Hospital Militar D. Pedro V / Hospital Militar do Porto

IPA.00020497
Portugal, Porto, Porto, União das freguesias de Cedofeita, Santo Ildefonso, Sé, Miragaia, São Nicolau e Vitória
 
Arquitectura hospitalar neoclássica. Hospital construído de raiz, de apoio ap Exército Português.
Número IPA Antigo: PT011312040295
 
Registo visualizado 428 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Edifício  Saúde  Hospital  Hospital militar  

Descrição

Edifício composto por um corpo central de planta rectangular, à volta do qual se dispõem seis alas rectangulares, onde se encontram instaladas as várias enfernarias, e alguns serviços administrativos e outros. À volta deste edifício, e espalhados pela propriedade encontram-se outros edifícios, com datas de construção variadas, e que complementam os serviços e necessidades do edifício principal, como formação e messe de oficiais, a O., laboratório de análises clínicas a NE., e um edifício complementar a E..

Acessos

Cedofeita, Avenida da Boavista

Protecção

Parcialmente incluído na Zona de Protecção do Edifício Parnaso (v. IPA.00023942)

Enquadramento

Urbano, isolado. Terreno de configuração quadrangular, implantado junto à Rotunda da Boavista, com a fachada principal para a Av. da Boavista, e a E. com a R. do Conde, e as restantes frentes confrontadas com casas e prédios de habitação particulares. Tem ainda um pequeno acesso pela R. de Nossa Senhora de Fátima.

Descrição Complementar

Utilização Inicial

Saúde: hospital militar

Utilização Actual

Saúde: hospital militar

Propriedade

Pública: estatal

Afectação

Ministério da Defesa Nacional

Época Construção

Séc. 19 / 20

Arquitecto / Construtor / Autor

Desconhecido

Cronologia

1854 - efectuaram-se as primeiras diligências para a edificação de um hospital militar, construído de raiz, o que foi autorizado por carta de Lei de 18 de Abril de 1854; 1862 - um ano decorrido sobre a morte prematura de D. Pedro V, D. Luís, já no trono, solicitou, em memória do irmão, que o futuro Hospital Militar do Porto recebesse o seu nome, que foi fixado por decreto-lei n.º 8 de 09 de Abril de 1862; 1862 - foram adquiridos pelo Estado os terrenos da Quinta das Pardelhas e uma parte do Campo do Consorte para edificação do hospital. A 22 de Abril desse ano foi lançada a primeira pedra; 1869 - apesar de se encontrar construída menos de metade da obra, o hospital recebeu nesse ano os seus primeiros doentes; 1908 - compra de parcelas de terreno adjacentes ao hospital para consequente ampliação; 1909 - terreno de uma viela cedida gratuitamente pela Câmara Municipal do Porto; 1910 - com a implantação da República, o hospital passou a ser designado Hospital Militar do Porto; 1912 - entraram em funcionamento novas valências hospitalares; 1913 - construção de duas enfermarias, com capacidade para 22 doentes, na ala norte do lado nascente; 1917 - nova aquisição de determinadas parcelas de terreno contínguas ao hospital; 1918 - o edifício foi em grande parte destruído por um incêndio, em particular de parte da fachada; 1920 - conclusão das obras de recuperação; 1926 - passou a ser designado de Hospital Militar Regional n.º1; 1927 - conclusão e entrega da obra de construção da lavandaria e suas dependências. Foi ainda construída a enfermaria para doenças infecto-contagiosas, constituídas por três pavilhões ligados por passagem coberta; 1943 - construção de um dispensário; 1950 - foi entregue à Câmara Municipal do Porto uma parcela de terreno para instalação de um posto de transformação, que iria servir o hospital e a zona da cidade adjacente; 1962 - dispensário foi entregue aos Serviços Sociais das Forças Armadas; 1971 - o edifício do dispensário foi entregue ao hospital para instalação de serviços; 1986 - construção de um novo edifício, adjacente ao existente; 1990 - passou a ser designado de Hospital Militar Regional n.º 1 (D.Pedro V); em homenagem ao responsável pela criação daquela unidade hospitalar; 1993 - o novo edifício ficou concluído, funcionando em simultâneo as duas estruturas;

Dados Técnicos

Materiais

Bibliografia

Ministério das Obras Públicas, Relatório de Actividade do Ministério no ano de 1950; Ministério das Obras Públicas, Relatório de Actividade do Ministério no ano de 1951; Ministério das Obras Públicas, Relatório de Actividade do Ministério no ano de 1952; Ministério das Obras Públicas, Relatório de Actividade do Ministério no ano de 1953; Ministério das Obras Públicas, Relatório de Actividade do Ministério no ano de 1956; Ministério das Obras Públicas, Relatório de Actividade do Ministério no ano de 1957; Exército Português, http://www.exercito.pt, Junho 2007;

Documentação Gráfica

Exército Português: Comando de Logística, Direcção de Infra-Estruturas; Direcção de Serviços de Engenharia

Documentação Fotográfica

DGPC: SIPA

Documentação Administrativa

Exército Português: Comando de Logística, Direcção de Infra-Estruturas

Intervenção Realizada

CANIE (Comissão Administrativa das Novas Instalações para o Exército): 1946 - obras de reforma e ampliação do edifício principal; 1951 - primeira fase de obras de remodelação e ampliação das antigas enfermarias e casa da guarda; CEOME (Comissão Executiva das Obras Militares Extraordinárias): 1956 - obras de adaptação da cozinha, refeitório e anexos; 1962 - elevação do muro da propriedade a N.; 1960 - ampliação do refeitório dos praças, copas e depósito de géneros; DSFOM (Direcção de Serviços de Fortificações e Obras Militares): 1978 - remodelação da sala de sargentos; 1982 - remodelação e reparação do edifício de formação; 1983 - remodelação das enfermarias n.º 5 e 6; 1984 - remodelação dos serviços de estomatologia e oftalmologia; 1985 - construção de um depósito de água;

Observações

EM ESTUDO

Autor e Data

Sofia Diniz 2007

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login