Igreja Paroquial de Dornes / Igreja de Nossa Senhora do Pranto / Santuário de Nossa Senhora do Pranto

IPA.00001992
Portugal, Santarém, Ferreira do Zêzere, Nossa Senhora do Pranto
 
Igreja paroquial gótica, maneirista e barroca. Da primitiva construção gótica não restam vestígios excepto as legendas e inscrições mencionadas.Altares e azulejos barrocos. Os azulejos da capela-mor são iguais aos da Igreja da Misericórdia de Tomar, datados de 1593.
Número IPA Antigo: PT031411050008
 
Registo visualizado 785 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Edifício  Religioso  Templo  Igreja paroquial  

Descrição

Planta longitudinal de nave única; na cabeceira o corpo rectangular da capela-mor, mais baixo, e à esquerda um pouco recuada em relação à fachada a sacristia. Massas: telhado de duas águas no corpo da Igreja e capela-mor, de uma água na sacristia. Fachada exterior em empena triangular na qual se abre o pórtico de verga recta sobrepujado de netablamento, com friso lavrado de rosetas e quadrangulos, ladeado por volutas; sobre a cornija duas imagens em pedra; à direita do pórtico as armas de D. Gonçalo de Sousa e uma inscrição alusiva à reedificação do templo. Fachada lateral ladeada por duas janelas rectangulares, tendo sobre a verga legendas sepulcrais. Dá acesso a este pórtico uma escadaria de vários lances. No INTERIOR corpo da igreja totalmente revestida de azulejo de padrão policromo, com friso e cobertura de madeira; na capela-mor, com paredes revestidas de azulejo do tipo de caixilho azul-claro e branco, a cobertura é em abóbada de berço, de caixotões. Arco triunfal de volta perfeita. Nos muros laterais dois altares de cantaria ostentando o da esquerda 4 nichos com as figuras dos evangelistas.

Acessos

EC. 521 a partir da EN. 238

Protecção

Categoria: IIP - Imóvel de Interesse Público, Decreto n.º 32 973, DG, 1.ª série, n.º 175 de 18 agosto 1943

Enquadramento

Edifício isolado junto à albufeira e à torre de Dornes (v. PT031411050004); ergue-se sobre um alto adro a que se tem acesso por escadaria de vários lanços.

Descrição Complementar

Recheio: órgão de tubos seiscentista, púlpito lavrado de rosetas e com a cruz de Cristo, datado de 1544, oito imagens quinhentistas de pedra, pintura maneirista figurando "Descanso durante a Fuga para o Egipto", retábulo em talha setecentista na capela-mor. Destaque para os azulejos setecentistas, azuis e amarelos, no corpo da Igreja e azuis e brancos na capela-mor.

Utilização Inicial

Religiosa: igreja paroquial

Utilização Actual

Religiosa: igreja paroquial / Religiosa: santuário

Propriedade

Pública: estatal

Afectação

Sem afectação

Época Construção

Séc. 15 / 18

Arquitecto / Construtor / Autor

Desconhecido

Cronologia

Séc. 13 - provável fundação e início da construção; 1453 - Reedificado (total ou parcialmente) e substituída por uma outra igreja, sob mandado de D. Gonçalo de Sousa, descendente de um filho de D. Afonso III; 1592 - Frei Baltazar de Medeiros mandou revestir a igreja de azulejos; Séc. 17 / 18 - diversas modificações ter-lhe-ão conferido a feição que hoje apresenta. Desse tempo o revestimento a azulejo e a talha do altar-mor bem como os dois altares laterais. No que respeita ao azulejo refira-se que em 1958, no decorrer das obras de restauro, se ter proposto a sua substituição por azulejos idênticos, existentes no Armazém do Mosteiro dos Jerónimos, em Lisboa.

Dados Técnicos

Paredes autoportantes (nave)

Materiais

Estrutura: reboco a cal no exterior com cunhais e molduras de cantaria. Cobertura: telha assente em vigamento de madeira. Pavimentos: tijoleira e lajedo de cantaria. Revestimentos: azulejos cobrindo a totalidade dos muros interiores, talha.

Bibliografia

BAIÃO, A., A Vila e o Concelho de Ferreira do Zêzere, O Archeologo Português, Vols. 17-18, 1912 - 1913; CANCIO, Francisco, Ribatejo Histórico e Monumental, 1938; SEQUEIRA, Gustavo de Matos, Inventário Artístico de Santarém - Distrito de Santarém, Vol. 3, Lisboa, 1949; ALMEIDA, José António Ferreira, Tesouros Artísticos de Portugal, Lisboa, 1980; SIMÕES, J. M. dos Santos, A Azulejaria em Portugal no séc. XVII, Tomo I e II, 2ª ed., FCG, Lisboa, 1997; http://www.patrimoniocultural.pt/pt/patrimonio/patrimonio-imovel/pesquisa-do-patrimonio/classificado-ou-em-vias-de-classificacao/geral/view/73795 [consultado em 21 dezembro 2016].

Documentação Gráfica

IHRU: DGEMN/DSID

Documentação Fotográfica

IHRU: DGEMN/DSID

Documentação Administrativa

IHRU: DGEMN/DSID

Intervenção Realizada

DGEMN, 1953 / 1958 - arranjo do adro e das escadas de acesso; demolição e reconstrução da fachada principal incluindo o pórtico e reconstituição da rosácea. 1959 - reparação coberturas e reconstrução da escadaria da porta principal. 1960 / 1964 - coberturas, consolidação dos muros incluindo cintagem em betão armado, pavimentos, apeamento, assentamento e / ou substituição de azulejos; demolição e desmontagem de alvenarias para abertura e alargamento de vãos com reaproveitamento de cantarias. 1965 - restauro dos altares e pavimentos do baptistério. 1966 - revestimento em azulejo da capela-mor e baptistério. 1966 / 1970 - instalação eléctrica e ampliação da mesma.

Observações

Autor e Data

Rosário Gordalina 1990

Actualização

2011
 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login