Capela de Santa Marta das Cortiças

IPA.00017148
Portugal, Braga, Braga, Esporões
 
Capela construída no séc. 16, conforme lápide inscrita sobre o arco triunfal, reformada no séc. 17 / 18.
Número IPA Antigo: PT010303130002
 
Registo visualizado 479 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Edifício  Religioso  Templo  Capela / Ermida  

Descrição

Planta retangular composta por nave e capela-mor, tendo adossado à fachada lateral direita sacristia retangular. Volumes articulados com coberturas indiferenciadas em telhados de duas águas na capela e de uma na sacristia. Fachadas rebocadas e pintadas de branco, a principal virada a sudoeste, com a nave de cunhais apilastrados e terminada em empena, de cornija, coroada por cruz. É rasgada por portal de verga reta e janela retangular, com a moldura formando falsos brincos e gradeada. A sacristia, termina em meia empena e é rasgada por janela jacente, gradeada. Na fachada lateral esquerda, a nave é rasgada por fresta retilínea gradeada. INTERIOR com as paredes rebocadas e pintadas de branco, possuindo silhar de cantaria, pavimento de cantaria e teto de estuque. Arco triunfal apontado, de aresta biselada, encimado por brasão de família inscrito. Na capela, a parede testeira possui várias mísulas sustentando imaginária.

Acessos

Esporões, Monte da Falperra. WGS84 (graus décimais) lat.: 41,514751; long.: -8,394128

Protecção

Incluído na Zona Especial de Proteção da Estação arqueológica de Santa Marta das Cortiças (v. IPA.00001062)

Enquadramento

Rural, isolado, no cimo do monte, junto à Estação Arqueológica de Santa Marta das Cortiças.

Descrição Complementar

Utilização Inicial

Religiosa: capela

Utilização Actual

Religiosa: capela

Propriedade

Privada: Igreja Católica (Diocese de Braga)

Afectação

Época Construção

Séc. 16

Arquitecto / Construtor / Autor

Cronologia

1520 - data inscrita sobre o arco triunfal, possivelmente alusiva à construção da capela; séc. 17 / 18 - reforma da capela; 1758, 24 maio - referência à Capela de Santa Marta nas Memórias Paroquiais da freguesia, administrada pelos vigários da mesma, e à qual concorre no dia do orago, a 29 de julho, grande concurso de gente de várias partes, e, ao longo do ano "alguma gente e alguns clamores"; 2004, 29 fevereiro - início do julgamento em tribunal, relativo ao processo envolvendo a Junta de Freguesia e a Comissão Fabriqueira de Esporões, sobre a posse da capela *1.

Dados Técnicos

Sistema estrutural de paredes portantes.

Materiais

Bibliografia

CAPELA, José Viriato - As Freguesias do Distrito de Braga nas Memórias Paroquiais de 1758. Braga:Barbosa & Xavier, Ldª - Artes Gráficas, 2003; Tribunal inicia julgamento da posse de Santa Marta, in Diário do Minho, 29 de Janeiro de 2004, p. 11; PINHEIRO, Padre José Manuel Ribeiro, A Teoria dos batólitos, in Diário do Minho, 31 de Janeiro de 2004, p. 8.

Documentação Gráfica

Documentação Fotográfica

DGPC: DGEMN:DSID, SIPA

Documentação Administrativa

Intervenção Realizada

Observações

*1 - O páraco e alguns membros da fábrica paroquial já haviam sido alvo de um processo crime do IPPAR, devido à destruição de uns penedos no local, para abertura de um caminho, feito pela Junta de Freguesia, e para construção de infraestruturas de apoio aos peregrinos; EM ESTUDO.

Autor e Data

Paula Noé 2019

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login