Ponte e Via Medieval em Panchorra

IPA.00015540
Portugal, Viseu, Resende, União das freguesias de Ovadas e Panchorra
 
Ponte certamente construída sobre pré-existência medieval, integrada na rede viária também medieval. Ponte assente em dois arcos de volta perfeita, com base em afloramentos rochosos, tabuleiro plano e guardas constituídas por blocos paralelepipédicos de granito. A via medieval é composta por blocos de granito irregulares, que assentam directamente sobre o solo, e também aproveita os afloramentos graníticos do terreno. O pavimento do tabuleiro da ponte dá continuidade aos blocos graníticos irregulares da via. Destaca-se a associação da ponte com a via medieval, de extensão considerável e em razoável estado de conservação, ainda utilizada pelas populações mais próximas para uso pedonal e para atravessamento do gado bovino.
Número IPA Antigo: PT011813090071
 
Registo visualizado 126 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Estrutura  Transportes  Ponte / Viaduto  Ponte pedonal / rodoviária  Tipo arco

Descrição

Ponte de alvenaria granítica, com dois arcos de volta perfeita, o do lado poente com 4,50 metros e o nascente, mais pequeno, com 2,50 metros, com aduelas iguais e estreitas, apoiados em afloramentos rochosos nas margens e entre os arcos. Tabuleiro plano com pavimento revestido a lajes graníticas de tamanhos e formas irregulares, tendo sobreposto uma camada de saibro, sendo protegido por guardas de cantaria granítica, de forma paralelepipédica. O pavimento da ponte tem continuidade através da via medieval *1 que se prolonga pelas duas margens do rio, numa extensão de vários quilómetros. É uma via pavimentada por blocos de pedra muito irregulares, que aproveita por vezes o afloramento granítico natural, adaptando-se ao declive e às inflexões do terreno.

Acessos

EN 222, ao Km. 95,5 para São Cipriano, serra Montemuro, na direcção a Panchorra

Protecção

Categoria: MIP - Monumento de Interesse Público, Portaria n.º 194/2013, DR, 2.ª série, n.º 69 de 09 abril 2013

Enquadramento

Rural, isolado, no alto da Serra do Montemuro, no fundo da população da Panchorra. Numa zona arborizada e caracterizada por afloramentos rochosos, onde se ergue a ponte sobre o Rio Cabrum, integrada na antiga via medieval. A montante da ponte, surge uma área de lazer, relvada, pontuada por algumas árvores e pequenos muros de cantaria. O acesso às cotas ribeirinhas faz-se por um antigo terreiro situado numa cota mais alta, que serve actualmente como espaço de estacionamento, tendo vários equipamentos de apoio (quiosque/bar, sanitário, bancos) e permitindo a sua utilização como miradouro para uma zona de grande interesse paisagístico.

Descrição Complementar

Utilização Inicial

Transportes: ponte

Utilização Actual

Transportes: ponte

Propriedade

Pública: municipal

Afectação

Sem afectação

Época Construção

Época medieval / séc. 18 (conjectural)

Arquitecto / Construtor / Autor

Desconhecido.

Cronologia

Época medieval - construção da via de acesso à ponte; séc. 18 - provável construção da ponte sobre uma pré-existência; 1997, 20 janeiro - proposta da classificação pela CMResende como Imóvel de Interesse Público; 1998, 06 outubro - Despacho de abertura do processo de classificação pelo vice-presidente do IPPAR; 2006, 17 Setembro - inauguração do arranjo da zona envolvente à ponte, pelo Presidente da Câmara Municipal de Resende e pelo Presidente da Junta de Freguesia de Panchorra;2010, 14 maio - proposta da DRCNorte de classificação como Monumento de Interesse Público da ponte e dos caminhos em lajeado que lhe acedem, bem como a fixação da Zona Especial de Proteção; 2011, 01 julho - proposta da DRCNorte de classificação da ponte e caminhos como Conjunto de Interesse Público e fixação da respetiva Zona Especial de Proteção; 2011, 19 dezembro - parecer favorável à classificação como Monumento de Interesse Público e fixação da Zona Especial de Proteção pelo Conselho Nacional de Cultura; 2012, 13 setembro - publicação do projeto de decisão de classificação do edifício como Monumento de Interesse Público e fixação da respetiva Zona Especial de Proteção em Anúncio n.º 13411/2012, DR, 2.ª série, n.º 178.

Dados Técnicos

Estrutura autoportante.

Materiais

Ponte com estrutura, guardas e pavimento primitivo em granito; actual pavimento revestido a saibro. Via medieval constituída por blocos graníticos.

Bibliografia

PINTO, Joaquim Caetano, Resende, Monografia do seu concelho, Braga, 1982; DUARTE, Joaquim Correia, Resende e a sua história, vol. I, Resende 1994; CD Portugal Século XXI - Distrito de Viseu, CD I, Matosinhos, 2001; www.cm-resende.pt/1142, 19.10.2007.

Documentação Gráfica

Documentação Fotográfica

IHRU: DGEMN/DSID, DGEMN/DREMN

Documentação Administrativa

Intervenção Realizada

CMA: 2005 - ao abrigo da Iniciativa Comunitária Leader, arranjo da zona envolvente à ponte e instalação de equipamentos urbanos de carácter amovível.

Observações

*1 - a via medieval liga a povoação do Côtelo com as povoações vizinhas do concelho de Cinfães.

Autor e Data

Sónia Basto 2007

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login