Pelourinho do Castelo / Pelourinho de Arnóia

IPA.00000201
Portugal, Braga, Celorico de Basto, Arnóia
 
Arquitectura político-administrativa e judicial, quinhentista. Pelourinho de pinha piramidal, com soco quadrangular de dois degraus, onde assenta base e fuste circulares, encimado por capitel circular, encimado por pequena gola e pináculo piramidal. Do pelourinho original, subsistiram apenas a base e a coluna, tendo o capitel e o remate sido reconstituidos conforme o modelo do Pelourinho de Ermelo (v. PT011705040001), em Mondim de Basto.
Número IPA Antigo: PT010305020001
 
Registo visualizado 210 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Estrutura  Judicial  Pelourinho  Jurisdição senhorial  Tipo pinha

Descrição

Estrutura em cantaria de granito, composto por soco quadrado, de dois degraus, estando o primeiro parcialmente enterrado, onde assenta a base circular, na qual se ergue coluna de fuste liso, de secção circular, com capitel boleado e remate em ábaco quadrangular coroado por pináculo pirâmide com cava na base.

Acessos

EM para Arnóia, Lugar do Castelo. WGS84 (graus decimais) lat.: 41,364318; long.: -8,052755

Protecção

Categoria: IIP - Imóvel de Interesse Público, Decreto nº 23 122, DG, 1ª Série, nº 231 de 11 outubro 1933

Enquadramento

Rural, isolado, implantado em terreno desnivelado, num pequeno largo fronteiro ao edifício da escola primária de Arnóia, junto a um tanque, numa das saidas do lugar do Castelo. Na proximidade, em outeiro elevado encontra-se o Castelo de Arnóia (v. PT010305020003).

Descrição Complementar

INSCRIÇÕES: (placa) "PICOTA DA VILA DE BASTO. RECONSTRUIDA PELA COMISSÃO REGIONAL DE TURISMO DA SERRA DO MARÃO NO ANO DE 1963".

Utilização Inicial

Judicial: pelourinho

Utilização Actual

Cultural e recreativa: marco histórico-cultural

Propriedade

Pública: estatal

Afectação

Autarquia local, Artº 3º, Dec. nº 23 122, 11 Outubro 1933

Época Construção

Séc. 16 (conjectural)

Arquitecto / Construtor / Autor

Desconhecido.

Cronologia

1451, 01 Outubro - concessão do título de Marquês de Valença ao 4.º Conde de Ourém, D. Afonso, pelo monarca D. Afonso V; 1520, 29 Março - Celorico de Basto recebe foral, dado pelo rei D. Manuel, localizando-se a sede do concelho em Arnóia, no lugar do Castelo; provável construção do pelourinho no centro de Arnóia; 1719, 21 Abril - devido ao grande isolamento da povoação de Arnóia, até então sede do concelho, D. João V determina a mudança desta última para Britelo, no lugar do Freixieiro, ficando esta conhecida como Vila Nova do Freixieiro, hoje Celorico de Basto; 1758 - nas Memórias Paroquiais, assinadas pelo pároco, Frei Manuel da Conceição, é referido que a povoação pertence aos Marqueses de Valença, sendo da Comarca de Guimarães; 1943 - os fragmentos do pelourinho encontravam-se à guarda de António Alves Monteiro *1; 1963 - reconstrução do pelourinho no lugar onde hoje se encontra, por iniciativa da Comissão Regional de Turismo da Serra do Marão.

Dados Técnicos

Sistema estrutural autónomo.

Materiais

Estrutura e elementos decorativos em cantaria de granito.

Bibliografia

ALVELLOS, PEDRO, Os pelourinhos da região de Turismo da Serra do Marão, Vila Real, 1967; MALAFAIA, E. B. de Ataíde, Pelourinhos Portugueses - tentâmen de inventário geral, Lisboa, Imprensa Nacional - Casa da Moeda, 1997; Património Arquitectónico e Arqueológico Classificado, vol. II, Distrito de Braga, Lisboa, 1993, p. 38; SOUSA, Júlio Rocha e, Pelourinhos do Distrito de Braga, Viseu, 2000.

Documentação Gráfica

Documentação Fotográfica

IHRU: DGEMN/DSID

Documentação Administrativa

IHRU: DGEMN/DSID; DGARQ/TT: Memórias Paroquiais (vol. 4, n.º 90, fl. 547-559)

Intervenção Realizada

CRTSM: 1963 - o pelourinho é reconstruído, sendo o capitel e o remate refeitos, com base no modelo de um outro pelourinho.

Observações

*1 - Os fragmentos (base e coluna) foram localizados por Pedro Alvellos, estando estes a servirem de torna num rego de águas consortes.

Autor e Data

Isabel Sereno e Paulo Dordio 1994

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login