Edifício da Caixa Geral de Depósitos, CGD, de Valença / Edifício de Serviços da Câmara Municipal de Valença

IPA.00020142
Portugal, Viana do Castelo, Valença, União das freguesias de Valença, Cristelo Covo e Arão
 
Edifício bancário construído no séc. 20 em linguagem nacionalista, com planta em U, evoluindo em fachadas de dois e três pisos adaptados ao declive do terreno. Revela aplicação de léxico formal de inspiração regionalista no revestimento dos pisos inferiores com cantaria de granito, marcando soco, e separando-os do superior por cornija, no remate das fachadas em friso, cornija e beirada, e rasgando-as por janelas de peitoril com dupla moldura, a interior fina e reta, de carácter mais moderno e que aligeira a carga do vão, e a exterior de modinatura tradicional, inferiormente recortada, bem como os gradeamentos das mesmas, que apresentam na zona superior elementos fitomórficos e zoomórficos, constituindo um revivalismo maneirista.
Número IPA Antigo: PT011608150118
 
Registo visualizado 63 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Edifício  Serviços  Banco    

Descrição

Planta em U, de corpos retangulares de massa simples, adaptada ao declive acentuado do terreno, e com cobertura, sobreposta por duas chaminés retangulares, em telhado de seis águas, formado pela interseção dos telhados de duas águas dos corpos laterais com as quatro águas do corpo central do edifício. Fachadas de dois e três pisos, os dois primeiros em cantaria aparente, ainda que nas fachadas viradas à Rua Mouzinho de Albuquerque delimite embasamento também de cantaria, rasgado por frestas de arejamento retangulares, gradeadas, e separando o último piso por cornija, terminadas em friso e cornija sobreposta por beiral. Fachada principal virada a sul, de dois pisos, rasgada por cinco vãos sobrepostos, tendo no primeiro quatro janelas de peitoril, com molduras duplas, as interiores salientes, e as exteriores inferiormente recortadas, gradeadas e encimadas por cornija reta, e, no ângulo direito, porta de verga reta, moldurada, precedida por cinco degraus, igualmente encimada por cornija reta; no segundo piso abrem-se janelas de peitoril com molduras recortadas iguais. A fachada lateral direita possui também dois pisos, abrindo-se no primeiro uma porta de verga reta simples e cinco janelas de peitoril, e, no segundo, quatro janelas de peitoril, de molduras salientes e tendo inferiormente friso recortado. Fachada lateral esquerda de três pisos, o primeiro rasgado por porta central e duas janelas retangulares jacentes laterais e os seguintes por três janelas de peitoril seguindo o esquema de fenestração da fachada principal. INTERIOR atualmente acedido pela porta da fachada lateral direita, onde possui pequeno vestíbulo, com caixa de escadas de ligação ao piso superior, de guarda plena e corrimão de madeira, coberto por clarabóia envidraçada.

Acessos

Valença, Largo José Maria Rodrigues; Rua Mouzinho de Albuquerque; Rua de Oliveira

Protecção

Incluído na Zona Especial de Proteção das Fortificações da Praça de Valença do Minho (v. IPA.00003527)

Enquadramento

Urbano, implantado no limite sul de quarteirão, formando duplo gaveto, adossado a norte a outra construção de igual cércea, no interior da praça militar, junto à principal via do antigo núcleo medieval, na proximidade do local onde se deveria localizar a principal porta da muralha que protegia a urbe e onde no séc. 18 se erguia o Corpo da Guarda Principal. Junto à fachada principal desenvolve-se plataforma ajardinada, com quatro canteiros poligonais, relvados, pontuados por arbustos e uma árvore de grande porte, separados por caminhos, centrados por Cruzeiro dos Centenários (v. IPA.00024625), adaptada ao declive do terreno, sob a qual se construíram sanitários públicos com acesso pela Rua da Oliveira, delimitada em duas das faces por guarda de cantaria formada por pequenos pilaretes. Nas imediações, a sudeste, na Praça da República, ergue-se o edifício da Câmara Municipal (v. IPA.00009009).

Descrição Complementar

Utilização Inicial

Serviços: banco

Utilização Actual

Política e dministrativa: departamento municipal

Propriedade

Pública: municipal

Afectação

Sem afetação

Época Construção

Séc. 20

Arquitecto / Construtor / Autor

Desconhecido.

