Núcleo de Arte Rupestre do Vale da Figueira - Teixugo

IPA.00001588
Portugal, Guarda, Vila Nova de Foz Côa, Vila Nova de Foz Côa
 
Sítio pré e proto-histórico. Arte rupestre paleolítica de ar livre. Gravuras picotadas de motivos zoomórficos naturalistas e motivos geométricos. Pintura de motivo possivelmente antropomórfico esquemático. Um dos zoomorfos constitui a gravura de auroque de menores dimensões da arte paleolítica do Côa. O motivo geométrico picotado que ladeia os auroques, definido pelos investigadors como escalariforme é de uma tipologia única na arte do Côa até ao momento identificada ( CNART, 1999 ).
Número IPA Antigo: PT010914170035
 
Registo visualizado 115 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Sítio  Sítio pré e proto-histórico  Arte rupestre      

Descrição

Constituído por uma grande parede natural em xisto, na margem esq. da Ribeira, junto à confluência no Côa, que serviu de painel vertical a um conjunto de gravuras de motivos picotados interpretados como sendo dois bovídeos e um motivo geométrico também picotado. Muito próximo, na margem dir. da Ribeira, sob um pequeno abrigo natural de xisto, existem gravuras incisas geométricas e restos de um motivo pintado possívelmente um antropomorfo esquemntico. Próximo ainda, mas para jusante, num local designado Vale Videiro, um painel vertical em xisto hoje parcialmente submerso, serviu de base à gravação de um bovídeo picotado ( CNART, 1999 ).

Acessos

Lugar de Muxagata. Acesso difícil e condicionado. GAUSS: M-285.4, P-453.1, Fl.141

Protecção

Categoria: MN - Monumento Nacional, Decreto n.º 32/97, DR, 1ª série - B, n.º 150 de 2 de julho de 1997 / Incluído no Conjunto dos núcleos de arte rupestre do Vale do Côa (v. PT010914170042)

Enquadramento

Rural, isolado e agreste, pequena enseada na foz do Vale Figueira afluente do Côa na sua margem esq. As margens são abruptas, cobertas de vegetação rasteira, com árvores esparsas. O núcleo fica próximo da cota actual das águas, neste ponto onde o Côa sofre a influência da albufeira do Pocinho. O núcleo designado Vale Videiro, muito próximo para jusante, fica parcialmente submerso pelas águas do Côa.

Descrição Complementar

Utilização Inicial

Não aplicável

Utilização Actual

Não aplicável

Propriedade

Privada: pessoa singular *1

Afectação

Época Construção

Pré-história

Arquitecto / Construtor / Autor

Não aplicável

Cronologia

Paleolítico - gravação de motivos picotados zoomórficos naturalistas; Pré-História - pintura de um motivo possivelmente antropomórfico *2; 1990, década - inventariado pelo Centro Nacional de Arte Rupestre; 2010, 15 novembro - Proposta da DRCNorte para redefinição de alguns núcleos classificados, clarificação dos limites de outros e ampliação da classificação, passando a abranger os oito núcleos em vias de classificação; 2012, 26 setembro - publicação do projeto de decisão relativo à alteração da classificação do conjunto dos Sítios Arqueológicos em Anúncio n.º 1347/2012, DR, 2.ª série, n.º 187.

Dados Técnicos

Gravuras obtidas por picotagem e incisão e pintura a preto.

Materiais

Xisto, tinta preta

Bibliografia

REBANDA, Nelson, Os trabalhos arqueológicos e o complexo de arte rupestre do Côa, Lisboa, [ 1995 ]; CARVALHO, António Faustino de; ZILHÃO, João; AUBRY, Thierry, Vale do Côa. Arte Rupestre e Pré-História, Lisboa, 1996; ZILHÃO, João ( Coord. ), Arte rupestre e pré-história do vale do Côa. Trabalhos de 1995-1996, Lisboa, 1997; CNART ( Centro Nacional de Arte Rupestre ), Inventário da arte rupestre do Vale do Côa, 1999 ( informatizado, não publicado ); http://www.patrimoniocultural.pt/pt/patrimonio/patrimonio-imovel/pesquisa-do-patrimonio/classificado-ou-em-vias-de-classificacao/geral/view/16004552 [consultado em 2 janeiro 2017].

Documentação Gráfica

IHRU: DGEMN/DSID; CNART

Documentação Fotográfica

IHRU: DGEMN/DSID; CNART; Imagens gentilmente cedidas pelo Centro Nacional de Arte Rupestre

Documentação Administrativa

Intervenção Realizada

Observações

*1 - O Parque Arqueológico Vale do Côa encontra-se em fase de preparação ou negociação da aquisição dos terrenos correspondendo aos nocleos de gravuras rupestres. *2 - Não é possível determinar por nao ter sido ainda objecto de estudo.

Autor e Data

Alexandra Cerveira 1999

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login