Ermida de Nossa Senhora dos Remédios / Igreja de Nossa Senhora dos Remédios / Santuário da Senhora dos Remédios

IPA.00001485
Portugal, Leiria, Peniche, Peniche
 
Capela de pequenas dimensões, maneirista e barroco, de planta retangular composta por nave e capela-mor abobadadas, com espaço de culto prolongado por grande alpendre ( estabelecendo a comunicação com zona exterior e sala de oferendas ) e pelo adro e pátio envolventes.
Número IPA Antigo: PT031014030012
 
Registo visualizado 499 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Edifício  Religioso  Templo  Capela / Ermida  

Descrição

Planta longitudinal, composta pelos rectângulos da nave e da capela-mor, a O., de menores proporções; a estes adossa-se a N. o corpo rectangular da sacristia e casa das promessas; alpendre antecedendo a nave. Volumes articulados, com coberturas diferenciadas em telhado de 2 águas cimentado sobre a capela e anexos, de 2 águas envidraçado sobre o alpendre. Muro do adro com cunhais em cantaria, rematados por pináculos, rasgado por janelas e portal de vão rectangular, moldurados, este com frontão de aletas, encimado por cruz; torre sineira no ângulo do adro, de secção hexagonal, rematada por cúpula bolbosa; articulação desnivelada do adro e alpendre com a capela e sala de oferendas, com pisos progressivamente mais baixos. Nave e capela-mor cobertas por abóbada a berço; arco triunfal de volta perfeita sobre pilastras; capela lateral talhada na rocha, do lado S, aberta por arco e pilastras coríntias em mármore, com cúpula em meia esfera; tribuna com parapeito em ferro forjado, rodeando o púlpito do lado oposto; coro-alto sobre a porta de entrada. Nave e capela-mor integralmente revestidas a azulejo em azul e branco (paredes e tecto), setecentistas, com passos da vida da Virgem sobre rodapés com cartelas com emblemas marianos, na nave; na capela-mor azulejos de figura avulsa (com estrêlas) enquadram a cartela central, representando a morte da Virgem, frontões barrocos em azulejo sobre as portas; o painel da nave está assinado por António de Oliveira Bernardes; todo o conjunto foi atribuído a este mestre, de parceria com o filho Policarpo, que terá realizado a decoração (MECO, 1986); azulejos de padrão em azul e branco setecentistas e polícromos seiscentistas na sala das oferendas e tribuna, painel em azul e branco, representado o Calvário, de traço popular, com cercadura rococó. Altar-mor em talha marmoreada; 2 edículas nas paredes da capela-mor, encimadas por frontão de aletas em talha dourada; edícula em mármore sobre altar com caixa envidraçada, com a imagem do Cristo morto, na capela lateral.

Acessos

Largo dos Remédios

Protecção

Categoria: IIP - Imóvel de Interesse Público, Decreto nº 2/96, DR, 1.ª série-B, n.º 56 de 06 de março 1996

Enquadramento

Urbano, borda d'água. Integração harmónica. Parte de um conjunto de construções outrora ligadas à romagem, junto à costa O. da península de Peniche, não longe do Cabo Carvoeiro, com alpendre de grandes proporções e adro empedrado e murado, abrindo para o Lg. dos Remédios.

Descrição Complementar

Utilização Inicial

Religiosa: capela

Utilização Actual

Religiosa: santuário

Propriedade

Privada: Igreja Católica (Diocese de Lisboa)

Afectação

Época Construção

Séc. 17 / 18

Arquitecto / Construtor / Autor

Mestre António de Oliveira Bernardes (azulejos);

Cronologia

Séc. 17 - provável construção da actual capela; séc. 18 (1º quartel) - revestimento azulejar da nave e capela-mor.

Dados Técnicos

Paredes autoportantes.

Materiais

Alvenaria de pedra rebocada, cantaria, mármore (pavimento e arco da capela lateral), azulejo, telha cerâmica, vidro, madeira.

Bibliografia

SEQUEIRA, Gustavo de Matos, Inventário artístico de Portugal, V, Lisboa, 1955; Tesouros Artísticos de Portugal, Lisboa, 1976; CALADO, Mariano, Peniche na História e na Lenda, Peniche, 1991; http://www.patrimoniocultural.pt/pt/patrimonio/patrimonio-imovel/pesquisa-do-patrimonio/classificado-ou-em-vias-de-classificacao/geral/view/73862 [consultado em 20 dezembro 2016].

Documentação Gráfica

DGEMN: DRMLisboa

Documentação Fotográfica

DGEMN: DRMLisboa, DSID

Documentação Administrativa

DGEMN: DRMLisboa, DSID

Intervenção Realizada

Observações

Segundo a tradição a capela terá sido edificada em torno da primitiva gruta onde foi encontrada a imagem de Nossa Senhora dos Remédios, em finais do séc. 12.

Autor e Data

Isabel Mendonça 1992

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login