Casa da Rua D. Hugo, n.º 5

IPA.00020007
Portugal, Porto, Porto, União das freguesias de Cedofeita, Santo Ildefonso, Sé, Miragaia, São Nicolau e Vitória
 
Casa unifamiliar de planta rectangular irregular, de dois pisos, fachadas simples, rebocadas e pintadas de branco e em granito aparente, rasgadas por vãos de verga recta, excepto na parede N. que ainda conserva uma porta e uma janela em arco ligeiramente apontado.
Número IPA Antigo: PT011312140269
 
Registo visualizado 1280 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Edifício  Residencial unifamiliar  Casa    

Descrição

Acessos

Sé, Rua de D. Hugo n.º 5. WGS84 (graus decimais): lat. 41.142979º, long. -8.610549º

Protecção

Incluído no Centro Histórico da Cidade do Porto (v. PT011312140163) e na Zona Histórica da Cidade do Porto (v. PT011312070086)

Enquadramento

Urbano, adossado ao único lanço visível da primeira cerca medieval, junto à Sé (v. PT011312140001). A NO, desenvolve-se um pequeno parque de estacionamento.

Descrição Complementar

Utilização Inicial

Residencial: casa

Utilização Actual

Política e administrativa: sede de associação

Propriedade

Pública: municipal

Afectação

Sem afectação

Época Construção

Época medieval / Séc. 17 / 18 / 19 / 20

Arquitecto / Construtor / Autor

ARQUITECTOS: Maria Helena Rente / José Carlos Portugal

Cronologia

1871 - Era proprietário Manuel Cardoso Corte Real; séc. 20, anos 80 - foram feitas escavações arqueológicas no interior do edifício, que vieram a revelar uma ocupação remontando ao séc. 4 / 5 A.C.*1; 1993 - recuperação e transferência para o edifício, a sede da Secção Regional do Norte da Ordem dos Arquitectos; 1994 - prémio João de Almada.

Dados Técnicos

Sistema estrutural de paredes portantes.

Materiais

Alvenaria em cantaria de granito aparente e/ou rebocada e pintada de branco; frisos, cunhais, embasamento, molduras dos vãos, caixilharias metálicas; vidro simples, chaminé em tijolo; cobertura em telha.

Bibliografia

Câmara Municipal do Porto, Porto a Património Mundial, Processo de Candidatura da Cidade do Porto à classificação pela UNESCO como Património Cultural da Humanidade - 1993, Porto, 1993.

Documentação Gráfica

CMP

Documentação Fotográfica

DGPC: SIPA

Documentação Administrativa

CMP: AHMP (processo de licenciamentoda obra do séc. 19)

Intervenção Realizada

CRUARB: 1993 - Obras gerais de conservação e reabilitação.

Observações

EM ESTUDO. *1 - No interior, conserva a mais longa sequência de ocupação humana documentada até ao momentos no Porto. Em apenas três metros de profundidade detectaram-se vinte camadas arqueológicas, integrando ruínas arquitectónicas e espólios do século IV a.C. até à actualidade. Foram aqui identificados vestígios do castro proto-histórico que deu origem à cidade, bem como das ocupações romana e alti-medieval que lhe sucederam.

Autor e Data

Patrícia Costa 2003 / Ana Filipe 2010

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login