Ermida do Espírito Santo

IPA.00001820
Portugal, Leiria, Caldas da Rainha, União das freguesias de Caldas da Rainha - Nossa Senhora do Pópulo, Coto e São Gregório
 
Capela maneirista e barroca, de grandes dimensões, de planta retangular, de nave única, coberta por madeira, capela-mor abobadada. Volumes simples, rectilíneos, animados apenas pela dinâmica do portal da frontaria.
Número IPA Antigo: PT031006030008
 
Registo visualizado 586 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Edifício  Religioso  Templo  Capela / Ermida  

Descrição

Planta longitudinal, composta, formada pelos dois retângulos da nave e capela-mor, aos quais se adossam os rectângulos da sacristia, a N., de outros anexos, a E.. Volumes articulados, com coberturas diferenciadas: telhados de duas águas sobre a nave e capela-mor; telhados de uma água sobre os anexos. Exteriormente o corpo prismático da igreja é marcado por pilastras nos cunhais e por cimalha envolvente em cantaria; um frontão triangular remata a fachada principal, com óculo moldurado no tímpano e portal de vão rectangular, ornado lateralmente por volutas com lacrimais, encimado por frontão redondo com o brasão da Ordem Terceira de São Francisco em relevo, ocupando todo o tímpano e o entablamento. Nave única, coberta por tecto apainelado de trÊs níveis, abre para a capela-mor por arco triunfal de volta perfeita, logo abaixo de uma cimalha que circunda toda a nave; dos dois lados do arco duas pilastras sustentando um frontão triangular, com as armas da Ordem pintadas no tímpano. Porta travessa do lado S.; púlpito e altar com a imagem do Senhor dos Passos do lado N.; coro-alto em madeira marmoreada, com balaustrada sobre duas colunas e corpo central em meia lua. Capela-mor coberta por abóbada de berço.

Acessos

Largo João de Deus

Protecção

Categoria: IIP - Imóvel de Interesse Público, Decreto n.º 29/84, DR, 1.ª série, n.º 145 de 25 junho 1984

Enquadramento

Urbano. Situa-se no extremo do Largo João de Deus, antigo Rossio das Vacas, também conhecido como Largo do Espírito Santo, com a fachada principal virada para a Rua Nova.

Descrição Complementar

RECHEIO - Retábulo do altar-mor, de talha polícroma, marmoreada, maneirista, em 2 corpos, com colunas jónicas enquadrando tábuas pintadas e um nicho central, no 1º registo, colunas coríntias recebendo um frontão triangular enquadrando uma outra tábua, ladeadas por 2 outras tábuas menores assentes em cartelas com volutas, no 2º registo; as tábuas do registo superior, representando a Santíssima Trindade, São Jerónimo e Santo Antão foram atribuídas a Belchior de Matos, as do registo inferior, a Anunciação e o Baptismo de Cristo, a Diogo Teixeira (Serrão, 1981). No nicho a imagem setecentista de Nossa Senhora da Conceição; sobre o altar as imagens seiscentistas de São Francisco de Assiz e de Santa Isabel. Sob o altar a caixa envidraçada com a imagem de Cristo jacente. Os 2 altares colaterais, na nave, colocados diagonalmente dos 2 lados do arco triunfal, mostram estrutura retabular joanina, talha polícroma, colunas torsas ladeando o nicho central, um frontão com concheados acima do entablamento (ausente no retábulo da Epístola); as imagens de roca de Nossa Senhora das Dores e do Rosário. As paredes da capela-mor revestidas com pinturas murais de marmoreados e imitação de silhares de azulejos de padrão. As paredes da sacristia mostram pinturas murais com a representação ingénua de santos ligados à Ordem Terceira de São Francisco, enquadrados em nichos em trompe-l'oeil e referenciados em cartelas inscritas em cercadura. No pavimento da nave a lápide sepulcral em mármore de D. Sancho de Faro e Sousa, conde do Vimieiro, datada de 1785.

Utilização Inicial

Religiosa: capela

Utilização Actual

Religiosa: capela

Propriedade

Pública: estatal

Afectação

Sem afetação

Época Construção

Séc. 18

Arquitecto / Construtor / Autor

PINTOR: Diogo Teixeira (1595).

Cronologia

Séc. 16 - construção da primitiva ermida, com Irmandade; 1595 - encomenda da pintura do retábulo-mor a Diogo Teixeira; 1719 - cedência da ermida à Ordem Terceira de São Francisco; séc. 18, meados - reforma total da ermida, com o apoio financeiro do legado testamentário de D. Eugénio Botto Silva, bispo de Hetalónia, reitor do Seminário de Braga e aí falecido em 1748.

Dados Técnicos

Sistema estrutural de paredes portantes.

Materiais

Cantaria e alvenaria rebocada e caiada; telha cerâmica, madeira.

Bibliografia

AMORIM, Pe. Miguel de, Duas capelas caldenses - Notas Históricas, in Arte e Arqueologia, Caldas da Rainha, 1971; PAULO, Jorge de São, Antiguidades das Caldas da Rainha e do tempo da Rainha D. Leonor, Caldas da Rainha, 1959; SERRÃO, Vítor, Belchior de Matos, pintor das Caldas da Rainha (1595-1628), Caldas da Rainha, 1981.

Documentação Gráfica

Documentação Fotográfica

IHRU: DGEMN/DSID

Documentação Administrativa

Intervenção Realizada

Observações

Autor e Data

Isabel Mendonça 1992

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login