1959; 1939, 30 janeiro - aquisição do imóvel existente ao proprietário Álvaro Damas e herdeiros; o edifício foi demolido em finais deste ano; Anos 40, início - construção do novo edifício; 1943, 28 maio - inauguração da nova estação dos CTT de Abramtes; 1951 - O Plano de Construções dos Novos Edifícios para os CTT, sofreu um abrandamento em virtude de estar a ser revisto pelos Serviços da Administração Geral dos CTT; Decreto-Lei n.º 38454 pelo qual se extingiu a Delegação e determinou que as respectivas atribuições transitassem para a DGEMN; 2006, 24 agosto - o edifício está em vias de classificação, nos termos do Regime Transitório previsto no n.º 1 do Artigo 1.º do Decreto-Lei n.º 173/2006, DR, 1.ª série, n.º 16, tendo esta caducado, visto o procedimento não ter sido concluído no prazo fixado pelo Artigo 24.º da Lei n.º 107/2001, DR, 1.º série A, n.º 209 de 08 setembro 2001.

Dados Técnicos

Materiais

Bibliografia

Jornal Correio de Abrantes, Abrantes: 10 julho 1932, n.º 67; Relatório da Actividade do Ministério no ano de 1951. Lisboa: Ministério das Obras Públicas, 1952; Relatório da Actividade do Ministério no ano de 1952. Lisboa: Ministério das Obras Públicas, 1953.

Documentação Gráfica

Documentação Fotográfica

IHRU: DGEMN/DSID

Documentação Administrativa

AHCA, LEC 22, f. 23-24v; LA 221, f.99v, 132v e 154-154v, 133v; LF 5, f.21

Intervenção Realizada

1989 / 1990 - obras de conservação e restauro dando-lhe a fisionomia actual.

Observações

EM ESTUDO. O Plano de Construções dos Novos Edifícios para os CTT, foi em grande parte, realizado durante o período de subida de preço dos materiais e mão de obra, mercê das circunstâncias devidas à Segunda Guerra Mundial, que veio a prejudicar o andamento previsto do referido plano.

Autor e Data

Cecília Matias 2006

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login