Ruínas da Capela de Cavalões /Antiga Capela das Almas

IPA.00001922
Portugal, Braga, Vila Nova de Famalicão, União das freguesias de Gondifelos, Cavalões e Outiz
 
Capela setecentista de duas naves e correspondentes portais autónomos.
Número IPA Antigo: PT010312110008
 
Registo visualizado 404 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Edifício  Religioso  Templo  Capela / Ermida  

Descrição

Capela, orientada E - O, constituída por duas naves, separadas por dois tramos de arcos formeiros, tendo também esta arcaria central a função de travar as paredes testeiras. A arcatura apresenta arestas chanfradas, terminando em côncavo, junto aos arranques das bases e capitéis. Estes, no arco próximo do altar, estão revestidos de nervuras. A arcaria para além da separação criada apoia o muro que suporta a cumeeira de duas águas da cobertura, possuindo também a consola de um púlpito, no arranque do primeiro arco a contar da fachada principal com acesso por escadas na nave N. Os altares, um cada nave, tem como única separação física do restante corpo da capela uma plataforma corrida de cantaria sendo o acesso efectuado por escadaria de 3 degraus. O da direita, funcionando como altar-mor, está reservado ao Crucifixo, enquanto o da direita apresenta um painel pintados com as Alminhas. O coro-alto só está representado pelos caibros da sua sustentação, sendo o acesso processado pelo interior, havendo comunicação entre as duas partes da capela através de uma porta de vão rectangular aberta na parede que medeia as naves. Sob o coro-alto, encontram-se encastradas na parede O. duas pias de água benta, uma em cada nave. A fachada principal é lisa, flanqueada por dois cunhais, também lisos, de ordem gigante, sobrepujados por pináculos piramidais, apresentando vãos rectangulares de duas portas, separados por uma pilastra que corresponde à intersecção da arcaria com o muro frontal, sendo enquadrados por pilastras lisas que suportam um frontão triangular, sendo cada portal ladeado por duas pequenas janelas quadradas com moldura, gradeadas e envidraçadas. A cornija, pouco desenvolvida, sustenta um frontão triangular que encima a fachada, no qual se rasgam um óculo envidraçado, na porta do lado direito, e por um óculo quadrifoliado, gradeado e envidraçado, na porta do lado esquerdo. Sobre o remate da empena da fachada principal encontra-se uma cruz pétrea, confrontando com uma correspondente no remate da empena da cabeceira. Sobre o lado N. da cornija da frontaria implanta-se o campanário, de uma só janela sineira. As paredes laterais estão guarnecidas simetricamente por um vão de porta rectangular e por um janelão, também rectangular, próximo da cabeceira que ilumina a zona dos altares. Na parede N, junto à plataforma do altar-mor, abre-se em vão rectangular a porta que comunica com a sacristia, constituindo um volume rectangular, mais baixo, com telhado de três águas.

Acessos

Lugar de São Gonçalo, caminho calcetado desde a estrada para Cavalões, a partir do km 18 da EN 206

Protecção

Categoria: IM - Interesse Municipal, Decreto nº 95/78, DR, 1ª Série, nº 210, de 12 setembro 1978

Enquadramento

Urbano, junto à Escola Primária.

Descrição Complementar

Utilização Inicial

Religiosa: capela

Utilização Actual

Religiosa: capela

Propriedade

Privada: Igreja Católica (Diocese de Braga)

Afectação

Época Construção

Séc. 18 (conjectural)

Arquitecto / Construtor / Autor

Cronologia

Séc. 18 - provável construção da capela.

Dados Técnicos

Estrutura mista; paredes em alvenaria irregular, com arcaria, cunhais e guarnecimentos dos vãos em cantaria bem aparelhada.

Materiais

Estrutura em granito, reboco interior e exterior em cimento, cobertura exterior em telha e interior em vigas e tijolos, portas de madeira, pavimento de tijoleira.

Bibliografia

MOREIRA, Jorge A. Batista, As ruínas da Capela de Cavalões, Valores patrimoniais, do concelho de Vila Nova de Famalicão, Vila Nova de Famalicão, 1976.

Documentação Gráfica

Documentação Fotográfica

Documentação Administrativa

DGEMN: DREMN

Intervenção Realizada

1979 - Restauro pela Comissão Fabriqueira.

Observações

Os patronos desta capela eram São Gonçalo e o Senhor da Boa Fortuna. Sob a arcaria existia uma balaustrada de madeira, separando nas celebrações religiosas os crentes por sexo.

Autor e Data

Isabel Sereno / Paulo Amaral 1994

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login