Capela de Santo Abdão

IPA.00002106
Portugal, Viana do Castelo, Ponte de Lima, Correlhã
 
Arquitectura religiosa, românica. Capela rural da 2ª fase do românico português, onde é evidente uma certa apropriação das formas e temas tradicionais, nomeadamente na adopção da capela-mor quadrangular, na técnica de gravação a bisel e temas tradicionais do tímpano e na diminuição do tamanho dos capitéis com decoração de inspiração vegetal. Integra-se ainda na 2ª fase do foco românico do Alto Minho onde é já notório uma certa tendência para o gótico, não só na gramática decorativa, como no apontar dos arcos do pórtico principal. Tem muitas afinidades com a paroquial sua vizinha e o espelho da rosácea é, segundo Manuel Barreiros, muito semelhante ao da igreja do Barrô (Concelho de Resende), ao do sobre o arco triunfal de Águas Santas (Concelho da Maia) ou ainda ao do Santo Ermelo. A fresta da nave do lado N. surge centrada em relação aos modilhões, mas tal não acontece no lado S.
Número IPA Antigo: PT011607160010
 
Registo visualizado 1996 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Edifício  Religioso  Templo  Capela / Ermida  

Descrição

Planta longitudinal composta, de nave única e capela-mor quadrangular mais baixa. Volumes escalonados com coberturas diferenciadas a 2 águas. Frontespício orientado terminado em empena, com portal de arco sensivelmente apontado, de 2 arquivoltas lisas sobre imposta corrida e bosantada no lado direito, 2 colunelos adossados nas reentrâncias com capitéis decorados por motivos vegetais e entrelaçados. O tímpano, apoiado em 2 mísulas, côncavas no intradorso e com enrolamentos na base, tem cruz vasada rodeada por círculo bosantado e encimado por ave e com nó de Salomão. Encima-o rosácea com 2 ordens de bosantes no vão e espelho vasado por 9 óculos. Fachada S. com pórtico símples, tendo no tímpano cruz incisa gamada e uma outra toscamente cavada; na fachada N., o portal foi entaipado Capela-mor com 2 frestas laterais simples e na parede testeira fresta abucinada, de arco pleno, sobre capitéis de motivos vegetais; a da empena ainda mantém os colunelos. Toda a cornija assenta em modilhões chanfrados ou com ornatos vários. A base do cruzeiro fronteiro tem inscrição.

Acessos

Correlhã, jEN. 203, Lugar da Igreja ou Lugar de São Tomé. VWGS84 (graus decimais) lat.: 41,742816; long.: -8,603960

Protecção

Categoria: IIP - Imóvel de Interesse Público, Decreto nº 41 191, DG, 1.ª série, n.º 162 de 18 julho 1957

Enquadramento

Urbano, isolada, implantação harmónica. Ergue-se no extremo N. do adro da igreja paroquial de São Tomé da Correlhã, junto à estrada, mas num plano superior a esta, tendo fronteiro algumas construções. Entre as 2 igrejas, implanta-se coreto, debaixo do qual existem sepulturas antropomórficas abertas na rocha. Junto às escadas de acesso à capela ergue-se cruzeiro com inscrição.

Descrição Complementar

Utilização Inicial

Religiosa: capela

Utilização Actual

Religiosa: capela

Propriedade

Privada: Igreja Católica

Afectação

Sem afectação

Época Construção

Séc. 13 (conjectural)

Arquitecto / Construtor / Autor

Desconhecido.

Cronologia

Séc. 13, final - Provável construção; 1750, 8 Agosto - o visitador Francisco Diogo de Azevedo, Abade de São Pedro de Esgueiros, ao ver a imagem do Santo Abdão sobre a porta principal, todo nú, considerou-o obsceno e ordenou ao Páraco que, por conta das esmolas, mandasse picar toda a estátua deixando a pedra lisa, sob pena de ser suspenso se não o fizesse num prazo de 20 dias; 1845 / 1846 - segundo inquérito do Arciprestado estava segura e decente, tinha 31$200 rs de património, mas não tinha paramentos.

Dados Técnicos

Sistema estrutural de paredes portantes.

Materiais

Estrutura de cantaria de granito; pavimento de granito; portas e caixilharia de madeira; cobertura de telha.

Bibliografia

GUERRA, L. de Figueiredo da, A Capela de Santo Abdão na Correlhã, Viana, 1924; BARREIROS, Pe. Manuel de Aguiar, Egrejas e Capelas Românicas da Ribeira Lima, Porto, 1926; SANTOS, Reynaldo dos, O Românico em Portugal, s.l., 1955; AURORA, Conde d', Roteiro da Ribeira Lima, Porto, 1959; ALMEIDA, Carlos A. Ferreira, Primeiras Impressões sobre a Arquitectura Românica Portuguesa in Revista da Faculdade de Letras, vol. 2, Porto, 1971, p. 65 - 116; SOARES, Franquelim Neiva, A Sociedade de Pontelimense na Primeira Metade do Século XIX. Inquérito do Arciprestado de 1845 - 1846 in Arquivo de Ponte de Lima, vol. 5, Braga, 1984, p. 329 - 375; ALMEIDA, Carlos Alberto Ferreira de, O Românico in História da Arte em Portugal, vol. 3, Lisboa, 1986; ALVES, Lourenço, A Arquitectura Religiosa do Alto Minho, Viana do Castelo, 1987.

Documentação Gráfica

IHRU: DGEMN/DSID, DGEMN/DREMN

Documentação Fotográfica

IHRU: DGEMN/DSID

Documentação Administrativa

IHRU: DGEMN/Arquivo Geral

Intervenção Realizada

1979 - Diversos trabalhos de conservação incluindo tratamento de limpeza da fachada principal; 1981 - reparação dos vitrais, tratamento de paredes interiores; 1982 - trabalhos de conservação: limpeza geral dos telhados da nave e capela-mor e construção da porta principal; 1984 - obras de conservação.

Observações

Segundo Manuel Barreiros, a figura do tímpano retirada em 1750 devia aludir a Adão, uma vez que, na documentação antiga, se encontra indistintamente Adão, Eudou e Abdão.

Autor e Data

Paula Noé 1992

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login