Capela de São Brás / Ermida de São Brás

IPA.00001833
Portugal, Leiria, Bombarral, União das freguesias de Bombarral e Vale Covo
 
Capela maneirista, com nave única rectangular, coberta por madeira, com galilé antecedendo a entrada. Retábulo da capela com estrutura, ornatos gravados e tábuas pictóricas maneiristas, mostrando muitas semelhanças com cenas idênticas do primitivo retábulo da igreja de Santa Maria de Óbidos, guardado no Museu daquela vila e atribuído à oficina de Diogo Teixeira.
Número IPA Antigo: PT031005010009
 
Registo visualizado 198 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Edifício  Religioso  Templo  Capela / Ermida  

Descrição

Planta longitudinal composta pelo retângulo da capela, a que se adossam os retângulos da sacristia e de um anexo a N. e S., de uma galilé a O.; volumes articulados com telhados diferenciados de duas águas sobre a capela e galilé e de 1 sobre os anexos. A galilé de empena triangular, rasgada por três arcos redondos sobre pilastras, nas três faces, define a fachada principal, rematada por cruz no vértice, com uma pequena sineira do lado S.. Sobre a porta de acesso, ao fundo da galilé, de vão rectangular e cantaria nas molduras lisas, um nicho com a imagem quinhentista do orago. INTERIOR: nave única coberta por tecto de madeira liso, em três planos. As paredes da capela são totalmente revestidas por azulejo de padrão polícromo, seiscentista, em azul, amarelo e branco, enquadrado por cercaduras e frisos; do lado do Epístola, um padrão diferente reveste o arco de um nicho lateral, com fiadas imitando o franjado dourado de um panejamento. Um túmulo gótico está depositado na capela, com arca prismática e tampa piramidal, com uma lança e uma bandeira incisas. Na parede do lado do Evangelho está embutida uma lápide com caracteres góticos, alusivos ao tumulado, Luís Henriques: Aqui jaz Luís Henriques fidalgo da casa real do rei D. João I e seu mantieiro mor e um dos vinte a cavalo que ficaram em Lisboa estando esta cercada pelo rei D. João I de Castela. O retábulo seiscentista do altar-mor em talha branca e dourada, com colunas jónicas estriadas, suporta entablamento, sobre o qual assenta frontão contracurvado com enrolamento no topo; motivos incisos nos pedestais das colunas e no entablamento; o retábulo enquadra oito tábuas pintadas, as duas centrais com cenas da vida de São Brás; nas predelas outras três cenas da vida do padroeiro e no registo superior, abaixo do frontão, dois santos bispos dos 2 lados de uma cena representando o descanso na fuga para o Egipto.

Acessos

Rua de São Brás. WGS84: 39º15'35.75'' N. / 9º09'03.93'' O.

Protecção

Categoria: IM - Interesse Municipal, Decreto n.º 2/96, DR, 1.ª série-B, n.º 56 de 06 março 1996 *1

Enquadramento

Integra-se atualmente dentro do recinto murado do cemitério do Bombarral, à saída da povoação.

Descrição Complementar

Utilização Inicial

Religiosa: capela

Utilização Actual

Religiosa: capela

Propriedade

Pública: municipal

Afectação

Sem afetação

Época Construção

Séc. 16

Arquitecto / Construtor / Autor

PINTOR: Diogo Teixeira (atr., séc. 17).

Cronologia

Séc. 16 - data provável da construção da ermida, no local de uma primitiva capela, certamente já dedicada a São Brás, na qual jazia, desde c. 1430, Luís Henriques, fidalgo da corte de D. João I e seu Monteiro-mor; o túmulo estava inicialmente na galilé, sendo mais tarde transferido para o interior, mandando-se então colocar a lápide na parede; séc. 17 - feitura do retábulo, com pinturas atribuíveis a Diogo Teixeira, e revestimento azulejar; a ermida é centro de devoção regular, realizando-se anualmente, no dia de São Brás, uma romaria no terreiro que a envolvia.

Dados Técnicos

Sistema estrutural de paredes portantes.

Materiais

Cantaria e alvenaria rebocada e caiada.

Bibliografia

SEQUEIRA, Gustavo de Matos, Inventário Artístico de Portugal, vol. V, Lisboa, 1955; Tesouros artísticos de Portugal, Lisboa, 1976; RAMOS, Augusto José, O Bombarral e seu Concelho, Bombarral, 1982; VERGIKOSK, Francisco de, Pedras de Armas do Bombarral, Bombarral, 1989.

Documentação Gráfica

IHRU: DGEMN/DRMLISBOA

Documentação Fotográfica

IHRU: DGEMN/DSID, SIPA

Documentação Administrativa

Intervenção Realizada

JFBombarral: 1991 - substituição da cobertura.

Observações

*1 - DOF: Capela de São Brás, também denominada Ermida de São Brás, incluindo o retábulo do altar-mor e o túmulo de Luiz Henriques, fidalgo da corte de D. João I, integrada no cemitério do Bombarral.

Autor e Data

Isabel Mendonça 1992

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login