Pelourinho de Touça

IPA.00001527
Portugal, Guarda, Vila Nova de Foz Côa, Touça
 
Pelourinho quatrocentista, de pinha piramidal embolada, com soco octogonal e fuste octogonal, encimado por pináculo e esfera. Apresenta afinidades com os pelourinhos de Canas de Senhorim (v. PT021809010002), Lalim (v. PT011805100006).
Número IPA Antigo: PT010914160009
 
Registo visualizado 1763 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Estrutura  Judicial  Pelourinho  Jurisdição monástica  Tipo pinha

Descrição

Estrutura em cantaria de granito, composta por soco octogonal de dois degraus de aresta viva. Coluna de fuste octogonal, de superfície plana, com base quadrada chanfrada nos ângulos e desprovida de capitel. Remate piramidal de base octogonal antecedida por gola da mesma secção, coroado por esfera.

Acessos

Largo da Praça, Rua Arménio Sequeira Pereira. WGS84 (graus decimais) lat.: 41.047209; long.: -7.233867

Protecção

Categoria: IIP - Imóvel de Interesse Público, Decreto nº 23 122, DG, 1ª série, n.º 231 de 11 outubro 1933

Enquadramento

Urbano, isolado, situa-se em local plano, na confluência da principal via de acesso, na proximidade da Igreja Matriz e de casa solarenga.

Descrição Complementar

Utilização Inicial

Judicial: pelourinho

Utilização Actual

Cultural e recreativa: marco histórico-cultural

Propriedade

Pública: estatal

Afectação

Autarquia local, Artº 3º, Dec. nº 23 122, 11 Outubro 1933

Época Construção

Séc. 15 (conjectural)

Arquitecto / Construtor / Autor

Desconhecido.

Cronologia

Época romana - identificação de achados avulsos e estruturas romano-medievais no limite do aglomerado; 1242, Fevereiro - D. Abril Peres de Lumiares solicitou ao concelho de Numão a povoação, acabando por a tomar pela força, matando um homem e ferindo outros três; reverteu depois para a coroa; séc. 14 - D. Dinis coutou a povoação, isentando-a de impostas, excepto a dízima; 1344 - doação ou concessão de carta de couto dos herdamentos de D. Dinis da Granja da Touça ao Mosteiro de S. João de Tarouca, que promoveu o repovoamento do lugar e emprazou depois essas terras; desconhece-se a existência de carta de foral e da época em que possuia autonomia concelhia, que se pensa ter sido efémera; séc. 17 - o local encontrava-se emprazado à família Pinto de Lamego; séc. 18 - o local encontrava-se emprazado à família Peixoto de Lamego, sendo seu possuidor Francisco Peixoto, Senhor de Fermelo e cavaleiro da Ordem de Cristo; integrava o concelho de Freixo de Numão (SÁ-COIXÃO); 1708 - a povoação tem 60 vizinhos; 1758 - nas Memórias Paroquiais, é referido que a povoação, com 55 fogos, pertence à Comarca de Lamego; 1793 - criação da paróquia no local da Ermida de Nossa Senhora da Visitação; 1834 - extinção do estatuto concelhio e integração no município de Freixo de Numão (REAL, M.G.); 1873 - foi integrada no concelho de Vila Nova de Foz Côa.

Dados Técnicos

Ssitema estrutural autónomo.

Materiais

Estrutura em cantaria de granito.

Bibliografia

AZEVEDO, Correia de, Património Artístico da Região Duriense, Porto, 1963; AZEVEDO, Correia de, Terras com Foral ou Pelourinho das Províncias do Minho, Trás-Os-Montes, Alto Douro e Beiras, Porto, 1967; AZEVEDO, Joaquim de, História Ecclesiástica da Cidade e Bispado de Lamego, Porto, 1877; BARROCO, Joaquim Manuel, Panoramas do Distrito da Guarda, Guarda, 1978; COIXÃO, António de Sá, dir., Notícias de Freixo de Numão, Freixo de Numão, 1982 - 1991; COIXÃO, António do Nascimento Sá e TRABULO, António Alberto Rodrigues, Evolução político-administrativa na área do actual concelho de Vila Nova de Foz Côa, Vila Nova de Foz Côa, 1995; COSTA, António Carvalho da (Padre), Corografia Portugueza, vol. II, Lisboa, Valentim da Costa Deslandes, 1708; FERREIRA, João Albino Pinto, Antigo Concelho de Freixo de Numão (Memórias Paroquiais do Séc. XVIII, Lisboa, 1947; LEAL, Pinho, Portugal Antigo e Moderno, Lisboa, 1873; MALAFAIA, E.B. de Ataíde, Pelourinhos Portugueses - tentâmen de inventário geral, Lisboa, Imprensa Nacional - Casa da Moeda, 1997; REAL, Mário Guedes, Pelourinhos da Beira Alta, in Beira Alta, Viseu, vol. XXVIII, 1969; SOUSA, Júlio Rocha e, Pelourinhos do Distrito da Guarda, Viseu, 1998; http://www.patrimoniocultural.pt/pt/patrimonio/patrimonio-imovel/pesquisa-do-patrimonio/classificado-ou-em-vias-de-classificacao/geral/view/71810 [consultado em 20 dezembro 2016].

Documentação Gráfica

Documentação Fotográfica

IHRU: DGEMN/DSID

Documentação Administrativa

IHRU: DGEMN/DSID; DGARQ/TT: Memórias Paroquiais (vol. 43, n.º 447, fl. 343)

Intervenção Realizada

Nada a assinalar.

Observações

*1 - desconhecimento do local exacto onde se situava a antiga Casa da Câmara.

Autor e Data

Margarida Conceição 1992

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login