Pelourinho de Alvares

IPA.00020864
Portugal, Coimbra, Góis, Alvares
 
Pelourinho quinhentista sem remate, pelo que não pode ser alvo de classificação tipológica, composto por plataforma de dois degraus octogonais, de onde evolui um fuste liso. A coluna era complementada, outrora, por um espigão de ferro.
Número IPA Antigo: PT020606010028
 
Registo visualizado 850 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Estrutura  Judicial  Pelourinho  Jurisdição régia  Sem remate

Descrição

Implantado sobre murete, surge uma estrutura de cantaria de pedra de Ançã, sobre o primitivo soco de dois degraus, que parecem ser hexagonais e actualmente embutidos no muro, e sobre os quais de eleva coluna monolítica circular, muito tosca, com remate em forma boleada.

Acessos

Largo do Soito

Protecção

Categoria: IIP - Imóvel de Interesse Público, Decreto nº 23 122, DG, 1ª série, n.º 231 de 11 outubro 1933

Enquadramento

Urbano, destacado, insere-se no muro de uma propriedade privadada, em canto chanfrado, voltado para o largo à beira da ribeira de Sinhel, perto da ponte (v. PT020606010027).

Descrição Complementar

Utilização Inicial

Judicial: pelourinho

Utilização Actual

Cultural e recreativa: marco histórico-cultural

Propriedade

Pública: estatal

Afectação

Autarquia Local, Art. 3.º, Dec. N.º 23 122, 11 Outubro 1933

Época Construção

Séc. 16

Arquitecto / Construtor / Autor

Desconhecido.

Cronologia

Séc. 12 - concessão de privilégios à vila, pelos sucessivos monarcas; 1514, 04 Maio - D. Manuel concedeu-lhe foral novo, em Lisboa; provável construção da estrutura, situada no centro da vila *1; 1712 - tem 260 vizinhos e pertence à Comarca de Tomar; 1855 - supressão do concelho, passando a integrar o de Góis.

Dados Técnicos

Sistema estrutural autónomo.

Materiais

Estrutura em calcário, pedra de Ançã.

Bibliografia

COSTA, António Carvalho da (Padre), Corografia Portugueza…, vol. III, Lisboa, Officina Real Deslandesiana, 1712; MALAFAIA, E.B. de Ataíde, Pelourinhos Portugueses - tentâmen de inventário geral, Lisboa, Imprensa Nacional - Casa da Moeda, 1997; http://www.patrimoniocultural.pt/pt/patrimonio/patrimonio-imovel/pesquisa-do-patrimonio/classificado-ou-em-vias-de-classificacao/geral/view/19210284 [consultado em 18 agosto 2016].

Documentação Gráfica

Documentação Fotográfica

IHRU: DGEMN/DSID

Documentação Administrativa

Intervenção Realizada

PROPRIETÁRIO: séc. 20 - deslocação do pelourinho do centro da vila e colocado no local actual.

Observações

*1 - o Pelourinho de Alvares encontrava-se originalmente no meio da localidade junto de uma casa pertencente a José Barata de Mendonça.

Autor e Data

Cecília Matias 2009

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login