Pelourinho de Barbacena

IPA.00001680
Portugal, Portalegre, Elvas, União das freguesias de Barbacena e Vila Fernando
 
Arquitectura político-administrativa e judicial, quinhentista. Pelourinho de pinha piramidal embolada, constituído por coluna munida de base, anel central e capitel, todos eles com decoração de bolas, caracteristicamente manuelina. Remate em pinha piramidal facetada, coroada por bola, tendo quatro ferros de sujeição em serpente e com argolas. Ergue-se ao centro de soco também granítico, de planta quadrada, de três degraus. Pelourinho manuelino cujo remate em pinha apresenta uma diferente coloração da pedra, podendo ser posterior.
Número IPA Antigo: PT041207040009
 
Registo visualizado 302 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Estrutura  Judicial  Pelourinho  Jurisdição régia  Tipo pinha

Descrição

Estrutura em cantaria, composta por soco granítico de planta quadrada, de três degraus constituídos por grandes blocos, aparelhados de leitos boleados e faces concâvas, com as juntas preenchidas a argamassa e cimento. Ao centro ergue-se coluna granítica, de fuste liso, de dois tambores unidos por anel constituído por duas calotes achatadas, boleadas, a inferior em concâvo, unidas por dupla moldura boleada. Assenta em base com plinto boleado e escócia decorada de bolas e tem capitel com astrágalo e coxim decorado por bolas e ábaco em moldura facetadaoctagonal, de secção em talão. Do seu bordo superior arrancam quatro ferros de sujeição, de braços recurvados e remate zoomórfico, em cabeça de serpente com argola suspensa. Remate granítico, em pinha facetada, octagonal, coroada por bola.

Acessos

Largo do Pelourinho. WGS84 (graus decimais) lat: 38,960178, long: -7,295796

Protecção

Categoria: IIP - Imóvel de Interesse Público, Decreto n.º 23 122, DG, 1.ª série, n.º 231 de 11 outubro 1933

Enquadramento

Urbano, no centro da vila, fronteiro à Casa do Povo (v. PT041207040096), encostado a casa de habitação de dois pisos, adossada à antiga Capela de Nossa Senhora da Luz (v. PT041207040097), em largo passeio, formado adro rectangular, abrindo para via de circulação automóvel calcetada, no qual se encontram algumas laranjeiras dispostas em fila e bancos de jardim.

Descrição Complementar

Utilização Inicial

Judicial: pelourinho

Utilização Actual

Cultural e recreativa: marco histórico-cultural

Propriedade

Pública: estatal

Afectação

Época Construção

Séc. 16

Arquitecto / Construtor / Autor

Desconhecido.

Cronologia

1273 - fundação de uma quinta ou herdade no local, por Estevão Aires, chanceler de D. Afonso III; séc. 14 - pertencia à Coroa, pois os bens de João Fernandes Pacheco, a quem pertencia, foram confiscados por ordem de D. João I; 1398 - a povoação é doada a Martim Afonso de Melo; séc. 15 - a povoação volta para a posse da Coroa; 1519, 15 Dezembro - foral novo por D. Manuel e edificação do pelourinho por esta data; 1550 - elevação da povoação a vila, por D. João III; 1565, 09 Julho - a povoação foi arrematada em Lisboa, junto ao Pelourinho Velho, por Diogo de Castro do Rio, pela quantia de 28.500 cruzados; 1575, 08 Setembro - o novo donatário toma posse da povoação e institui morgado; 1635 - a povoação tem 150 vizinhos; 1758 - nas Memórias Paroquiais, assinadas pelo pároco, Francisco da Costa Matos, é referido que a povoação pertence a Luís Xavier Furtado Mendonça Castro e Rio; 1836 - extinção do concelho.

Dados Técnicos

Sistema estrutural autónomo.

Materiais

Estrutura em cantaria de granito; ferros de sujeição em ferro.

Bibliografia

ALMEIDA, José António Ferreira de, Tesouros Artísticos de Portugal, Lisboa, 1980; KEIL, Luís, Inventário Artístico de Portugal - Distrito de Portalegre, vol. I, Lisboa, 1940; MALAFAIA, E.B. de Atáide, Pelourinhos Portugueses - tentâmen de inventário geral, Lisboa, Imprensa Nacional - Casa da Moeda, 1997.

Documentação Gráfica

Documentação Fotográfica

IHRU: SIPA, DGEMN/DSID

Documentação Administrativa

Intervenção Realizada

PROPRIETÁRIO: séc. 20, 2.ª metade - refechamento de juntas a cimento.

Observações

Autor e Data

Rosário Gordalina 1991 / 2009

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login