Cronologia

1928, novembro - assalto à antiga agência da Caixa Geral na vila, tendo sido roubados cerca de 40$00 que, em cédulas velhas, ali existiam guardadas no cofre; 1933, 01 março - arrendamento do prédio militar nº 30, conhecido como Arrecadação Geral, que fora depósito do 3.º Batalhão do Regimento de Infantaria nº 3, anexo ao da Cooperativa Militar, por 3 anos, a Aureliano Monteiro, por 171$00 de renda anual; 1934, 01 janeiro - arrendamento do prédio militar nº 29, conhecido como o Casão dos Alfaiates, a José da Silva Tinoco sob o n.º 60, pela renda anual de 363$00; 01 abril - o Ministério da Guerra autoriza por nota nº 580 expedida pela 2ª Repartição da 2ª Direcção Geral a venda do prédio militar nº 29 à Caixa Geral de Depósitos; 11 abril - avaliação do prédio militar nº 30 em 4.208$90; o nº 29 era constituído por um edifício de alvenaria com 2 pavimentos, com a área de 133,05 m2 e duas divisões em cada piso, implantado na Rua da Oliveira, confrontando a norte com prédio de Rosa de Sousa Murta, a sul com o prédio de Tomás José de Almeida, a nascente com o prédio militar nº 30 e a poente com a Rua da Oliveira; o edifício nº 30 era de alvenaria, de um só piso sem divisões, com a área 110,84 m2 e ficava na Rua Mouzinho de Albuquerque, antiga Rua Direita; venda do edifício nº 29 por 7.650$00 e do e 30 por 3.990$00 à Caixa Geral de Depósitos, Crédito e Previdência, para instalação dos seus serviços; 1939, abril - conclusão da demolição do prédio em cujo local seria construída a nova agência da Caixa Geral de Depósitos; 1942, 06 junho - deliberada em sessão camarária a cedência gratuita de uma parcela de terreno municipal com 35 m2 para alinhamento do terreno onde se construirá a Caixa Geral de Depósitos; relativamente aos dois passos da fachada nascente, que confronta com a Rua Mouzinho de Albuquerque, devia-se notificar a entidade interessada para que fosse feita a necessária modificação do desenho enviado, de modo a não prejudicar a regularidade dos alinhamentos; 1946, novembro - arrematação da construção do edifício da Caixa Geral de Depósitos Crédito e Previdência na vila, por 1.029.000$00; 1947 - 1950 - construção pela Delegação nas obras dos edifícios da Caixa Geral de Depósitos, Crédito e Previdência; 2000, junho - adquirido pela Câmara Municipal de Valença ao Grupo Caixa Geral de Depósitos; 2005 - transferência dos serviços de Tesouraria, Taxas, Licenças e Águas para o edifício; 2018 - o edifício alberga serviços municipais entre os quais o Balcão do Munícipe e o Serviço de Educação, bem como o Centro de Informação, Mediação e Arbitragem de Consumo (CIAB) de Valença.

Dados Técnicos

Sistema estrutural de paredes autónomas.

Materiais

Estrutura rebocada e pintada; elementos estruturais, cunhais, revestimento do primeiro e segundo piso, molduras dos vãos e outros elementos em cantaria de granito; pavimentos em lajes de granito e madeira; caixilharia de madeira; porta do Multibanco em alumínio; vidros simples; grades de ferro; cobertura em telha.

Bibliografia

Ministério das Obras Públicas - Relatório da Actividade do Ministério no Triénio de 1947 a 1949. Lisboa: 1950; Ministério das Obras Públicas - Relatório da Actividade do Ministério no ano de 1950. Lisboa: 1951; Ministério das Obras Públicas - Relatório da Actividade do Ministério no ano de 1952. Lisboa: 1953; NEVES, Manuel, Augusto Pinto - Valença. Das origens aos nossos dias. Valença: 1997; NEVES, Manuel, Augusto Pinto - Valença entre a História e o Sonho. Valença: 2003.

Documentação Gráfica

Direcção dos Serviços de Engenharia do Exército Português: Repartição do Património - Concelho de Valença - Tombo do Prédio Militar nº 29 e 30 (Planta dos dois lotes de 7 Março 1934)

Documentação Fotográfica

DGPC: DGEMN:DSID, DGEMN:DREMN, SIPA

Documentação Administrativa

Direcção dos Serviços de Engenharia do Exército Português: Repartição do Património - Concelho de Valença - Tombo do Prédio Militar nº 29, 30 e 33

Intervenção Realizada

CMValença: 2003 / 2004 - substituição do telhado; remodelação completa do 1º piso e cave; readaptação do rés-do-chão; reordenamentodos espaços interiores.

Observações

Autor e Data

Paula Noé 2006

Actualização

João Almeida (Contribuinte externo) 2018
 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login