Fonte de Santiago

IPA.00001709
Portugal, Braga, Braga, União das freguesias de Braga (Maximinos, Sé e Cividade)
 
Arquitectura infraestrutural, quinhentista. Fonte quinhentista de espaldar quadrangular, com bica carranca, pedra de armas e nicho. Tanque rectangular.
Número IPA Antigo: PT010303520107
 
Registo visualizado 144 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Estrutura  Hidráulica de elevação, extração e distribuição  Chafariz / Fonte  Chafariz / Fonte  Tipo espaldar

Descrição

Fonte de espaldar quadrado, em cantaria, rematado por cornija recta, com o brasão do seu fundador, ladeado por duas floreiras, e a inscrição: "D. SOVSA ARCHIEP9 / ANNO SALVTIS . 1531." ao centro, encimados por nicho de arco de volta inteira, ornado por moldura e rematado por gomo, albergando a imagem de Santiago cerrada por vidro, com candeeiro eléctrico à esquerda. Sob a inscrição uma bica carranca, em forma de cabeça de urso, possuindo do lado esquerdo caixa de esmolas com tampa quadrangular em ferro. A pedra de armas mandada esculpir pelo Arcebispo D. Diogo de Sousa (1505 - 1532) é composta por escudo esquartelado, tendo no I e IV cinco escudetes postos em cruz, cada um carregado de cinco besantes, e no II e III uma caderna de crescentes sem a bordadura com os castelos e sem o filete em contrabanda, no I e IV. Atrás do escudo, posta em pala, cruz simples. Na frente do espaldar, tanque de planta rectangular.

Acessos

Praceta de Santiago; Rua da Boavista *1

Protecção

Enquadramento

Urbano, no extremo S. de praceta rectangular, cimentada e com passeio central em lajes de pedra, bordejado por renque de bétulas e bancos em pedra, fronteiro à R. da Boavista com acesso por três degraus em pedra. Junto ao muro que limita de O. existe um lavadouro público, coberto, onde se continua a lavar roupa. À face da rua, de costas para a fonte, existe um interessante nicho da invocação de Santiago.

Descrição Complementar

Utilização Inicial

Hidráulica: chafariz

Utilização Actual

Religiosa: nicho

Propriedade

Pública: municipal

Afectação

Época Construção

Séc. 16

Arquitecto / Construtor / Autor

Cronologia

1531 - Construção por ordem do Arcebispo de Braga, D. Diogo de Sousa (1505 - 1532); 1995 - transladada para sítio mais recuado, numa praceta, entretanto organizada.

Dados Técnicos

Estrutura autoportante de cantaria com aparelho pseudo-isódomo.

Materiais

Estrutura de granito; tampa da caixa de esmolas e bica tubular em ferro; tampa do nicho e candeeiro em metal e vidro.

Bibliografia

THADIM, Manoel Joze da Silva, Diario Bracarense das Epocas, Fastos e Annaes mais remarcaveis, Braga, 1748, p. 277 (manuscrito) *3; BELLINO, Albano, Inscripções e lettreiros da cidade de Braga e algumas freguesias rurais, Porto, 1895, p. 77; FERREIRA, Monsenhor J. Augusto, Fastos Episcopaes da Igreja Primacial de Braga (séc. III - séc. XX), tomo II, Braga, 1931, p. 508; NÓBREGA, Vaz Osório da, Pedras de Armas e Armas Tumulares do distrito de Braga, vol. 1, tomo I, Braga, 1971, p. 259; ROCHA, Pe. Ricardo da, Mapa das Ruas de Braga de 1750, Braga, 1989, fl. 58 *4.

Documentação Gráfica

Documentação Fotográfica

DGEMN: DSID

Documentação Administrativa

Intervenção Realizada

CMB: 1995 - Transladação do seu local original, à face da R. da Boavista, para sítio mais recuado; organização da Pctª de Santiago.

Observações

*1 - Esta R. chamava-se, antigamente, das Cónegas; a água desta fonte encontra-se, actualmente, imprópria para consumo; *3 - este autor deixou-nos, sobre a fonte de Santiago, este interessante relato: "No anno de 1531 mandou [D. Diogo de Sousa] e fez vir a agua per canos e alcatruzes de pedra á estrada da Conega, a qual nunca viera á dita estrada da Conega em vida, nem memoria de homens, e fez na dita estrada hua fonte, e chafaris o melhor, que he feito, nem visto em Portugal, nem esta athe hoje, e assi a agua he mais, e milhor, que ha em nenhua fonte de Braga nem darredor della"; *4 - na representação da rua das Cónegas, feita pelo Pe. Ricardo da Rocha em 1750, destaca-se a fonte de Santiago, com o espaldar coroado por ameias, as do lado direito já arruinadas.

Autor e Data

João Santos / António Dinis 1998

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login