Capela de Nossa Senhora das Neves

IPA.00020642
Portugal, Viseu, Armamar, União das freguesias de Vila Seca e Santo Adrião
 
Capela de planta retangular simples, de espaço único e com cobertura homogénea de madeira em masseira com caixotões, iluminada por fresta rasgada na fachada lateral direita. Fachada principal em empena truncada por sineira e rasgada por portal em arco de volta perfeita. Fachadas com cunhais simples e remates em cornija. Interior com retábulo-mor de talha dourada rococó. Destaca-se a cobertura com caixotões pintados com temas hagiográficos, tendo tirantes de madeira policromada e a cobertura da sacristia, de madeira em masseira. O retábulo-mor, de três eixos, integra elementos de uma primitiva estrutura, surgindo as colunas torsas decoradas por pâmpanos e duas pinturas de um primitivo retábulo de estilo nacional, tendo sido remodelado no final do séc. 18, acrescentando-se dois eixos laterais com decoração de concheados e duas colunas com espira fitomórfica, claramente rococó. De destacar, a existência de um sacrário do estilo barroco joanino, gramática decorativa que também surge a envolver o nicho central, revelando que o antigo retábulo recebera uma intervenção na primeira metade do séc. 18.
Número IPA Antigo: PT011801190021
 
Registo visualizado 102 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Edifício  Religioso  Templo  Capela / Ermida  

Descrição

Planta longitudinal simples, com nave e sacristia adossada à fachada lateral esquerda, de massas simples e coberturas diferenciadas em telhado de duas águas e de quatro na sacristia. Fachadas rebocadas e pintadas de branco, circunscritas por cunhais de cantaria, os da capela, pintados de cinzento, e remate em cornija. A fachada principal, voltada a NE., em empena, elevada relativamente à cornija, truncada por sineira em arco de volta perfeita assente em impostas salientes, encimada por cornija, pináculos e cruz sobre plinto cúbico; é rasgada por portal em arco de volta perfeita moldurado, com as juntas pintadas de branco. A fachada lateral esquerda, virada a SE., tem, no corpo da sacristia, pequena janela rectangular e porta de verga recta na face NE.. A fachada lateral direita, virada a NO., é rasgada por porta travessa de verga recta moldurada e fresta em capialço a iluminar a zona do altar-mor. Fachada posterior cega, em empena, tendo cruz latina no vértice e em empena recta no corpo da sacristia. INTERIOR rebocado e pintado de branco, com pavimento em tijoleira e cobertura em falsa abóbada de berço abatido de madeira, formada por trinta caixotões (três já desaparecidos) pintados com figuras hagiográficas, assente em cornija e mísulas equidistantes entalhadas, e tirantes de madeira, tudo policromado de azul, verde e vermelho. A ladear a porta travessa, pia de água benta em granito. Sobre sotobanco em alvenaria rebocada e pintada de branco, retábulo-mor de talha dourada e policromada de verde e vermelho em marmoreados fingidos, de planta recta e três eixos, marcados por quatro colunas torsas, as interiores decoradas por pâmpanos e as exteriores com espiras fotomórficas, e seis pilastras de fustes lisos com acantos; no centro, nicho pouco profundo de volta perfeita, enquadrado por orelhas de acantos e cornija, ladeado por duas tábuas pintadas a óleo, a representar uma virgem mártir e Santo António, surgindo, nos eixos laterais, mísulas, envolvidas por moldura contracurvada e fundo policromado; remate em três espaldares bicôncavos, o central sobrepujado por sanefa com lambrequins e os laterais envolvidos por concheados; sobre o altar paralelepipédico, decorado por concheados e enrolamentos, o sacrário flanqueado por drapeados em boca de cena. No lado do Evangelho, porta de verga recta moldurada, de acesso à sacristia, com cobertura de madeira, em masseira.

Acessos

Partindo de Armamar pela EM 513, ao Km 4,3, virar para Marmelal, por Caminho Municipal 1100, a 4 Km, no Largo da Igreja

Protecção

Categoria: MIP - Monumento de Interesse Público / ZEP, Portaria n.º 740-EO/2012, DR, 2.ª série, n.º 252 de 31 dezembro 2012

Enquadramento

Urbano, a meia encosta, isolado e destacado, insere-se na confluência de vários arruamentos, numa zona de declive acentuado. O acesso ao portal axial processa-se por um degrau e à porta travessa por dois degraus, sendo os de acesso à sacristia, com acesso por cinco degraus. O portal axial é ladeado por floreiras.

Descrição Complementar

Utilização Inicial

Religiosa: capela

Utilização Actual

Religiosa: capela

Propriedade

Privada: Igreja Católica

Afectação

Sem afectação

Época Construção

Séc. 16 / 17 (conjectural) / 18

Arquitecto / Construtor / Autor

Desconhecido.

Cronologia

1194 - a povoação de Marmelal teve foral outorgado por D. Sancho I; séc. 16 - 17 - provável edificação do imóvel; séc. 18 - ampliação da estrutura retabular; 2001, 23 outubro - proposta de abertura do processo de classificação pela DRPorto; 25 outubro - Despacho de abertura do processo de classificação pelo vice-presidente do IPPAR; 2011, 05 agosto - proposta da DRCNorte de classificação do edifício como Monumento de Interesse Público e fixação da respetiva Zona Especial de Proteção; 2011, 05 dezembro - parecer favorável à proposta da DRCNorte pelo Conselho Nacional de Cultura; 2012, 5 setembro - publicação do projeto de decisão de classificação do edifício como Monumento de Interesse Público e fixação da respetiva Zona Especial de Proteção em Anúncio n.º 13382/2012, DR, 2.ª série, n.º 172.

Dados Técnicos

Estrutura autoportante.

Materiais

Granito, com a estrutura rebocada; cantaria de granito nos cunhais, cornija e sotobanco do retábulo; madeira na cobertura, retábulo-mor e coberturas; telha na cobertura.

Bibliografia

AZEVEDO, D. Joaquim de, História Eclesiastica da Cidade e Bispado de Lamego, Porto, 1877; LEAL, Augusto Soares de Azevedo Barbosa de Pinho, Portugal Antigo e Moderno, vol. XI, Lisboa, 1886; COSTA, M. Gonçalves da, História do Bispado e Cidade de Lamego, vols. II e III, Lamego, 1979 e 1982; MONTEIRO, J. Gonçalves, Subsídios para a Monografia do Concelho de Armamar, Viseu, 1984; MONTEIRO, J. Gonçalves, Armamar - Terra e Gente, Armamar, 1999; http://www.patrimoniocultural.pt/pt/patrimonio/patrimonio-imovel/pesquisa-do-patrimonio/classificado-ou-em-vias-de-classificacao/geral/view/341935 [consultado em 2 janeiro 2017].

Documentação Gráfica

Documentação Fotográfica

IHRU: DGEMN/DSID

Documentação Administrativa

IPPAR

Intervenção Realizada

PROPRIETÁRIO: 1985 - recuperação dos pavimentos; 2000 - arranjo dos rebocos e pinturas exteriores.

Observações

Autor e Data

João Carvalho 2001

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login