Pelourinho de Cedovim

IPA.00001525
Portugal, Guarda, Vila Nova de Foz Côa, Cedovim
 
Pelourinho quinhentista, de gaiola hexagonal, com soco circular de quatro degraus, encimado por fuste cilíndrico liso e remate em gaiola com pequenos colunelos, rematando o chapéu em pináculo cónico, encimado por esfera armilar. Apresenta afinidades com os pelourinhos de Aguiar da Beira (v. PT020901010001), Algodres (v. PT020905010001) e Moreira de Rei (v. PT020913120005). Remate em gaiola estilizada, ostentando a data de feitura, 1574. O remate assenta directamente no fuste da coluna.
Número IPA Antigo: PT010914030005
 
Registo visualizado 1738 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Estrutura  Judicial  Pelourinho  Jurisdição régia  Tipo gaiola

Descrição

Estrutura em cantaria de granito, composta por soco de quatro degraus circulares de aresta viva, apresentando o último rebordo e encontrando-se o primeiro semi-enterrado no solo. Coluna de fuste cilíndrico, de superfície lisa, com base quadrada chanfrada nos ângulos e desprovida de capitel. Remate em gaiola, com base tronco-cónica, antecedida por anel de secção circular e apresentando gravada a data de "1574". Gaiola formada por colunelo central liso e seis colunelos de fuste cilíndrico com remate decorado por anéis circulares na parte inferior e pela sobreposição de molduras quadrangulares terminadas por esfera na parte superior. Dois colunelos apresentam remate incompleto. Chapéu da gaiola em cone truncado, coroado por esfera armilar assente em gola circular e rematada por catavento e bandeirola em ferro.

Acessos

Largo da Praça do Município. WGS84 (graus decimais) lat.: 41.027311; long.: -7.310308

Protecção

Categoria: IIP - Imóvel de Interesse Público, Decreto nº 23 122, DG, 1ª série, n.º 231 de 11 outubro 1933

Enquadramento

Urbano, isolado, situa-se ao centro de largo de configuração rectangular, um pouco desnivelado, delimitado, no lado O., pela Capela de Nossa Senhora do Amparo, seiscentista, no lado E., pelo edifício do antigo Tribunal e Cadeia, em alvenaria de xisto e, no lado N., pelo edifício da antiga Casa da Câmara, rebocado e com uma janela com moldura de linhas curvas.

Descrição Complementar

Utilização Inicial

Judicial: pelourinho

Utilização Actual

Cultural e recreativa: marco histórico-cultural

Propriedade

Pública: estatal

Afectação

Autarquia local, Artº 3º, Dec. 23 122, 11 Outubro 1933

Época Construção

Séc. 16

Arquitecto / Construtor / Autor

Desconhecido.

Cronologia

Séc. 12 - a freguesia tinha os actuais limites; 1246 - a povoação tinha alcaide, juízes e andador; 1271, 12 Fevereiro - D. Afonso III dá-lhe foral, tornando-o um concelho autónomo; 1291 - a povoação tinha tabelião, que pagava ao rei 3 libras; 1369 - 1371 - invasão pelas tropas de Henrique II de Castela; 1371, 01 Fevereiro - a povoação foi dada a D. Fernando Afonso de Zamora; 1385 - D. João I entregou a povoação a Vasco Fernandes Coutinho; 1512, 15 Dezembro - foral de D. Manuel; 1574 - edificação do pelourinho, atendendo à data gravada na base da gaiola; 1610 - estava sujeita à correição de Pinhel; séc. 18 - a paróquia era abadia da apresentação alternada da coroa e do Bispo de Lamego; 1708 - tem 300 vizinhos; 1758, 12 Maio - nas Memórias Paroquiais, assinadas pelo pároco Luís Teixeira de Barros, é referido que a povoação pertencia ao rei; 1836 - extinção do estatuto concelhio e integração no município de Freixo de Numão; 1837 - foi integrado no de Freixo de Numão; 1853 - passagem para o concelho de Vila Nova de Foz Côa.

Dados Técnicos

Sistema estrutural autónomo.

Materiais

Estrutura em cantaria de granito; grimpa em ferro.

Bibliografia

ALMEIDA, José António Ferreira de, dir., Tesouros Artísticos de Portugal, Lisboa, 1980; AZEVEDO, Correia de, Património Artístico da Região Duriense, Porto, 1963; AZEVEDO, Correia de, Terras com Foral ou Pelourinho das Províncias do Minho, Trás-Os-Montes, Alto Douro e Beiras, Porto, 1967; AZEVEDO, Joaquim de, História Eclesiástica da Cidade e Bispado de Lamego, Porto, 1877; BARROCO, Joaquim Manuel, Panoramas do Distrito da Guarda, Guarda, 1978; CARDOSO, Nuno Catarino, Pelourinhos das Beiras, Lisboa, 1936; COIXÃO, António de Sá, dir., Notícias de Freixo de Numão, Freixo de Numão, 1982 - 1991; COIXÃO, António do Nascimento Sá e TRABULO, António Alberto Rodrigues, Evolução político-administrativa na área do actual concelho de Vila Nova de Foz Côa, Vila Nova de Foz Côa, 1995; COSTA, António Carvalho da (Padre), Corografia Portugueza…, vol. II, Lisboa, Valentim da Costa Deslandes, 1708; FEGO, Francisco de Jesus, Cedovim - Memórias da Terra e das Gentes (subsísios para a sua história), Vila Nova de Foz Côa, 1995; FERREIRA, J.A. Pinto, Antigo Concelho de Freixo de Numão - memórias paroquiais do século XVIII, Lisboa, MCMLXXIV; FERREIRA, João Albino Pinto, Antigo Concelho de Freixo de Numão (Memórias Paroquiais do Séc. XVIII), Lisboa, 1947; LEAL, Pinho, Portugal Antigo e Moderno, Lisboa, 1873; MALAFAIA, E.B. de Ataíde, Pelourinhos Portugueses - tentâmen de inventário geral, Lisboa, Imprensa Nacional - Casa da Moeda, 1997; REAL, Mário Guedes, Pelourinhos da Beira Alta, in Beira Alta, Viseu, vol. XXVIII, 1969; SOUSA, Júlio Rocha e, Pelourinhos do Distrito da Guarda, Viseu, 1998.

Documentação Gráfica

Documentação Fotográfica

IHRU: DGEMN/DSID

Documentação Administrativa

Intervenção Realizada

Junta de Freguesia de Cedovim: 1950 - limpeza e consolidação do pelourinho; substituição da peça de remate.

Observações

Autor e Data

Margarida Conceição 1992

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login